Guia da Champions League 2017-2018: Besiktas




Depois de ficar no quase, na tentativa de avançar às oitavas-de-final na temporada passada, o Besiktas, atual bicampeão turco, tenta enfim ter sucesso na Liga dos Campeões. O time vem rendendo bem sob o comando técnico de Senol Günes no cenário nacional, mas na Europa, o desequilíbrio do time tem custado caro.

Uma das principais dificuldades do Benfica, é ao defender. A vocação ofensiva da equipe traz problemas, tanto na hora de se compactar, quanto nas transições. Por isto, o alvinegro foi até a Espanha, buscar o português Pepe, que encerrava seu contrato com o Real Madrid, e contratou também o chileno Gary Medel. A idéia, é que o pittbull dê cobertura para quando os outros homens de frente, como Oguzhan Özyakup, Quaresma, Talisca, Babel e Tosunm, e até mesmo os recém chegados, como Lens e Negredo, percam a bola. Contudo, a transição só vai realmente melhorar, quando todos se habilitarem a marcar.

  Time-base do Besiktas: Fabri; Beck, Pepe, Dusko Tosic, Çaner Erkin (Adriano); Gary Medel , Oguzhan Özyakup; Ricardo Quaresma, Talisca, Ryan Babel (Lens); Cenk Tosun (Negredo).

O Besiktas gosta de ter a posse de bola e progredir com passes curtos, apostando muito nas jogadas pelos lados, onde estão os extremos Quaresma e Babel,m referências técnicas da equipe até aqui. A bola média só é usada pelos zagueiros, sobretudo quando os mesmo são apertados.
A perda de Aboubakar, deve ser compensada com a chegada de Negredo, muito embora Cenk Tosun, que por vezes é extremo, também possa atuar por ali.



Imagem: Besiktas
Tecnologia do Blogger.