Diego Costa volta para casa





Atlético de Madrid e Chelsea oficializaram nesta quinta-feira, um princípio de acordo para o retorno do atacante hispano-brasileiro Diego Costa à Madrid, depois de três temporadas no Stamford Bridge. Diego poderá atuar pelo clube colchonero em janeiro, após a punição da FIFA aplicada ao clube expirar. O Atlético deve pagar cerca de 55 milhões de euros, mais variáveis, aos Blues, para contar com o atleta, que ainda vai passar por exames médicos antes da assinatura de contrato.

O "Lagarto'' fez, na prática, uma ótima primeira temporada com o Chelsea, e foi o principal jogador do clube em 2016/17. Contudo, nunca teve uma boa relação com Antonio Conte e outros elementos do elenco, e o italiano o liberou para a temporada 2017/18.

Inaugurando o seu novo Estádio Wanda Metropolitano, com Simeone de contrato renovado, e as principais peças do elenco mantidas, o Atlético de Madrid logo passou a tentar repatriar o jogador, campeão com o clube em La Liga 2013/14. No Wanda, Diego Costa irá reeditar parceria com Koke, Gabi e Filipe Luis, e conhecerá novos companheiros, como Saúl, Carrasco, Correa, Vitolo e Griezmann.

Desde que abriu mão de parte do saber sofrer, para aplicar um jogo mais associativo e apoiado, o Atlético de Madrid tem centrado intensamente as jogadas em Griezmann, mesmo que venha aos poucos voltando ao modelo anterior, buscando manter apenas alguns passos da evolução. Assim, fica fácil imaginar que Griezmann deverá ser o ''segundo atacante'' da equipe, e Diego Costa a referência no ataque, com Correa brigando por espaço pelos lados, com Vitolo, Gaitán e Carrasco.

Diego Costa é um dos melhores centroavantes do planeta, agregaria qualidade para quase todos os elencos do futebol europeu, e no Atlético, mesmo em uma casa nova, mas aonde foi feliz, tem tudo para reconstruir parcerias de sucesso.



Imagem: Marca
Tecnologia do Blogger.