Prévia da temporada 2017/18 do Calcio




Vai começar a temporada 2017/18 do Campeonato italiano, aquela que promete ser uma das melhores dos últimos anos. Atual hexacampeã, a Juventus larga como favorita, mas com as saídas de Daniel Alves e Bonucci, gera algumas incertezas. Bonucci, por sinal, foi reforçar o Milan, que vem muito bem renovado para esta temporada, onde Napoli e Roma, também esperam amadurecer os seus projetos.

A Juventus, vem de um hexacampeonato nacional e de dois vice-campeonatos europeus. Fatos que falam muito da como já dito, vem  força do atual momento bianconero. Contudo, as saídas de Daniel Alves para o PSG, e Leonardo Bonucci para o Milan, geram algumas dúvidas. Douglas Costa, teoricamente, é o substituto de Daniel, podendo atuar pela beirada direita na linha de três do 4-2-3-1, ou como ala num 3-5-2. Contudo, não parece ter condições de atuar na primeira linha em um sistema com quatro defensores em fase defensiva, o que pode diminuir a capacidade da equipe de mudar seu sistema no decorrer dos jogos. Contudo, Douglas também pode atuar como meia central, abrindo uma opção a mais para o técnico Massimiliano Allegri na posição.

No caso de Bonucci, as reposições seriam os já contratados Benatia e Rugani, que apresentam sim qualidade, mas talvez não o mesmo nível do novo capitão do Milan, que era uma grande arma bianconera para bater as linhas de pressão dos rivais, graças a sua capacidade no passe longo e curto. A Veccia Signora, além de Douglas Costa, também contratou nesta janela Szczesny, De Sciglio (outro que pode suprir a perda de Dani Alves), Bentancur, Bernardeschi e Matuidi. 

Especialmente os dois últimos agregam bastante, com o italiano também podendo ocupar uma das extremas do time, enquanto Matuidi agrega com capacidade para atuar no duplo-pivote, ou até mais adiantado, dependendo da formatação tática.

O Napoli de Sarri vem buscando revolucionar o futebol italiano, mas falta uma grande conquista para marcar este processo. O modelo compactado em todas as fases do jogo, gerando sempre a posse de bola e a proposição de jogo, além da marcação pressionada na frente, eram mais características de outras ligas como a espanhola, mas vem agregando muito aos partenoppeis, que nesta janela, pouco contrataram e nada perderam, mantendo uma estrutura que tem como expoentes o interior Hamsik, e os atacantes Insigne e Mertens.

O Milan, com o recente investimento chinês, contratouj muito na janela, montando um ótimo plantel. Vincenzo Montella terá a missão de alinhar nomes como Calhanoglu, Biglia, Kessié, Bonucci e André Silva, e tornar esta equipe competitiva. Já a Internazionale, trouxe o técnico Luciano Spalletti e reforços, como Skriniar, Vecino, Borja Valero e Jovetic, que retornou de empréstimo. Os dois times de Milão tentarão voltar à Champions, especialmente após o recente aumento das vagas da Itália, e devem ter os times romanos como principais rivais.

Tentando mudar o seu modelo de jogo, a Roma buscou a contratação do técnico Eusebio Di Francesco, que comandava o Sassuolo. Perdeu peças importantes na janela, como Rüdiger, Szczesny, Salah e Paredes , mas trouxe o mexicano Héctor Moreno para a defesa, Karsdorp para a lateral-esquerda, além de apostas como Pellegrini, Defrel, Cengiz Ünder, Gonalons e Defrel.

Já a Lazio, manteve o técnico Simone Inzaghi, perdeu Biglia, mas manteve Immobile, e trouxe o volante brasileiro Lucas Leiva e o atacante Caicedo como principais novidades na janela. outro lado, os romanistas contam agora com no banco de reservas e muitas jovens promessas que devem ser aproveitadas ao longo da temporada. A Fiorentina, que como destaques contratou o atacante Giovanni Simeoni e o lateral Pezzella, e o Torino, que até agora segura o centroavante Belotti, correm mais por fora, mas também não podem ser desconsiderados na luta por postos europeus.

Recentemente ascendidos da Serie B, o Verona, o Spal e o Benevento tentam se manter na elite, como o Crotone fez na última temporada, de maneira milagrosa. Os quatro, e mais algumas outras equipes que não se destacaram muito na janela, devem lutar, para não disputar a Serie B em 2018/19.
Tecnologia do Blogger.