Guia da Euro feminina 2017: Grupo D

Guia da Euro feminina 2017: Grupo D


Concluímos o preview grupo a grupo, seleção por seleção, da Euro feminina de 2017, com a avaliação do Grupo D, que conta com duas seleções britânicas, Inglaterra e Escócia, e duas seleções ibéricas, Espanha e Portugal.

Inglaterra 


Após terminar no terceiro lugar da Copa do Mundo Feminina de 2015, disputada no Canadá, a Inglaterra tenta se firmar como potência do futebol feminino. Fora do Rio-2016 por questões da relação COI/FIFA, a seleção inglesa voltará a ser testada em grande nível oficial. O time de Mark Sampson vai à Holanda buscando o título, que já lhe escapou por pouco em 1984 e 2009, quando ficou com o vice-campeonato.

Sampson, assumiu a equipe após a saída de Hope Powell em 2013, ano do fracasso na Euro disputada na Suécia. Depois de França e Alemanha, nenhuma outra seleção européia tem tanta qualidade, e parece tão pronta quanto a versão feminina do English Team. A Alemanha, venceu sete dos últimos oito campeonatos europeus femininos realizados, incluindo os seis últimos. Logo, quebrar a hegemonia germânica parece um desafio enorme.

A Inglaterra, atualmente está na quarta posição no ranking da FIFA, e é a favorita do grupo D, que ainda tem a Escócia, a Espanha e Portugal. Para esta Euro, Sampson convocou a mesma base campeã, recentemente, da She Believes  março. O torneio anual conta com quatro países, tendo sido realizado nos Estados Unidos. A Inglaterra enfrentou três das melhores seleções do mundo - França , Alemanha e Estados Unidos - para ficar com o título, o que mostra a foeça deste grupo. O torneio não só serviu como preparação, e forma das leoas mostrarem, que não estão para brincadeira.

O destaque individual da equipe fica por conta da lateral Lucy Bronze, que se destaca, especialmente, no apoio. Ooutros destaques ótimos nomes são Jordan Nobbs e Toni Duggan.


As convocadas:

Goleiras:  Karen Bardsley (Manchester City), Siobhan Chamberlain (Liverpool), Carly Telford (Notts County).
Defensoras:  Laura Bassett (Notts County), Lucy Bronze (Manchester City), Alex Greenwood (Liverpool), Steph Houghton (Manchester City), Jo Potter (Notts County), Alex Scott (Arsenal), Demi Stokes (Manchester City), Casey Stoney (Liverpool).
Meias:  Millie Bright (Chelsea), Isobel Christiansen (Manchester City), Jade Moore (Notts County), Jordan Nobbs (Arsenal), Jill Scott (Manchester City), Fara Williams (Arsenal).
Atacantes:  Karen Carney (Chelsea), Toni Duggan (Manchester City), Fran Kirby (Chelsea), Nikita Parris (Manchester City), Jodie Taylor (Arsenal), Ellen White (Birmingham City). 


Escócia 



Atual 21º colocada no ranking da FIFA, a Escócia se classificou para a Euro após ser uma das melhores segundas colocadas, somando 21 pontos em oito jogos, ficando à frente de Eslovênia, Bielorrússia e Macedônia, e atrás da Islândia no grupo 1 das eliminatórias.

A aposta escocesa é na confiança e experiência de Jane Ross. A atacante do Manchester City já marcou 50 gols pela seleção, e participou da recente ótima temporada do clube mancuniano, semifinalista da Women's Champions League. Os principais desfalques, ficam por conta de Kim Little e Jennifer Beattie, que estão lesionadas. Uma eventual boa surpresa pode ser a goleira Gemma Fay, do Glasgow City.

As convocadas:


Goleiras: Lee Alexander (Glasgow City), Gemma Fay (Glasgow City), Shannon Lyn (Vittsjo GIK)

Defensores: Vaila Barsley (Eskilstuna United), Frankie Brown (Bristol City), Rachel Corsie (Seattle Reign), Ifeoma Dieke (Vittsjo GIK), Sophie Howard (TSG 1899 Hoffenheim), Rachel McLauchlan (Hibernian), Joelle Murray (Hibernian), Kirsty Smith (Hibernian)

Meias: Leanne Crichton (Glasgow City), Erin Cuthbert (Chelsea), Lisa Evans (Bayern de Munique), Hayley Lauder (Glasgow City), Jo Love (Glasgow City), Leanne Ross (Glasgow City), Caroline Weir (Liverpool)

Atacantes: Fiona Brown (Eskilstuna United), Lana Clelland (UPC Tavagnacco), Christie Murray (Doncaster Rovers Belles), Jane Ross (Manchester City)


Espanha 



A Espanha chega forte para a disputa da Euro feminina 2017. Na teoria, a equipe briga com a Escócia pelo segundo lugar desta chave D, e avançando de fase, tentará passar por mais uma etapa, para tentar repetir a histórica participação nas semifinais, obtida em 1997. A classificação para esta Euro veio com a liderança do Grupo 2 das eliminatórias, com 24 pontos e 100% de aproveitamento, algo que lhe deixou à frente de Portugal, Finlândia, Irlanda e Montenegro. Atualmente, a seleção espanhola é a 13º colocada no Ranking da FIFA.

A convocação vem recheada de jogadoras do atual campeão espanhol, o Atlético de Madrid, e do Barcelona, vice-campeão espanhol, campeão da Copa da Rainha, e semifinalista da Women's Champions League. Sem Vero Boquete, a defensora Paredes, as atacante Mari Paz e Jenni Hermoso, e especialmente a meia Putellas devem ser as referências desta promissora seleção, que foi uma das que mais evoluiu no futebol feminino nos últimos anos.


As convocadas:



Goleiras: Lola Gallardo (Atlético de Madrid), Sandra Paños (FC Barcelona), Mariasun Quiñones (Real Sociedad).

Defensoras: Marta Torrejón (FC Barcelona), Irene Paredes (Paris Saint Germain), Andrea Pereira (Atlético de Madrid), Mapi León (Atlético Madrid), Leila Ouahabi (FC Barcelona), Celia Jiménez (Alabama Crimson Tide), Paula Nicart (Valência ), Alexandra López (Atlético de Madrid).

Meias: Silvia Meseguer (Atlético de Madrid), Virgínia Torrecilla (Montpellier HSC), Amanda Sampedro (Atlético de Madri), Mariona Caldentey (FC Barcelona), Vicky Losada (FC Barcelona), Alexia Putellas (FC Barcelona).

Atacantes: Jenni Hermoso (FC Barcelona), Olga García (FC Barcelona), Bárbara Latorre (Barcelona), Maripaz Vilas (Valência), Marta Corredera (Atlético de Madrid), Esther González (Atlético de Madrid).


Portugal


A jovem equipe de Portugal participa pela primeira vez da fase final da Euro feminina. A vaga veio nas Eliminatórias, onde Portugal esteve no Grupo 2, e foi uma das piores segundas colocadas, com apenas 13 pontos em oito jogos. O time teve de disputar um play-off contra a Romênia, e com dois empates, por 0 a 0 em casa, e 1 a 1 fora, avançou à fase final, graças ao gol marcado fora de casa.

A jogadoras Portuguesas estão espalhadas pelo planeta. Uma delas, é a atacante Suzane Pires, que atua no Brasil, onde defende o Santos. O grande destaque, contudo, é a capitã Claudia Neto, meio-campista que é experiente, e foi uma das melhores da última temporada européia.


As convocadas:


Goleiras: Rute Costa (Braga), Patricia Morais (Sporting), Jamila Martins (Benfica)

Defensoras: Carole (Cloppenburg), Matilde Fidalgo (Benfica), Monica Mendes (Neukirch), Silvia Rabelo (Braga), Raquel Infante (Levante)

Meias: Amanda da Costa (Boston Breakers), Andreia Norton (Braga), Cláudia Neto (Linköpings), Dolores Silva (USV Jena), Tatiana Pinto (Sporting), Fátima Pinto (Sporting), Melissa Antunes (Braga), Vanessa Marques (Braga)

Atacantes: Ana Leite (Bayer Leverkusen), Ana Borges (Sporting), Carolina Mendes (Grindavik FC), Diana Silva (Sporting), Jéssica Silva (Braga), Laura Luís (USV Jena), Suzane Pires (Santos)



Os Jogos do Grupo: 


19/07 – Espanha x Portugal (13h), em Doetinchem
19/07 – Inglaterra x Escócia (15h45), em Utrecht

23/07 – Escócia x Portugal (13h), em Rotterdam
23/07 – Inglaterra x Espanha (15h45), em Breda

27/07 – Portugal x Inglaterra (15h45), em Tilburg
27/07 – Escócia x Espanha (15h45), em Deventer




Imagem: UEFA
Tecnologia do Blogger.