Grandes Times: o Saint-etienne de 1974-1976

Grandes Times: o Saint-etienne de 1974-1976


O Saint Etienne foi fundado em 1933, ligado à família Guichard, uma das líderes das indústrias da pequena cidade de mesmo nome. Coberto por nuvens escuras, o município é conhecido por ser um grande produtor de carvão, e pela Association Sportive de Saint-étienne Loire.

O clube não só brilhou no futebol francês, como nos anos 70, foi o primeiro time gaulês a desbravar fronteiras com sucesso após o Stade Reims de Kopa e companhia. A aventura européia dos “Les Verts” entrou para a história como uma das maiores sagas da Copa dos Campeões, mesmo que de fato não tenha culminado com a taça.

Após muito sucesso na década anterior, nos anos de 1974, 75 e 76, o Saint-etienne conquistou por três temporadas consecutivas, o titulo de campeão da Ligue 1. O time, apesar de não contar com grandes estrelas, era muito talentoso. O gol era muito bem defendido pelo excelente Ivan Curkovic. A defesa, contava com o argentino Oswaldo Piazza e o franco-argelino Christian Lopez pelo miolo central, enquanto Janvion e Repellini eram os laterais. No meio-campo, o talento de Larqué e Bathenay era o que dava o brilho, enquanto o ataque tinha Rocheteau, os irmãos Revelli, Triantafilos e Synaefghel. Todos orquestrados pelo treinador Robert Herbin, dos maiores mestres da época. Ele implantou uma filosofia de jogo ofensiva e de toques curtos, que logo se tornou a cara da agremiação.

Les Verts começaram a sua aventura na Copa dos Campeões ainda em 1974. O Estádio Geoffroy Guichard começou a se tornar uma grande fortaleza, ainda na primeira eliminatória. O time bateu o Sporting na partida de ida por 2 a 0, e em Lisboa, empatou em 1 a 1, eliminando os leões. A equipe seguiu até as semifinais da competição, quando foi eliminada pelo Bayern de Munique, de Beckenbauer, Gerd Muller e companhia, empatando sem gols na França, e perdendo por 2 a 0 na Alemanha.

O Saint-etienne voltaria ainda mais forte para a temporada 1975-1976. Depois de eliminar KB Copenhague, Glasgow Rangers, Dinamo Kiev e PSV Eindhoven, o clube chegou na final da Copa dos Campeões. No caminho, estava mais uma vez o Bayern. A final foi disputada no Hampden Park, em Glasgow. Principal jogador do Saint-etienne, o goleador Rocheteau, estava lesionado, e começou o jogo no banco. Mesmo assim, os verdes da França ameaçavam a meta defendida pelo goleiro Sepp Maier. Contudo, aos 57 minutos de jogo, Roth acabou abrindo o placar para os germânicos. Les Verts foram com força total para o ataque, em busca do empate. Mas, infelizmente, não deu.

Aos poucos, o Saint-etienne foi perdendo forças. Na temporada 1980-1981, o time viveu seu último grande momento. Na Copa da UEFA, após um ótimo começo, acabou sendo eliminado pelo Ipswich. O grande momento nesta campanha foi a goleada de 5 a 0 sobre o Hamburgo no Volkparkstadium, futuramente campeão europeu em 1983. Na Ligue 1, os verdes conquistaram o seu décimo título, que até hoje ainda é o último. A promessa Platini, com 20 gols em 35 partidas, foi a grande figura de um time que ainda contava com Rocheteau, Battiston, Larios, Zimako e Rep.

Em 1982, Platino foi atuar na Juventus. Com ele, acabava indo também o último suspiro de talento, de um gigante que adormeceu, e tenta despertar até hoje.


Time-base: Curkovic; Janvion, Piazza, Lopez, Farison; Bathenay, Larqué, Synaeghel (Santini); P. Revelli, H. Revelli e Sarramagna.
Tecnologia do Blogger.