Grandes Times: o Aston Villa de 1980-1982

Grandes Times: o Aston Villa de 1980-1982


Fundado em 1874, o Aston Villa é considerado um dos chamados 8 grandes clubes do Futebol Inglês, sendo o quarto, em número de grandes taças, atrás apenas de Manchester United, Liverpool e Arsenal. Sete vezes campeão do Campeonato Inglês e sete vezes campeão da FA Cup, o clube epassou quase 50 anos sem conquistar a máxima competição de Futebol da terra da rainha, até surpreender e vencer a antiga First Division (hoje Premier League), na temporada 1980-1981. Com uma defesa muito sólida, um meio-campo bem entrosado, e um ataque muito forte, com Gary Shaw, Tony Morley e Peter Withe, a equipe, muito bem treinada por Ron Saunders,  conseguia bater de frente com as grandes potências de uma Inglaterra, que na época dominava a Europa.

Com esta base, o Aston Villa começou a temporada 1981-1982 conquistando a Supercopa da Inglaterra, prenúncio de que os grandes feitos ainda não tinham acabado. O clube começou a sua campanha na Liga dos Campeões  eliminando o Valur da Islândia, com goleada por 5 X 0 em casa e triunfo 2 X 0 fora. A segunda fase, no entanto, seria bem mais complicada. O time venceu o Dynamo Berlin por 2 X 1 fora de seus domínios, com dois gols de Morley, mas acabou perdendo por 1 X 0 em casa. Menos mal que avançou no placar agregado. 

Nas quartas de final, o Aston Villa eliminou o Dinamo Kiev, com um 0 X 0 fora e um 2 X 0 em casa, gols de Shaw e McNaught. Já na Semi-final, o time inglês passou pelo Anderlecht da Bélgica, após vencer por  1 X 0 em casa (gol de Morley ) e empatar em 0 X 0 na Bélgica. 

Na Final, o Aston Villa enfrentou o Bayern de Munique, de Augenthaler, Hoenness, Paul Breitner e Rummenigge e que fazia campanha fantástica na Champions League. O jogo aconteceu  em Roterdã na Holanda, em uma noite quente e úmida. A partida teve logo aos oito minutos, o goleiro Jimmy Rimmer do aston Villa se machucando, e sendo substituído por Nigel Spink. Tentando se valer disto, o Bayern tentou pressionar o jovem e inexperiente goleiro do Villa, mas Spink acabou se mantendo frio e fez defesas importantes, em lances de Dürnberger e Rummenigge, logo no primeiro tempo. 

Aos 66 minutos, Gary Shaw encontrou Tony Morley correndo pela ala esquerda. Morley fez um cruzamento rasteiro para a área, onde encontrou Withe, desmarcado. Ele mandou a bola para o fundo do gol, abrindo o placar para o Aston Villa.  O Bayern criaria muito pouco no restante do jogo, e só conseguiria um gol com Hoeness, que acabaria anulado. O jovem goleiro Nigel Spink seguraria o resto, dando o até hoje único título de Campeão Europeu para o Aston Villa, e mantendo o domínio inglês na competição, depois de conquistas do Liverpool em 1977, 1978 e 1981, e do Notthingham Forest, em 1979 e 1980.

Na  temporada siguiente, Tony Barton, que assumiu o comando técnico na metade da temporada 1981-1982, foi mantido como o treinador principal, assim como a base vencedora também teve a sua permanência assegurada. O Villa começou a temporada 1982-193 conquistando a Supercopa da Europa, superando o Barcelona. Contudo, perdeu por 2x0 para o Peñarol, na decisão do Mundial Interclubes. Não teria mais grandes sucessos na temporada, já que acabou fazendo uma campanha apenas mediana no campeonato inglês, e foi eliminado na etapa de quartas de final da Liga dos Campeões, pela Juventus de Platini, Zoff, Rossi, Scirea e companhia. 

Com o passar dos anos, o Aston Villa foi perdendo forças, e hoje em dia, é mais um gigante adormecido, habitando a Championship, segunda divisão da Inglaterra, na temporada 2016-2017.
Tecnologia do Blogger.