Peñarol x Nacional: o Superclásico uruguaio






Peñarol e Nacional protagonizam um dos dérbis mais quentes do Mundo do futebol. A rivalidade é uma das mais famosas da América do Sul, e cada duelo entre os gigantes charruas é sempre carregado de muita emoção, raça, e gols.

O duelo entre Peñarol e Nacional é conhecido como "El Clásico del fútbol uruguayo" ou "El Superclásico". O primeiro dérbi da história foi disputado no dia 19 de julho de 1900, e teve uma vitória de 2 a 0 do Central Uruguay Railway Cricket Club (CURCC), que em 1913 passaria a se chamar Peñarol. Enquanto o CURCC foi fundado por imigrantes, o Nacional, como o próprio nome indica, foi fundado por nacionalistas aficionados pelo futebol, o que por si só explica toda a rivalidade.

O primeiro duelo entre Peñarol e Nacional na era profissional aconteceu no dia 7 de agosto de 1932, e teve vitória do Peñarol por 2 a 0. No total, Peñarol e Nacional já se enfrentaram 527 vezes. Ao todo, o Peñarol já conquistou 174 vitórias, contra 154 do nacional, e 169 empates. Os carboneros já marcaram 668 gols no confronto, contra 636 do rival, em 116 anos de história. Na Libertadores, são 38 jogos, com 13 vitórias carboneras, 10 vitórias do Nacional, e 15 empates.

Em termos de títulos, o Peñarol já conquistou cinco  taças da Libertadores, enquanto o Nacional o fez 3 vezes. A dupla domina o campeonato uruguaio, com 94 títulos conquistados em soma, num total de 113 edições.

O atacante José Piendibene atuou 62 vezes com a camisa do Peñarol no dérbi, sendo quem mais El Clásicos uruguaios disputou. O maior artilheiro da história do dérbi é o atacante argentino Atílio Garcia, que marcou um total de 35 gols nos duelos em que vestiu a camisa do Nacional.


Tecnologia do Blogger.