Peter Bosz é o novo treinador do Borussia Dortmund

Peter Bosz é o novo treinador do Borussia Dortmund



Vice-campeão da Europa League 2016/17 com o Ajax, o holandês Peter Bosz foi anunciado nesta Terça-feira como novo treinador do Borussia Dortmund. No Signal Iduna Park, ele terá a missão de substituir Thomas Tuchel, que após duas temporadas, não conseguiu evitar o desgaste com a diretoria, embora tenha plantado a sua filosofia de trabalho, que deverá render frutos em breve.

Bosz assumiu o comando do Ajax após a saída de Frank de Boer, no começo da temporada. Trouxe de volta ao Ajax o jogo puro de posição, obteve um ótimo aproveitamento na Eredivisie, apesar do vice-campeonato, e levou o clube à uma final européia, após 21 anos. Isto, com uma base formada por jogadores jovens, em sua maioria Sub-23. Algo bem similar ao que ele encontrará em Dortmund.

O BVB vem apostando nas últimas janelas na aquisição de jogadores promissores, como Ousmane Dembelé e Emre Mor, aliados ao aproveitamento de nomes da base, como Pulisic. Neste mercado, a movimentação não deve ser muito diferente. Dahoud, primeiro reforço aurinegro, segue esta linha. Ele também qualificará ainda mais o elenco, sendo o interior que faltou à Tuchel nos quase 2 anos de trabalho.

Bosz deverá dar sequência à idéia de Tuchel, mas aprimorar o jogo posicionado. O Borussia Dortmund 2017/2018 deve manter ainda mais a posse da bola, e curtocircuitar os passes de uma maneira mais elaborada, com a intenção de envolver e encontrar espaços na defesa adversária. Até equilibrar esta fórmula, Bosz terá trabalho, mas inegavelmente, esta é a chance de sua vida.

O Borussia Dortmund será mais um clube em que ele trabalha, e o de maior projeção. Seu começo foi dirigindo o AGOVV, e posteriormnete o De Graafschap. Além do Ajax, o treinador holandês esteve à frente ainda do Vitesse, entre 2013 e 2016, fazendo boas campanhas na Eredivisie, onde também dirigiu o Heracles, e posteriormente, passou pelo Maccabi Tel-Aviv, de Israel. Como jogador, Bosz chegou a atuar na Bundesliga, onde defendeu o Hansa Rostock. Mas foi ídolo mesmo, foi no Feyenoord, camisa que defendeu entre 1991 e 1996.

Fora do campo tático, a missão de Bosz será lidar com as lesões que assombram o elenco aurinegro, enfrentar a diretoria, e voltar a lutar de fato pelo título da Bundesliga. E uma coisa está relacionada à outra. Melhor jogador do elenco, Marco Reus passa quase tantos dias no DM, quanto passa treinando. E, inegavelmente, ele faz falta ao time. Sua ausência fez o time deixar de conquistar pontos importantes na temporada recém encerrada da Bundesliga, justamente em um momento onde o RB Leipzig, com um projeto similar ao do Dortmund, tenta se constituir como segunda força do futebol germânico.

Bosz já teve de lidar com problemas internos no Ajax, e deve lidar bem com a diretoria aurinegra. E a estréia oficial de Peter Bosz no Borussia Dortmund será logo contra o Bayern, valendo taça: a Supercopa alemã.
Tecnologia do Blogger.