Wenger derrotou Mourinho



O Arsenal mostra que não quer deixar de disputar a Champions League, após mais de uma década de participações consecutivas. O time do contestado Wenger derrotou o Manchester United neste Domingo, no Emirates, por 2 a 0, com gols de Welbeck e Xhaka, e segue vivo na luta por uma das vagas inglesas na próxima UCL.

O United entrou em campo sem sua força máxima, e com a cabeça no duelo de volta das semifinais da Europa League contra o Celta, a ser disputado na próxima quinta-feira. Ganhar a segunda competição mais importante da UEFA parece ser o caminho mais curto para o United estar na próxima Champions, e ainda garantiria uma das taças que lhe falta.

Mourinho entrou em campo poupando peças, mas com um 4-3-3 que controlou durante um bom período as ações do Arsenal, que mais uma vez jogou no 3-4-2-1. Özil e Alexis Sánchez, os dois principais jogadores do Arsenal, atuaram por trás de Welbeck, e contaram com marcação individual de Darmian e Tuanzebe, os dois laterais mancunianos. Já os extremos, Mata e Mkhitaryan, acompanharam Gibbs e Oxlade-Chamberlain, os dois alas dos Gunners.

O United encaixou bem, e dava poucos espaços para o Arsenal criar. Vendo as dificuldades de sua equipe, aos 54 minutos de jogo, Granit Xhaka resolveu chutar de média distância. A bola desviou em Ander Herrera e tirou todas as possibilidades de De Gea defender, abrindo o placar. O gol abateu mentalmente o United, e três minutos depois Oxlade Chamberlain cruzou bem, para Welbeck, de cabeça, ampliar, e dar números finais ao jogo.

Mourinho ainda tentou reagir, colocando Rashford e Lingard em campo e adiantando a sua marcação, mas não deu. Os Red Devils focam agora na Europa League, enquanto o Arsenal irá começar a recuperar jogos, na tentativa de ingressar no G-4.
Tecnologia do Blogger.