Mais uma vez, Juventus foi senhora na Itália





E a Juventus consumou, neste final de semana, a conquista do seu sexto título italiano consecutivo. O Título foi confirmado neste domingo, com vitória sobre o Crotone por 3 a 0, em Turim. Os gols foram marcados por Alex Sandro, Mandzukic e Dybala, a jóia que se tornou referência técnica desta equipe. 

O feito inédito, não alcançado nem mesmo pelo timaço dos anos 30 de Combi, Orsi e cia., mostra bem a força da Juve no atual contexto do Calcio. Isto, que o título da atual temporada demorou um pouco mais para chegar, não por incompetência bianconera, mas pelas ótimas temporadas de Napoli e Roma.

A Vecchia Signora montou uma estrutura a dos outros clubes do futebol italiano, no mesmo período em que os times de Milão passam por dificuldades. A retomada forte da Juventus, começou quando Andrea Agnelli assumiu o cargo de presidente do clube em 2010. A partir deste ponto, a Juventus reconstruiu a sua estrutura diretiva, e colheu frutos. A sua política de contratações tem tido resultados fantásticos, seja com jogadores que chegaram de graça, como Pirlo, Pogba, Khedira e Daniel Alves, seja com jogadores baratos como Barzagli, ou com contratações milionárias, como Dybala, Higuaín e Pjanic.

A equipe vai se renovando, e contratando jogadores jovens, como Caldara, Mandragora e Orsolini. Assim, mesmo mudando peças e até de treinador, a Juventus segue reinando absoluta na Itália, e com duas finais de Champions League em três temporadas,  já se firma como uma das quatro forças da Europa, e um dos maiores times da grandiosa história do futebol italiano. 

Com o hexa, a Juventus superou não só o seu time dos anos 30, como a histórica Internazionale de Mancini/Mourinho, e o grande Torino dos anos 40, que foram capazes de conquistar o pentacampeonato da bota, e até hoje são lembrados. 

Agora a Juventus se concentra na disputa da final da UEFA Champions League, onde encara o Real Madrid, em busca da primeira tríplice coroa  de sua história.
Tecnologia do Blogger.