Guia do Europeu Sub-17 2017

Resultado de imagem para Guia do Europeu Sub-17 de 2017


Será realizado, entre os dias 3 e 19 de maio, o Europeu Sub-17 2017. Ao todo, 16 seleções irão lutar pelo título e pelas seis vagas para o Mundial Sub-17, a ser realizado na Índia, de 6 a 28 de Outubro deste ano. E geralmente, este é o primeiro passo dos grandes craques do Futebol Europeu.

A edição terá nomes já bastante badalados, como o atacante italiano da Juventus Moise Kean, e outros nem tanto, mas que devem representar bem a geração 2000 em solo croata.


A Sede

Os 32 jogos serão disputados em sete estádios – cinco em Zagreb e arredores e dois perto de Opatija, na costa do Adriático. A final, bem como um jogo das quartas-de-final e uma semi-final, serão no Estádio Varaždin.

Os Grupos

Grupo A: Croácia, Espanha, Turquia, Itália
Grupo B: Escócia, França, Hungria, Ilhas Faroé
Grupo C: Alemanha, República da Irlanda, Sérvia, Bósnia e Herzegovina
Grupo D: Holanda, Inglaterra, Noruega, Ucrânia


Os Times

Grupo A

Croácia

A Croácia tem se caracterizado por revelar vários grandes nomes nos últimos anos, mas desta vez, não aparenta ter uma grande geração, e só participa do torneio por ser sede. A defesa é bastante fraca, sobretudo por conta das concessões dos dois zagueiros. Do meio para frente, a base da equipe é formada por jogadores do Dinamo Zagreb. Os meias Tomislav Krizmanić e Bartol Franjić serão os responsáveis por abastecer o ataque, formado pelos pontas Antonio Marin, jogador muito habilidoso, e principal destaque da equipe, e Leon Krekoric, além do centroavante Sego (os dois últimos são jogadores do Hajduk Split).

Espanha

Grande potência européia da categoria, a Espanha ficou com o vice-campeonato no ano passado, perdendo a final de maneira amarga para Portugal, e vai a Croácia em busca do título, apostando em uma base formada por jogadores de Barcelona e Real Madrid.

Os principais destaques são as promessas o ponta móvel Abel Ruiz e o mediapunta Sérgio Gomez, do Barcelona. O segundo, é dotado de uma enorme técnica, e tem a missão de servir o primeiro, com açucaradas assistências. Além deles, também é bom ficar de olho em Eric Garcia, considerado um dos melhores zagueiros da base do Barcelona nos últimos anos.

Turquia

A Turquia volta a levar uma ótima seleção para um Euro Sub-17. Chamam a atenção na equipe, a dupla de ataque, formada pelos ótimos Atalay Babacan e Yunus Akgün, ambos do Galatasaray. Eles devem ser abastecidos pelo companheiro de clube Recep Gül, jogador de ótima técnica e dinâmica, além de Umut Güneş, que já atua fora do país, defendendo o Stuttgart, da Alemanha.

Itália


A Itália vem muito forte para este Europeu. O principal destaque é o atacante Moise Kean, da Juventus. Muito forte e com ótimo faro de gol, já integra o elenco principal do clube bianconero. Formará dupla de ataque com os ótimos Merola e Pellegri. No meio, Roberto Biancu, do Cagliari, e Fabrizio Caligara, são as esperanças. No setor defensivo, olho no ótimo lateral-direito do Milan Raoul Bellanova, com ótimo senso na marcação e qualidade na saída de jogo.


Grupo B

França

Outra seleção que tem revelado muitos talentos é a França. Os atacantes Yacine Adli, do PSG, e Willem Geubbels, do Lyon, tentam seguir os passos de Mbappé, embora não tenham toda a capacidade de decisão do prodígio monegasco. No meio-campo, Claudio Gomes, também jogador do PSG, deve atuar como pivote, atrás dos dois interiores, Mathis Picouleau, também do clube da capital francesa, e Maxence Caqueret, do Lyon.



Escócia

A Escócia vem para este Europeu Sub-17 com uma seleção muito forte, formada basicamente por jogadores do Celtic, dos quais é possível destacar Jack Aitchison, principal jogador britânico da categoria.
Ainda é possível destacar Glenn Middleton, do Norwich, da Inglaterra.

Hungria

A Hungria vai voltando ao cenário europeu, e levará para a Croácia um elenco muito interessante, do qual se destaca o interior Dominik Szoboszlai, do Red Bull Salzburg, o extremo Csoboth, do Benfica, e o outro extremo Szabolcs Schön, do Ajax.

Ilhas Faroe

As Ilhas Faroe, pela primeira vez, disputarão a fase final de uma competição da UEFA, mostrando todo o seu crescimento. A base da equipe será formada por jogadores do HB Tórshavn, o que deve facilitar no entrosamento.


Grupo C

Alemanha

A Alemanha leva mais uma ótima geração para a Croácia. O time de Wück se destaca pelo ótimo jogo associativo, com velocidade, toque de bola intenso, e profundidade no ataque. O lateral esquerdo Pascal Hackethal se destaca pelo ótimo apoio, tendo nos cruzamentos o seu ponto forte. No meio, a dupla do Red Bull Leipzig, com Majetschak e Abouchabaka, é a base da saída de jogo, e faz o jogo fluir com perfeição. No ataque, Jann-Fiete Arp é um verdadeiro homem gol, com bastante mobilidade e capacidade de arremate.

Bósnia Herzegovina

Com um elenco um pouco inferior ao do ano passado, a Bósnia ainda poderá apresentar alguns valores ao mundo, embora não venha a ambicionar um grande papel na prática.


Sérvia

Outra seleção que sempre revela bons nomes, a Sérvia conta com um time interessante. Os destaques são o mediocentro Ivan Ilic, jogador com enorme capacidade de ler o jogo, e o habilidoso mediapunta Armin Djerlek, que já se destacou na edição passada da competição.

Irlanda

A Irlanda tem a chance de disputar um europeu de base, algo que não é comum. A aposta, são nos dois extremos, Aaron Connolly e Glen McAuley, jogador que pertence ao Liverpool.


Grupo D


Holanda


Vivendo um momento complicado com sua seleção principal, a Holanda tenta encontrar mais talentos neste Europeu Sub-17. Do meio para frente, a equipe não conta com muitos jogadores do tradicional Ajax, sendo o lateral-esquerdo Michtel Bakker, de ótima capacidade defensiva, a principal contribuição do clube de Amsterdã. Os outros destaques são o mediocentro Achraf El Bouchataoui, responsável por distribuir o jogo, e o extremo direito Mohamed Mallahi.

Noruega

A Noruega aposta em dois jogadores que atuam no futebol inglês para lutar pelo título. Edvard Tagseth, do Liverpool, e Colin Rosler, do Manchester City, são os expoentes técnicos do selecionado nórdico.


Ucrânia

A Ucrânia conta com uma base formada basicamente por jogadores do Dínamo de Kiev e do Shakhtar Donetsk, o que deve facilitar o entrosamento. Mykyta Tytaievskyi, do Chornomorets Odessa, é o principal destaque da equipe, fora os jogadores das duas potências.

Inglaterra

A Inglaterra é uma das mais fortes seleções deste Euro Sub-17, e ao lado da Espanha, a grande candidata ao título. O atacante Sancho, extremo do Manchester City, possui grande habilidade, e é considerado um dos maiores candidatos à craque do torneio. George McEachran, do Chelsea, irmão do antigo jogador do clube, é o responsável pela distribuição de jogo, com o outro extremo, Phil Foden, e o atacante Rhian Brewster, sendo os outros expoentes técnicos.


Os Jogos

Fase de grupos: 3/4, 6/7 e 9/10 de Maio
Quartas-de-final: 12/13 de Maio
Semi-finais e "play-off" de classificação para o Mundial Sub-17: 16 de Maio
Final: 19 de Maio

As curiosidades

- Inglaterra, França, Espanha e Holanda buscam o seu terceiro título europeu Sub-17, sendo as maiores campeãs.

- Atual campeã, a seleção de Portugal não participará do torneio, pois não assegurou classificação.

- As Ilhas Faroé classificaram-se para uma fase final de uma competição da UEFA pela primeira vez na história.

- O Europeu Sub-17 feminino também está sendo realizado neste momento.

Tecnologia do Blogger.