Guardiola não conseguiu superar o muro de Mourinho



Tivemos nesta quinta-feira, o último dérbi de Manchester da temporada. O segundo duelo entre José Mourinho e Pro Guardiola na Premier League não teve gols, e em sua maior parte foi um ataque contra defesa. Jogando no Éticas Stadium, o City controlou totalmente a posse de bola, sem entregá-la ao United, que por sua vez marcou compacto em seu campo, sem conceder espaços.

De fato, o time de Pep Guardiola esteve mais perto da vitória, em um confronto direto na luta por uma vaga na próxima edição da Liga dos Campeões. José Mourinho entrou em campo em um 4-3-3, com Carrick como pivote e Herrera e Fellaini como interiores, com Mkhitaryan, Rashford e Martial buscando atacar possíveis espaços deixados pelos atacantes do City. Rashford incomodava bastante a zaga do City na primeira etapa, com Mkhitaryan e Martial pelos lados. No City, Agüero se movimentava bastante, abria espaços e criava ocasiões, mas esbarrava na forte marcação dos Red Devills, e na falta de profundidade dos seus companheiros de ataque.

No segundo tempo, o Manchester City, controlou totalmente a posse da bola, e brecou qualquer possibilidade de contra-ataque do United, finalizando a maioria das jogadas que criava. Com De Bruyne atuando na mediapunta do 4-2-3-1, o City teve muitos chutes de fora da área, mas dentro da área só conseguiu atacar com Agüero e Gabriel Jesus, que entrou no final do segundo tempo, na mesma altura em que Fellaini foi expulso.

Com o empate, os comandados de Guardiola seguem em quarto lugar na Premier League, uma posição na frente do time de Mourinho.
Tecnologia do Blogger.