Um Barcelona que sofre mais do que precisa

Tudo na temporada 2016-2017 tem parecido ser mais difícil para o Barcelona. Neste Domingo, o clube blaugrana sofreu mais do que esperava para derrotar o Valência, dado as circunstâncias do jogo. Mais uma vez, o time jogou em seu 3-4-3 personalizado sem alas mas com dois pontas, dois interiores, e Messi por trás de Suárez. O fluxo de bola foi consistente, a movimentação relativamente boa, mas a idéia ainda parece ser esperar que o MSN faça mais gols do que Ter Stegen não consiga evitar.
Mesmo tendo dominado a primeira etapa, o Barcelona saiu atrás do placar. O zagueiro Mangala foi mais rápido do que Rakitic, e subiu alto em uma cobrança de escanteio, arrematando sem chances de defesa para Ter Stegen. Na sequência, Neymar foi inteligente ao cobrar um lateral rápido e acionar Suárez nas costas de Grau. O uruguaio, como de costume, não perdoou, e empatou o jogo.
Na reta final da primeira etapa,  Mangala só parou Suárez cometendo pênalti, e recebeu cartão vermelho. Lionel Messi executou a cobrança com perfeição, sem chances para Diego Alves defender, e colocou o Barça na frente do placar. Contudo, ainda no primeiro tempo, Munir foi acionado por Gaya nas costas de Umtiti e voltou a igualar tudo.

Na segunda etapa, Messi fez o terceiro tento Culé. Ele recebeu a bola com o pé direito, e arrumou para o esquerdo, chutando sem chances de defesa para Diego Alves. No final da partida, Neymar ainda deu a sua segunda assistência na partida, servindo André Gomes, que entrou em campo no decorrer do jogo. O português fez o 4 a 2, dando números finais ao jogo.



Foto: FC Barcelona
Tecnologia do Blogger.