Liverpool vitimou o Arsenal



O Liverpool voltou  a mostrar o seu bom futebol, ao vencer o Arsenal em Anfield por 3 a 1. Os reds tomaram a iniciativa desde o primeiro minuto, e dominaram as ações contra um Arsenal, que deixou Alexis Sanchez no banco por decisão técnica, e foi muito conservador e pouco audacioso, se limitando demais a ficar posicionado atrás. O placar aberto logo no começo do jogo, propiciou o cenário ideal para Coutinho, Mané, Lallana e Firmino brilharem.

A superioridade do Liverpool se deu desde o princípio. Os reds começaram o jogo pressionando a saída de bola do Arsenal pelo meio, o que obrigou o Arsenal a jogar demais pelas pontas. Com a bola, o time de Jürgen Klopp foi mais paciente, e esperou os momentos mais oportunos para atacar. O alemão Can recuava para receber a bola entre os zagueiros, com os laterais se adiantando para abrir o campo, e facilitar a troca de passes, sem verticalizar tanto as jogadas. Arsène Wenger apostou em um 4-1-4-1 para proteger bem os seus defensores, mas recuou demais. Bastou ao Liverpool circular bem a bola, e sem muito esforço conseguiu abrir o placar, em uma boa conexão entre Coutinho, Mané e Firmino, que apareceu no segundo pau para arrematar para o gol.

Após sofrer o gol, o Arsenal precisou sair para o jogo, e teve problemas. A marcação pressão no miolo dificultava muito a saída de bola dos Gunners, já que todos os jogadores recebiam a bola de costas. Principalmemte Coquelin tinha muita dificuldade ao receber, e a equipe não conseguia atacar com eficiência pela esquerda, precisando forçar demais o jogo pela direita, com Bellerín, Oxlade-Chamberlain e Iwobi buscando combinações, que a princípio não surtiram efeito.

Após o intervalo, Alexis Sánchez entrou no jogo. O chileno passou a ocupar o flanco esquerdo, com Welbeck e Giroud no ataque. O Arsenal até melhorou, e descontou com Welbeck, aos 57 minutos, mas, nos acréscimos, o meia holandês Wijnaldum fez o terceiro e confirmou o triunfo do Liverpool.

Com a derrots, os gunners vão terminar a rodada no quinto lugar, a dois pontos dos lugares de acesso à Liga dos Campeões 2017/18, e com apenas um de vantagem sobre o Manchester United, sexto colocado.
Tecnologia do Blogger.