Guia das quartas de final da Champions League 2016/2017

Guia das quartas de final da Champions League 2016/2017




Foram sorteados em março, os confrontos das quartas-de-final da UEFA Champions League 2016-2017. As bolinhas reservaram quatro ótimos confrontos, com os quatro favoritos se enfrentando entre si, e os outsiders fazendo mais dois jogões. Destes, três duelos tem muita história.

Confira abaixo, o Guia completo das quartas de final da UEFA Champions League 2016-2017.



Atlético de Madrid x Leicester


Jogo de ida: 12/4, em Madri


Jogo de volta: 18/4, em Leicester


Atlético de Madri

Time-base (4-4-2): Oblak; Juanfran, Savic, Godín e Filipe Luís; Koke, Gabi, Saul e Carrasco; Griezmann e Gameiro. Técnico: Diego Simeone

Leicester

Time-base (4-2-2): Schmeichel; Simpson, Morgan, Huth e Fuchs; Mahrez, Ndidi, Drinkwater e Albrighton; Okazaki e Vardy. Técnico: Craig Sheakspare

Retrospecto dos duelos

Na Recopa de 1961/1962, as duas equipes se enfrentaram, com empate na Inglaterra e vitória espanhola por 2 a 0 em Madri, com gols de Enrique Collar e Miguel Jones. Na primeira fase da Copa da Uefa de 1997/1998, o Atlético venceu os dois jogos pelo placar de 2 a 1.

Desta vez, novamente o favoritismo é dos espanhóis, mas há de se ter todo o respeito com o Leicester. Se o Atlético não conseguir fazer fluir o seu jogo posicionado no campo rival, pode sofrer com o contragolpe das raposas, que já as consagrou na Inglaterra na temporada passada.



Juventus x Barcelona


Jogo de ida: 11/4, em Turim

Jogo de volta: 19/4, em Barcelona

Juventus

Time-base (4-2-3-1): Buffon; Daniel Alves, Bonucci, Benatia e Barzagli (Asamoah); Khedira e Pjanic; Cuadrado, Dybala e Mandzukic; Higuaín. Técnico: Massimiliano Allegri.

Barcelona

Time-base (3-5-2/4-4-2): Ter Stegen; Mascherano, Piqué e Umtiti; Sergi Roberto (Rafinha), Busquets, Iniesta, Rakitic e Neymar; Messi e Suárez. Técnico: Luís Enrique


Retrospecto dos duelos


Barcelona e Juventus se enfrentaram recentemente na final da UEFA Champions League 2014/15, disputada em Berlim, com vitória do Barcelona por 3 a 1, com gols de Rakitic, Suárez e Neymar. No total, espanhóis e italianos já se enfrentaram nove vezes com três vitórias do Barça, quatro da Juve e dois empates.

O curioso, é que todas as vezes que Barcelona e Juventus se enfrentaram em um mata-mata de competição européia, quem passou foi vice-campeão do torneio, perdendo a final. A exceção foi na supracitada final de 2015, quando o Barça ficou com a taça, e a Juve com o vice.





Bayern x Real Madrid 


Jogo de ida: 12/4, em Munique

Jogo de volta: 18/4, em Madri


Bayern

Time-base (4-3-3/4-1-4-1): Neuer; Lahm, Boateng, Hummels e Alaba; Xabi Alonso, Vidal e Thiago, Robben, Lewandowski e Ribery (Douglas Costa). Técnico: Carlo Ancelotti.


Real Madrid


Time-base (4-3-3/4-4-2): Navas; Carvajal, Sergio Ramos, Varane e Marcelo; Casemiro, Kroos e Modric; Bale, Benzema e Cristiano Ronaldo. Técnico: Zidane.


Retrospecto dos duelos


No total, Bayern e Real já se enfrentaram 22 vezes, em 10 mata-matas e mais uma participação em fase de grupos. São cinco classificações do Bayern e cinco do Real Madrid. Nestas 22 partidas, temos 11 vitórias do Bayern, nove do Real e dois empates, com 31 gols espanhóis e 33 alemães. Os merengues, no entanto, levaram a melhor nos últimos três duelos, no que se incluiu o 4 a 0 em Munique na volta das semifinais da Champions League 2013/14. Desta vez, só podemos esperar muito equilíbrio, e dois grandes jogos!






Monaco x  Borussia Dortmund



Jogo de ida: 11/4, em Dortmund

Jogo de volta: 19/4, em Monaco


Monaco

Time-base (4-4-2): Subasic; Sidibé, Jemerson, Raggi e Mendy; Lemar, Bakayoko, Fabinho e Bernardo Silva; Mbappé e Falcao. Técnico: Leonardo Jardim.


Borussia Dortmund

Time-base (4-1-4-1/4-3-3): Burki; Pisczek, Bartra, Ginter e Shmelzer; Weigl, Castro e Rafael Guerreiro; Dembele, Aubameyang e Reus. Técnico: Thomas Tuchel.


Retrospecto dos duelos


Duelo inédito, mas muito interessante. O ataque poderoso do Monaco de Leonardo Jardim encontra o Borussia Dortmund super ofensivo de Thomas Tuchel. As partidas devem ter muitos gols, e fica a expectativa por duelos muito intensos, com transições rápidas e variações.

O Monaco é superior em ataque organizado, tem um meio que marca forte em pressão na saída do adversário e recupera muitas bolas, acionando os meias criativos e seus laterais e atacantes rápidos. Já o Borussia Dortmund gosta da posse, mas é muito forte nas transições rápidas. Atacar, pegando a defesa monegasca posicionada, pode ser o melhor caminho para tentar a classificação.
Tecnologia do Blogger.