Grandes Times: o Galatasaray de 1999-2000

Grandes Times: o Galatasaray de 1999-2000


Poucos povos no mundo são tão apaixonados por futebol quanto o turco. Fundado em 1905 por um grupo de estudantes do Liceu de Galatasaray, em Istambul, o Galatasaray é um dos maiores motores desta paixão.

Após viver um bom período entre os anos de 1970 e 1973, o  Galatasaray passou por um jejum de 14 anos sem se sagrar campeão turco. Contudo, acabou voltando com força total no final dos anos 80, e na temporada 1988-1989, chegou na semifinal da Liga dos Campeões. Entre 1996/97 e 1999/2000 o Galatasaray conquistou quatro campeonatos consecutivos, quebrando o seu próprio recorde, sendo treinado por Fatih Terim, ídolo do clube como jogador, e uma das figuras mais importantes da história do Futebol turco. Entretanto, o ponto alto da historia do Galatasaray se deu na temporada 1999-2000, quando conquistou a Copa da UEFA, a primeira e até hoje única taça de um clube turco fora das fronteiras do antigo país do Império otomano.



A temporada 1999-2000 não começou bem para o Galatasaray. O clube foi eliminado logo na 1ª fase de grupos, ficando na terceira colocação de seu grupo, onde estava ao lado de Chelsea, Hertha Berlin e Milan. Atrás de ingleses e alemães, o Gala ainda ficou na frente do Milan, e conseguiu a vaga no mata-mata da Copa da UEFA.

O time do Galatasaray podia voar alto. No gol, contava com o tetracampeão mundial Taffarel. Na zaga o romeno Gheorge Popescu era o xerifão que todo time campeão precisa ter. Outro romeno, Gheorghe Hagi, garantia o talento, enquanto os gols eram missão para o artilheiro Hakan Sükür, que seria um dos melhores jogadores da Copa do Mundo de 2002, na inesquecível campanha da Turquia. Ainda haviam coadjuvantes, como Kormaz e Buruk, formando um time muito forte em seu conjunto.

O Galatasaray entrou com força total na Copa da UEFA, passando pelo Bologna. Na partida de ida, disputada na Itália, um gol marcado ppr Sükür nos minutos finais de jogo assegurou um bol empate em 1x1. Na volta em Istambul, a vitória por 2x1 colocou o Gala nas oitavas de final.

Nas oitavas, o Galatasaray teria pela frente o temido Borussia Dortmund, campeão europeu na temporada 1996-1997. Na partida de ida, o time turco não se intimidou com o Westfalenstadion, e com gol de Hagi e Sükür venceu por 2x0. O empate em 0x0 na volta consolidou a passagem para a etapa seguinte.

Nas quartas de final, o Galatasaray mostraria mais uma vez a sua força. Os leões de Istambul eliminaram o Mallorca, com tranquilidade. Na ida, em território espanhol, Sükür, Hagi e companhia, venceram por 4x1, aproveitando a volta no Ali Sami Yen para vencer por 2x1, e melhorar o seu recorde.

Nas semifinais, o adversário seria o Leeds. Na ida, em Istambul, o Gala venceu por 2x0, com gols do artilheiro Sükür e do zagueiro brasileiro Capone. Na volta no Elland Road, o Galatasaray conseguiu abrir o placar com Hagi cobrando pênalti, o que foi fundamental para a classificação, já que o gol fora de casa tem sempre um valor especial neste tipo de torneio. O Leeds até empatou com Eirik Bakke mas Sükür voltou a colocar os turcos na frente na sequência. Bakke até voltou a marcar e empatar a partida, mas já era tarde.


Na grande final da Copa da UEFA 1999-2000, o Galatasaray iria encarar o Arsenal de Wenger, Henry, Bergkamp e Kanu. Os Gunners haviam eliminado o Lens na semifinal. O Parken Stadium, em Copenhague, na Dinamarca, foi o palco do grande jogo. Fanáticos torcedores das duas equipes, lotaram o Estádio, na expectativa pelo título.





O jogo foi bastante nervoso, com os goleiros se sobressaindo. Seaman levou sempre a melhor nas tentativas de Hagi, Sükür e Arif, enquanto Taffarel parava as principais ações de Henry e Overmars, levando a partida para o tempo extra. Na prorrogação, Hagi acabou expulso, após uma suposta agressão a um jogador do Arsenal. Mostra de toda a tensão que estava no ar, o que acabou fazendo o placar fechado persistir, levando a disputa para as penalidades.

E nos pênaltis, Taffarel foi mais uma vez herói. Patrick Vieira e Davor Šüker desperdiçaram às suas cobranças para o Arsenal, dando a chance ao Gala de comemorar a sua primeira conquista continental.
Tecnologia do Blogger.