Grandes Times: o Barcelona de 1991-1994

Grandes Times: o Barcelona de 1991-1994


Entre tantos grandes times do Barcelona, aquele do começo dos anos de 1990, treinado por Johan Cruyff tem um valor fundamental na história da agremiação. Após a trágica derrota nos pênaltis na final do torneio em 1986 para o Steaua Bucareste, esta equipe fez história, e devolveu o orgulho ao povo Catalão.

Começava ali a dinastia de um Barcelona, com o modelo de posse de bola e toque intenso. O time assumia ali um compromisso com o jogo bonito. Unindo craques como Zubizarreta, Koeman, Amor, Bakero, Laudrup, Eusébio, Beguiristain Nadal, Julio Salinas,  Hristo Stoichkov Goikoetxea, Ferrer e Pep Guardiola, os blaugranas armaram um timaço, para conquistar a Europa pela primeira vez.


O Barcelona não viu dificuldades para vencer o Campeonato Espanhol na temporada 1990/91, e assim se garantiu na Champions League 91-92. A competição, contudo, não foi fácil. O clube passou pelos alemães Hansa Rostok e Kaiserslautern para chegar na fase de grupos, onde deixou para trás Sparta Praga, Dinamo Kyiv e Benfica.  Na decisão, superou a Sampdoria, para se corooar campeão da Europa pela primeira vez.

Ainda em 1992, o Barcelona conquistou a Supercopa da UEFA, batendo o Werder Bremen por 3 a 1 no placar agregado (empate em 1 a 1 na Alemanha e vitória na Espanha por 2 a 1) e foi bicampeão Espanhol. Porém, perdeu o Mundial Interclube, na decisão contra o São Paulo de Raí, Muller e Cafu.

A equipe chegaria a mais uma final da Liga dos Campeões na temporada 1993-94, mas perderia por 4-0 para o Milan de Fabio Capello. Contudo, estava ali plantada a semente, que geraria os futuros times do Século XXI. Atleta na época, Guardiola carregaria consigo o DNA vencedor de Cruyff, dando sequência ao estilo de jogo, e montando futuros esquadrões vencedores do Barça, que também dariam sequência a senda de vitórias e sucessos blaugranas.

Time-base: Zubizarreta; Ferrer, Koeman, Guardiola e Eusebio; Bakero (Goicoechea), Amor, Witschge e Beguiristain (Nadal); Stoichkov e Laudrup. Técnico: Johan Cruyff
Tecnologia do Blogger.