Real superou os seus problemas para vencer o Napoli




O Real Madrid fez o duelo de ida das oitavas-de-final da Liga dos Campeões contra o Napoli no Bernabéu, nesta Quarta-feira, e conseguiu um resultado positivo, vencendo por 3 a 1. O susto levado pelo gol de Lorenzo Insigne logo nos minutos iniciais, graças ao posicionamento falho do goleiro costarricense Keylor Navas, foi superado, mesmo que com complicações naturais.

O Napoli, não é do time que se deixa pressionar, mesmo quando enfrenta o Real Madrid no Santiago Bernabéu. Assim, tanto merengues, quanto partenoppeis iniciaram a partida marcando em zonas adiantadas, buscando reter a posse, e assim obter o consequente domínio do jogo. Neste sentido, o Real sofreu um pouco com a recomposição, até sofrer o gol. Depois, passou a apostar em lançamentos longos pelos lados, especialmente pelo setor esquerdo, que contou com Cristiano Ronaldo mais presente do que o costume recente, sempre em combinações com Marcelo.

Após estar atrás no marcador, o Real precisou jogar contra o nervosismo, e com a obrigação das iniciativas. O controle de meio-campo se deu absoluto, a partir do ganho e domínio do trio Casemiro-Modric-Kroos. Benzema se movimentava muito, especialmente entre o meio e a esquerda, dando opções tanto para Cristiano Ronaldo, quanto para os meias tabelarem. E foi o francês, quem de cabeça empatou o jogo, ainda na primeira etapa, dando maior tranquilidade para os comandados de Zidane no segundo tempo.

Curiosamente, o Napoli foi quem tomou a iniciativa no começo do segundo tempo, mas foi o Real quem chegou ao gol. Cristiano Ronaldo fez boa jogada individual e serviu Toni Kroos, que consolidou a virada. Mesmo com o placar favorável, o Real seguiu marcando pressão no ataque. Após uma bola roubada em zona adiantada, James disputou e conseguiu tocar para Casemiro, ainda fora da área. O brasileiro pegou a bola quicando, e desferiu um voleio espetacular, sem chances de defesa para Reina, decretando o 3 a 1.

No restante do jogo, o Real Madrid procurou mais controlar a vantagem, pensando no jogo de volta no estádio San Paolo. O Napoli trabalhou bem, buscando roubadas de bola com transições rápidas no campo merengue, e até poderia ter descontado, mas ficou apenas nas tentativas.
Tecnologia do Blogger.