Grandes Times: o Zenit de 2007-2008

Grandes Times: o Zenit de 2007-2008


É raro o sucesso de uma equipe do leste Europeu na Europa. Um dos últimos times daquelas bandas a fazer sucesso, e conquistar uma competição européia, foi o Zenit da metade final da década passada. Dirigido pelo holandês Dick Advocaat, e sob os investimentos da Gazprom, a maior empresa de gás natural do planeta, o time de St. Petesburg fez história ao conquistar a Copa da UEFA e a Supercopa em 2008, além de ter voltado a dominar o forte futebol local.


Mais do que tudo, o Zenit da temporada 2007-2008, pode ser considerado o último grande esquadrão da cortina de ferro. A equipe começava pelo goleiro  Vyacheslav Malafeev, possivelmente o melhor da história do clube. Nas laterais, Aleksandr Anyukov atuava pela direita, enquanto o tcheco Radek Sirl, era o dono do setor canhoto. No miolo da zaga, Martin Skrtel começou como titular, mas se transferiu para o Liverpool, deixando para o veterano defensor croata Ivica Krizanac e o improvisado Roman Shirokov, meia de origem, a função.

O meio-campo começava pelo ucraniano Anatoliy Tymoshchuk. Com a sua forte capacidade de controlar o jogo, ele dominava o meio-campo, tendo Igor Denisov e Konstantin Zyryanov à sua frente. No ataque, o argentino Alejandro Domínguez, Andrey Arshavin e Pavel Pogrebnyak eram os titulares. Se os dois primeiros eram ariscos e dribladores, o último era um goleador nato. No banco, Advocaat contava com opções de luxo, como o zagueiro belga Nicolas Lombaerts, o holandês Fernando Ricksen e os sempre úteis Fayzulin e Tekke. Ao final da temporada, o português Danny foi contratado por 30 milhões de euros, agregando ainda mais qualidade para o elenco.


O Zenit não deixou espaço para ninguém na Rússia, e faturou o campeonato daquela histórica temporada 2007-2008, encerrando um incômodo jejum, já que até então, nunca havia tido muito sucesso em termos de taça, na recém fundada liga russa. Na Copa da UEFA, a equipe passou por Villarreal, Olympique de Marseille e Bayer Leverkusen antes de eliminar o Gigante Bayern de Munique nas semifinais. Após um empate em 1x1 na Allianz Arena, os russos aplicaram um sonoro 4x0 nos alemães no Estádio Petrovskiy, com gols de Pogrebnyak (duas vezes), Zyryanov e Fayzulin. A equipe se classificava para a grande decisão, onde iria enfrentar o Rangers, que eliminou a Fiorentina na outra perna das semifinais.


A grande decisão, aconteceu no City of Manchester, na Inglaterra. O  Rangers jogava em território britânico, e contava com certa vantagem, mas nada que intimidasse Dick Advocaat e seus comandados. Com gols de Igor Denisov e Konstantin Zyryanov, os dois "volantes" que apareciam bem na frente, o Zenit venceu por 2x0, e levantou aquela, que até hoje, é a sua maior conquista.


No começo da temporada 2008-2009, o Zenit surpreendeu mais uma vez a Europa, derrubando outro gigante: o Manchester United campeão da Champions, treinado por Alex Ferguson. Os russos venceram por 2x1 (gols de Pavel Pogrebnyak e Danny, Vidic descontou para os Red Devils), espantando maia uma vez a Europa. Nesta mesma época, ainda veio a taça da Supercopa russa, conquistada contra o Lokomotiv Moscou.

Também era hora de jogar a Champions League. Contudo, o Zenit não deu muita sorte, caindo na mesma chave de Real Madrid e Juventus. Sem tanta experiência na competição, a equipe acabou sendo eliminada logo na primeira fase. Contudo, a classificação para as fases mais avançadas viria em temporadas posteriores, como a 2011-2012, 2013-2014 e 2015-2016. Mas, aquela grande campanha em uma UCL, ainda fica em dívida.
Tecnologia do Blogger.