Tottenham foi brilhante para encerrar sequência do Chelsea

Imagem: Standard.co.uk


O Tottenham de Pochettino não cansa de surpreender a campanha nesta Premier League 2016-2017 poderia ser melhor, não fossem tantos empates. Contra o Chelsea, jogando em White Hart Lane, o time foi brilhante nesta Quarta-feira. Soube enfrentar bem o rival, sem violentar suas características, e encerrou a série de 13 vitórias consecutivas dos Blues, que vinham embalados desde a derrota para o Arsenal em 2016.

O Tottenham entrou em campo em 3-4-2-1, bem similar ao 4-3-3 do Chelsea. Contudo, Eriksen e Dele Alli atuavam pelos lados, mas eram mais meias do que pontas, flutuando entre as linhas e deixando o corredor do campo mais para os alas. Se a tática do Tottenham era similar a do Chelsea, a maneira de jogar seguiu a mesma. Com as suas linhas adiantadas, os Spurs marcavam encima, e forçavam os Blues a saírem jogando com bolas longas da defesa, e a errarem passes.

Assim, o Tottenham ia mantendo a posse no seu campo de ataque, e dominava o jogo. Por jogar adiantado, dava espaços para enfiadas de bola longa nas costas da zaga, e quase sofreu o gol assim, em duas ocasiões que Hazard e Diego Costa tiveram. Contudo, valeu a pena correr o risco. O time também criava, e parecia só faltar um pouco de capricho na hora de armar as jogadas, para uma melhor conclusão.

O Chelsea se caracterizou por ser um time reativo, mas acima de tudo, por sofrer pouco na temporada. Pois sofreu muito, contra o Tottenham. No finalzinho do primeiro tempo, Eriksen recebeu pela meia-direita, e cruzou a bola na área. Dele Alli fechou em diagonal, e nas costas de Moses, tocou de cabeça, deslocando Courtois.

O Chelsea voltou disposto a atacar na segunda etapa. Mas quando parecia próximo de empatar, sofreu o segundo gol, novamente após um cruzamento de Eriksen que Alli completou para as redes. A partir daí, Conte pareceu perdido. Ele começou a empilhar atacantes, sem resultado. Se desprendeu de seus valores, e isto geralmente não dá certo, sobretudo quando você está perdendo. O Tottenham se manteve bem postado, pressionando na marcação, e assim assegurou o triunfo, com tranquilidade, sem nunca ser colocado contra as cordas.

Com a derrota do Chelsea, o recorde de vitórias seguidas da Premier League segue sendo do Arsenal, que em 2012 venceu 14 jogos em sequência. Mesmo assim, os Blues seguem sendo os favoritos ao título, mesmo que outros postulantes, como os dois times de Manchester, o Liverpool, e especialmente este Tottenham se mostrem extremamente fortes.
Tecnologia do Blogger.