Grandes Times: o Bayer Leverkusen de 2001-2002

Grandes Times: o Bayer Leverkusen de 2001-2002


Uma equipe que quase ganhou tudo. Sim, o Bayer Leverkusen poderia ter entrado para a história na temporada 2001-2002, como o primeiro clube alemão a conquistar o triplete, vencendo as três taças mais importantes que poderia alcançar: a Copa da Alemanha, a Bundesliga e a UEFA Champions League. O grande porém, foi que a equipe acabou sendo sendo vice-campeã das três competições, esbarrando no seu indesejável apelido de "Neverkusen".

Após anos de instabilidade, os aspirinas se estabilizaram na elite do futebol alemão na metade da década de 80. Na temporada 1987-88, sob o comando do técnico Erich Ribbeck, e de jogadores como Rüdiger Vollborn, Alois Reinhardt,  Herbert Waas, Christian Schreier e Cha Bum-Kumo, o clube conquistou a Copa da UEFA. Curiosamente, a primeira conquista de um grande título europeu, veio antes mesmo de ter conquistado um título nacional, ganhando pouco tempo depois a taça da Copa da Alemanha. Estes foram os únicos grandes títulos do Bayer Leverkusen em toda a sua história, algo que poderia te sido mudado, não fosse o time do quase ...

No começo do Século XXI, o Bayer montou um timaço, com jogadores como Jens Nowotny, Lúcio, Carsten Ramelow, Bernd Schneider, Michael Ballack, Zé Roberto, Dimitar Berbatov e Oliver Neuville, treinados por Klaus Toppmöller. A campanha na Bundesliga foi muito boa. A equipe da BayArena chegou a abrir uma larga vantagem de 5 pontos, faltando apenas algumas rodadas para o final, mas mesmo assim acabou ultrapassada pelo Borussia Dortmund, que terminou como o campeão.

Na Pokal Cup, a Copa da Alemanha, o Bayer chegou até a final, mas acabou perdendo por 4x2 para o Schalke 04. Por fim, o time também alcançou a final da UEFA Champions League, onde encarou em igualdade de forças os galácticos do Real Madrid, naquela mágica noite do dia 15 de maio de 2002, em Glasgow. A partida até estava empatada em 1x1, mas um espetacular voleio de Zinedine Zidane acabou com o sonho alemão.

As derrotas em finais renderam ao Bayer o apelido de Neverkusen, em um trocadilho com a palavra nunca, em inglês, e o nome do clube. Brincadeiras a parte, fato é que o cartel de títulos do clube é excessivamente pequeno, para uma agremiação que ocupa a parte de cima da tabela em sua liga constantemente.

Tecnologia do Blogger.