Últimas notícias

Últimas notícias

Champions League

Liga Europa

História



"Ganhei um título há 18 meses, não há 18 anos". A principal frase de José Mourinho na entrevista pré-jogo contra o Arsenal lembrava aos haters do Special One que ele não esqueceu como funciona o futebol,  algo que ficou provado no empate contra o Arenal em 1 a 1 no Old Trafford, neste Sábado. Mata, aos 69 minutos de jogo, abriu o placar para os Red Devils,  mas aos 89', Giroud deixou tudo igual.

Com a marcação avançada, procurando o jogo físico e obrigando o Arsenal a precipitar a sua saída de bola e não articular as jogadas, o United foi amplamente superior ao time londrino no primeiro tempo. Com  Valencia, Jones, Rojo e Darmian na defesa, Carrick à frente da zaga  Herrera mais adiantado, se juntando à Pogba na armação, os Red Devils ganharam em mobilidade e qualidade, especialmente na saída de bola. Mata atuou da ponta para dentro, enquanto Martial foi mais agudo, e Rashford uma referência móvel.

Saindo do engessado 4-4-2/4-2-3-1 do começo da temporada, o Manchester United tende acrescer com o decorrer da temporada, e encontrou uma base para utilizar daqui para frente. Se a atuação foi boa, deve se lamentar os dois pontos, perdidos com um gol sofrido nos minutos finais, e que poderão fazer falta em um futuro próximo.

No lado do Arsenal, há algumas questões a se observar. Sem Xhaka, a saída de bola não foi tão boa, e o time perdeu muito, especialmente pelo setor direito, com a ausência de Bellerín no setor direito. Se os picos de atuações dos Gunners são animadores, as depressões tem sido preocupantes, para um torcedor que não quer mais a irregularidade e as campanhas apenas medianas que vem acompanhando o clube há 10 anos.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Post a Comment


Top