Últimas notícias

Últimas notícias

Champions League

Liga Europa

História

Guia da Champions League 2016/17: Juventus



Grupo H: Faz companhia à Sevilla, Lyon e Dínamo Zagreb

Entre idas e vindas, a Juventus se saiu bem na última janela. A idéia do clube, pentacampeão e hegemônico na Itália, era montar uma equipe capaz de voltar a conquistar a Europa. E teoricamente, isto foi feito.

Os bianconeris até perderam seus três principias meio-campistas principais nas duas últimas janelas de transferências (Arturo Vidal, Paul Pogba, e Andrea Pirlo). No entanto,  buscaram reposições como Sami Khedira, Miralem Pjanić e Hernanes, dando boas alternativas para o técnico Massimiliano Alegri. Os jovens Mario Lemina e Stefano Sturaro também vem crescendo de produção, e o veterano Claudio Marchisio está se recuperando de lesão, e em breve estará a disposição do técnico Massimiliano Allegri.

Além de reposições para o meio, a Velha Senhora também trouxe peças de qualidade para os demais setores. Dani Alves, ex-Barcelona, e Medhi Benatia, emprestado pelo Bayern de Munique, vieram para tornar a defesa ainda mais forte.


No setor ofensivo, Alvaro Morata, Simone Zaza e Roberto Pereyra acabaram deixando o Juventus Stadium. Em compensação, chegaram o jovem croata Marco Pjaca, que pertencia ao Dínamo Zagreb, e o centroavante argentino Gonzalo Higuain, contratado por € 94 milhões junto ao Napoli, na transferência mais cara da história do futebol italiano. Mesmo com os reforços, a Juventus também conseguiu manter Mario Mandzukic, mostrando que o projeto é realmente ambicioso, e a idéia é lutar pelos três títulos que disputa.

No último dia da janela, a Juve ainda assegurou a permanência de Juan Cuadrado junto ao Chelsea. A Juventus terá nesta temporada, um dos melhores elencos do futebol europeu. Poucas equipes na Europa, ou talvez nenhuma, tenha tantas opções para todos os setores quanto os bianconeris. A chegada de Higuaín mudou a equipe de patamar, e a colocou em um patamar que há muito tempo um time italiano não estava. Fora isto, Paulo Dybala vem crescendo de nível a cada jogo, e se tornando um jogador capaz de fazer a diferença dentro de uma partida como poucos podem fazer.


Allegri tem condições de armar a equipe com três zagueiros, ou com uma linha de quatro jogadores atrás, podendo alternar os esquemas entre jogos do Calcio e da Champions. Não haverá mais a diferença de modelos, e o time poderá atuar em bom nível nos dois cenários. A temporada promete ser boa no Juventus Stadium ...


Time-base: Buffon; Barzagli, Benatia, Chiellini; Dani Alves, Khedira, Pjanic, Asamoah, Alex Sandro; Dybala e Higuaín.

Títulos na Champions League: Dois títulos (1984-1985 e 1995-1996)
Retrospecto na Champions League: 30 participações

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Post a Comment


Top