Últimas notícias

Últimas notícias

Champions League

Liga Europa

História

Guia da Champions League 2016/17: Celtic'' border=

Grupo C: Faz companhia à Barcelona, Manchester City e Borussia Mönchengladbach

A temporada 2016/17 do Celtic começou com um susto. O time foi derrotado pelo Lincoln Red Imps em Gibraltar por 1x0, em jogo válido pela segunda fase pré-eliminatória da Champions League. Mas foi só um susto. A vitória por 3x0 na volta colocou o time na etapa seguinte, sem problemas e mais dramas. A equipe ainda avançou mais duas fases para poder voltar a participar dos grupos, e em meio a isto fez uma boa pré-temporada, além de começar bem o campeonato escocês. No retorno do Old Firm à Premiership, o lado verde venceu por 5x2, mostrando que a hegemonia interna tem tudo para ter sequência.

Se dentro da Escócia o Celtic seguirá forte, a questão agora é saber como o time jogará na Europa. O técnico da equipe, Brendan Rodgers, aquele mesmo ex-Swansea e Liverpool, foi contratado com a missão de dar o nível internacional ao time que Ronny Deila, apesar do bom trabalho  de dois anos, não foi capaz de dar.

A chegada de Rodgers fez com que o elenco sofresse diversas mudanças com relação a última temporada. Um total de 10 jogadores deixaram o Celtic Park, no que se incluiu nomes importantes, como o meia Charlie Mulgrew e os atacantes Anthony Stokes, Carlton Cole, Colin Kazim-Richards e Stefan Scepovic. No entanto, reforços também chegaram, como o meia norueguês Kristoffer Ajer, o atacante francês Moussa Dembelé, o promissor PJ Crossan e o veterano zagueiro marfinense Kolo Touré, homem de confiança de Rodgers.

Fica a expectativa de que o Celtic possa fazer uma campanha ao menos honrosa nesta Champions. Avançar de fase em um grupo que ainda conta com Barcelona e Manchester City parece pelo menos improvável, mas disputar a terceira colocação com o Borussia Mönchengladbach e estar na importante Liga Europa é algo possível, mesmo que difícil. A aposta para surpreender é na força do Celtic Park, e no talento de bons jogadores do setor ofensivo, especialmente em Griffths, que segue sendo o grande nome da equipe.


Time-base: Gordon; Lustig, Kolo Toré, Sviatchenko e Tierney; Bitton, Brown, Forrest e Rogic; Sinclair e Griffths.

Títulos na Champions League: Um (1966-1967)

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Post a Comment


Top