Últimas notícias

Últimas notícias

Champions League

Liga Europa

História

Guia de La Liga 2016/17


Guia de La Liga 2016/17



La Liga 2016/17 tem tudo para ser a mais acirrada dos últimos anos. Por mais que Barcelona e Real Madrid sigam sendo os grandes favoritos ao título, e o Atlético de Madrid apareça por fora nesta briga, algumas das outras 17 equipes tem condições de atrapalhar os favoritos, especialmente se souberem usar o fator local.


As equipes espanholas, tem dominado as competições da UEFA. Tanto a Champions League, quanto a Liga Europa. O atual tricampeão desta, o Sevilla, é justamente uma das equipes que maior expectativa gera, por conta da presença do técnico Jorge Sampaoli. Villarreal,  Athletic Bilbao, Celta de Vigo, Valencia e Espanhol são outras equipes para ficar de olho, nesta nova temporada que se inicia.


Confira abaixo o preview da temporada das 20 equipes participantes.



Brigam por título e vaga na Champions



Barcelona


O Barcelona vem dominando La Liga nos últimos anos, e mais uma vez é o favorito para ficar com a taça. Segundo maior campeão da competição, o Barça conquistou o triplete na temporada 2014/15 (Liga, Copa do rei e Champions League), e na temporada passada, faturou o doblete (as duas competições nacionais). Claramente, o sucesso local amenizou um pouco a eliminação na Champions League, o que mostra a importância de vencer a competição.


A força ofensiva do Barça, com Messi, Suárez, Neymar e companhia, facilita muito a tarefa de furar as defesas das equipes menores, que quase sempre jogam muito fechadas. Assim, a equipe vem perdendo menos pontos em jogos assim do que os rivais, e trocando pontos, consegue se mater na ponta.


A ideia para esta temporada, claramente era aumentar a força do elenco, na ideia de voltar a poder rodar o elenco, e jogar três competições em grande nível. Assim, o clube foi ao mercado, e trouxe bons reforços. Um deles, foi o promissor zagueiro Samuel Umtiti, ex-Lyon, e que fez uma excelente  Eurocopa com a seleção francesa. Outro francês, o lateral Lucas Digne, também foi contratado, assim como os meia-atacantes André Gomes e Denis Suarez. Aleix Vidal e Arda Turan, só agora poderão entrar realmente em nível de jogo, e de certa forma, também são reforços.

Real Madrid


Pouca coisa mudou no Real Madrid para esta temporada. As únicas novidades foram a chegada de Marco Asensio, de excelente passagem pelo Espanyol, e a volta de Álvaro Morata, que retorna após passar duas temporadas na Juventus. Na Itália, o matador marcou 15 gols.

Logo se vê que não houve aquela grande movimentação de mercado, como foi a saída de Di María, e a chegada de James Rodríguez, em 2014. Muito se falou sobre uma possível saída do colombiano nesta janela, já que o mesmo está atrás de Isco e Lucas Vázquez, na hierarquia de Zidane. Mas, por enquanto ele fica.

A mudança na filosofia de futebol, tem como objetivo manter a base, para tentar retomar a supremacia dentro de casa. Por incrível que pareça, de 2009 pra cá o Real Madrid ganhou mais vezes a Champions (2), do que La Liga (1). O campeonato conquistado pelo Atlético em 2014 incomoda, assim como as seis ligas vencidas pelo Barcelona, neste meio tempo.

E não dá para negar, que Zidane conta com uma grande base para a temporada. Keylor Navas segue sendo o goleiro, tendo a sombra do competente Kiko Casilla, que quando entra, dá conta do recado. Na sua frente, está aquela que é a melhor defesa de La Liga, ao lado da do Atlético de Madrid. Carvajal e Marcelo são dos melhores laterais do mundo especialmente quando sobem ao ataque, e Sergio Ramos e Pepe formam uma dupla de zaga muito firme, tendo Varane e Nacho como otimo reservas. Na frente deles, Casemiro, Kroos e Modric parecem ser titulares absolutos.

Campeão da Euro 2016, Cristiano Ronaldo seguirá sendo a referência técnica e o artilheiro da equipe, formando o ataque ao lado de Bale e Benzema.


Atlético de Madrid


Desde que Diego Simeone assumiu o cargo de treinador do Atlético de Madrid, a equipe vem subindo, gradativamente de patamar. E em 2016/17, os colchoneros querem se consolidar como potência européia, e enfim conquistar a Uefa Champions League.


O Atlético não só investiu em bons reforços, como Nico Gaitán e Kevin Gameiro, como manteve toda os titulares, algo que não vinha acontecendo. O presidente Cerezo mostra que o projeto é ousado, e o time é sim candidato ao título das três taças que disputa.


Sevilla


Atual tricampeão da Liga Europa, o Sevilla perdeu o técnico Unai Emery para o PSG na Janela, mas agiu rápido e buscou o excelente Jorge Sampaoli. O ex-treinador do Chile, deve levar para a La liga o seu estilo de jogo ofensivo, e o resultado deve ser jogos com muitos gols.


Além disto, o clube rojiblanco trouxe diversos reforços. O brasileiro Paulo Henrique Ganso tem enfim a sua chance de brilhar na Europa. O volante Matías Kranevitter e o atacante Luciano Vietto, viersam do Atleti por empréstimo. Outro nome interessante que chegou, foi o de Franco Vázquez. Ao lado de Pareja, Mariano, Konoplianka e Iborra, eles deverão formar uma base bem interessante, e capaz de manter a equipe levantando taças.



Ainda sonham com a Liga Europa e a Champions




Athletic Bilbao


O Athletic Bilbao é outro time que pinta muito bem neste começo de temporada. Os leones vem uma excelente temporada 2015/16, mantiveram o técnico Ernesto Valverde e os experientes Aritz Aduriz e Raúl García. A ideia é fazer uma boa Liga Europa, somada a uma campanha forte em La Liga, para, por meio de uma delas,  voltar a disputar a Champions League.



Celta de Vigo


O Celta manteve Eduardo Berizzo, mas perdeu Nolito, seu principal jogador, que se transferiu para a o Manchester City. Seu substituto, na prática, deverá ser o promissor Pione Sisto, ex-Midtjylland. O excelente zagueiro Gustavo Cabral segue por lá, e terá a missão de seguir liderando a defesa.


Villarreal


O Villarreal, agora sob o comando de Fran Escribá,  tenta conquistar La Liga pela primeira vez. Para isto, manteve o capitão Mateo Musacchio e os artilheiros Soldas e Bakambu, além de ter trago Alexandre Pato, Roberto Soriano e Nicola Sansone. Ainda parece pois para levantar ataca, mas o suficiente para se manter lutando por cabanas competições européias.


Valencia

Após apostar em Pako Ayestaran, o Valencia tenta deixar para trás a frustrada temporada passada. O time manteve seus principais nomes como Diego Alves e Mustafi, e se reforçou com boas peças, como o atacante Nani e o volante Mario Suárez. A principal perda foi a de André Gomes, arrumou para o Barcelona. O atacante Negredo também deixou o Mestalla, para defender o Midllesbrough.


Málaga


Agora sob às ordens do técnico Juande Ramos, buscou alguns reforços interessantes no mercado, e deverá tentar ao menos lutar por uma vaga na Lia Europa.


Real Sociedad


A Real Sociedad, do técnico Eusebio Sacristán,  a tenta enfim dar o pulo do gato, e lutar por uma vaga nas competições da UEFA. Para isto, a equipe manteve o goleiro Rulli ao menos até janeiro, e aposta no promissor Mikel Oyarzabal, além dos novos reforços, Willian José, Juanmi e Toño Ramírez.



Lutam para não cair




Las Palmas


O Las Palmas surpreendeu na temporada passada, ao terminar na 11ª posição da Liga. O técnico Quinte Setién segue no comando, assim como a boa base, formada pelo zagueiro Pedro Bigas, o meia Vicente Gómez e o meia-atacante Momo. O principal reforço para a nova temporada foi o meia-atacante Kevin-Prince Boateng, que deveagrefar muito o time.


Espanyol

O Espanyol 2016/17 parece ser mais forte do que o Espanyol das ultimas temporadas. O técnico Quique Flores tenta levar a equipe à primeira metade da tabela, e para isto, vem com um projeto forte. O clube manteve o atacante Felipe Caicedo, contratou o experiente zagueiro Martín Demichelis, e os meias José Reyes e José Jurado, na tentativa de sonhar com algo mais.


Betis

Um dos clubes mais tradicionais da Espanha, o Real Betis sonha em voltar a disputar uma competição da UEFA, e especialmente equilibrar a disputa com o arquirrival Sevilla, que vive anos bem melhores. A idéia, primeiramemte, é se manter na primeira divisão e não correr riscos quanto ao rebaixamento. O campeão do Campeonato Espanhol da temporada 1934/1935 tem como principal esperança o jovem Charly Musonda, maior referência técnica da equipe treinada pelo uruguaio Gustavo Poyet.


Osasuna


O Osasuna retorna à elite após duas temporadas na Liga Adelante. A principal perda para a temporada foi a de Mikel Merino, vendido para o Borussia Dortmund.


Leganés

Estreante em La Liga, o Leganés do técnico Asier Garitano busca se manter na elite. Para alcançar este objetivo, os pepineros apostaram em jogadores promissores, e que podem surpreender, assim como a equipe, no decorrer da temporada.


Deportivo La Coruña


O La Coruña começa a temporada com um novo técnico, Gaizka Garitano, depois da péssima campanha da temporada passada. O objetivo continua sendo se manter em La Liga, no entanto.

O principal reforço do La Coruña para esta temporada é o atacante Marlos Moreno, que foi emprestado pelo Manchester City. O colombiano foi campeão e fez uma Libertadores muito boa com o Atlético Nacional.


Alavés


O Alavés volta à elite espanhola depois de dez anos na Liga Adelante. Para se manter na elite, a aposta é nos gols de Gaizka Toquero.


Sporting de Gijón


O Real Sporting de Gijón passou por dificuldades na temporada 2015/2016, e agora pensa em ter mais tranquilidade para permanecer na elite. Com um orçamento baixo, a equipe perdeu para esta época jogadores muito importantes como Jony, Bernardo e Luis Hernandez, mas manteve Sergio Álvarez, seu melhor jogador. O talento e a intensidade de jogo que o meio-campista espanhol impõe são fantásticos, e certamente passa muito por ele qualquer possibilidade de manutenção na elite.  


Eibar


O pequeno Eibar já está sua terceira temporada na La Liga. Apesar da campanha complicada na temporada passada, a equipe conseguiu se manter na elite, e assim vai tentar se sustentar por mais um ano. O time conseguiu manter  Ander Capa, seu principal jogador, e contratou bons reforços, como o zagueiro Florian Lejeune, o atacante Bebé e o meia Pedro León.


Granada

Dono de excelentes idéias sobre futebol, o técnico Paco Jémez tenta fazer no Granada, o que não conseguiu no Rayo Vallecano: escapar do rebaixanento. Para isto, será fundamental o comandante aprender a dosar melhor a sua ofensividade, e em algumas partidas contra os grandes aguardar um pouco mais atrás com suas linhas próximas para evitar as goleadas que sofreu com a equipe madrilenha.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Post a Comment


Top