Últimas notícias

Últimas notícias

Champions League

Liga Europa

História

Guia da Eurocopa 2016: Ucrânia


A Ucrânia se encaminha para a sua segunda participação em uma Eurocopa, a primeira após ter se classificado em campo (em 2012 sediou a competição juntamente com a Polônia). O país vive uma situação difícil, estando em meio á uma Guerra civil, e uma grave crise econômica, cabendo a este selecionado ucraniano levar um pouco de alegria ao povo.


O maior problema, é que a Guerra dificilmente não entra em campo. Dínamo de Kiev e Shakhtar Donetsk (clubes que formam a base desta seleção ucraniana) fizeram um dérbi quente no último duelo entre os dois, representando cada um a sua região. Jogadores como Yarmolenko e Stepanenko, duas das lideranças da equipe, não se falam mais. Outros, que atuam na Rússia, como Zinchenko, devem ter um ambiente ainda mais chato.

Em meio à este cenário, o técnico Fomenko tenta montar um time. A ex-pátria da União Soviética tem uma Seleção mediana, mas capaz de fazer um bom papel nesta Euro. No gol, Boyko e Pyatov devem disputar a titularidade. A defesa deverá ser formada pelo excelente lateral Fedetsky, Rakitsky, Khacheridi e Shevchuk. O primeiro atua no Dnipro, e os outros trêscarregam o entrosamento de jogarem juntos no Shakhtar. O meio campo contará com os volantes Rybalka e Stepanenko, e o armador Garmash.

Pelas pontas, estão os jogadores que se destacam um pouco mais. O principal deles é o habilidoso e veloz meia-atacante Konoplyanka, do Sevilla. Outro jogador muito interessante desta seleção ucraniana é Yarmolenko, do Dínamo de Kiev. No comando do ataque, Kravets, Zozulya e Seleznyov disputam uma posição. O primeiro é um jogador de maior mobilidade, enquanto os outros dois são jogadores de área. 



Ainda vale destacar o caçula do elenco. Viktor Kovalenko, promessa de 20 anos do Shakhtar Donetsk, se destaca muito desde a base, sendo um jogador com grande técnica, habilidade, e precisão na bola parada. Pode ser uma das grandes revelações desta Euro. Na outra ponta, o jogador mais velho do elenco é o veterano Timoshuck (ex-Zenit e Bayern), hoje com 37 anos.


A Ucrânia tem condições de avançar até as Oitavas, como segunda colocada desta Chave C, ou como uma das melhores terceiras colocadas. Ir além, parece algo improvável.

Time-base: Pyatov; Shevchuk, Rakitskiy, Khacheridi, Fedeckyj; Stepanenko, Rybalka, Yarmolenko, Garmash, Konoplyanka; Seleznyov




«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Post a Comment


Top