Últimas notícias

Últimas notícias

Champions League

Liga Europa

História



A Romênia já viveu os seus momentos de glória no futebol, especialmente nos anos de 1980 e 1990. A Seleção, e em especial os clubes romenos fizeram boas campanhas em torneios internacionais. A mais marcante, foi a conquista da Copa dos Campeões em 1986, pelo Steua Bucarest. Posteriormente, com a base deste Steua, a Seleção romena surpreendeu na Copa do Mundo de 1994, realizada nos Estados Unidos.


A seleção romena de 1994 se caracterizava por ser um time rápido, liderada pelos velozes Raducioiu e Dumitrescu, e pelos habilidosos Popescu e Hagi, o "Maradona dos Cárpatos", maior jogador da história do país. Posteriormente, em 2008, a Romênia disputou a sua última Eurocopa até hoje, liderada pelo bom Mutu, que só não foi mais além na carreira, por conta de casos de indisciplina.


Oito anos depois, Mutu já não mais faz parte da seleção romena, e anunciou a sua aposentadoria dias atrás. O grande nome do grupo romeno que vai à França é o do treinador Anghel Iordanescu, o mesmo comandante da Seleção do leste na campanha do Mundial de 94.


A aposta dele deverá ser em um sistema defensivo forte e em un meio-campo bem formado. O líder lá atrás deverá ser Vlad Chiricheş, ex-Steua Bucarest e Tottenham, hoje jogador do Napoli. O grande problema, é que desde o tempo em que deixou o futebol romeno, Chiricheş tem tido poucos minutos em campo, diferente do goleiro Tatarusanu, que atua com frequência na Fiorentina e é o mais perto de uma referência na equipe, ao lado do veterano lateral-esquerdo Razvan Rat, ex-jogador do Shakhtar Donetsk, hoje no Rayo Vallecano.


O jogador de maior qualidade desta seleção romena, contudo, ainda parece um tanto desconhecido: o meia Maxim, que após se destacar pelo Espanyol, foi um dos poucos que se salvou na campanha que rebaixou o Sttutgart na última Bundesliga. Ao lado de Torje e de Alexandru Chipciu, principal destaque do atual time do Steua Bucarest, ele deve formar um bom meio-campo capaz de servir o ataque.


A grande promessa do futebol romeno no momento é o atacante Andrei Ivan, do Craiova, de apenas 19 anos. Atacante rápido, ele já desperta o interesse de equipes de grandes centros, e parece merecer um lugar nos 23 nomes da lista Final.


A expectativa, é de que a Romênia possa buscar ao menos uma vaga nas Oitavas de final, como uma das melhores terceiras colocadas. Ir além, parece algo improvável.



Time-base: Tatarusanu; Matel, Chiriches, Grigore e Rat; Hoban, Pintili, Torje, Chipciu, Maxim; Stancu




«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Post a Comment


Top