Últimas notícias

Últimas notícias

Champions League

Liga Europa

História



O adeus de um Gigante. Não só pelo seu 1,95m, mas por tudo o que fez em campo, Luca Toni tem uma importância enorme para a história do futebol italiano. Seja com a camisa da Roma, da Fiorentina, do Verona, da Seleção ou até do Bayern na Alemanha, Toni nunca foi um gênio, ou teve a categoria de alguns de seus contemporâneos de posição, como Ronaldo, Batistuta, Henry e Ibrahimovic, mas era um mestre na arte de marcar gols. Ele pendurou a chuteira no final da temporada 2015/16, e vai deixar saudades.


A carreira de Toni teve início no ano de 1994, quando ele defendia a camisa do modesto Modena, então um clube da Serie C italiana. Luca Toni ainda passou por Empoli, Fiorenzuola, Lodigiani, Treviso, Vicenza e Brescia, até receber a primeira grande oportunidade na carreira do Palermo.

Toni se destacou pelo clube rosa, e acabou sendo contratado pela Fiorentina, onde desandou a fazer gols. Foram 51 tentos com a camisa da viola entre 2005 e 2007. Em 2006, Toni se tornou o primeiro jogador italiano a conquistar a Chuteira de Ouro, prêmio dado ao maior artilheiro entre todos os campeonatos europeus de uma temporada.

O bom desempenho em Florença levou Luca Toni à Seleção italiana, onde ele foi titular na campanha do Tetracampeonato Mundial da Azzurra em 2006, sendo inclusive eleito para a seleção da competição.


 


Os grandes títulos em clubes conquistados por Luca Toni não seriam conquistados na Itália, e sim na Alemanha, com a camisa do Bayern de Munique. Contratado por 11 milhões e meio de euros junto a Fiorentina em 2007, Luca Toni foi campeão da Bundesliga 2007-2008, também sendo artilheiro da competição. Com o gigante da Baviera, ainda conquistaria mais uma Copa da Liga alemã, uma Copa da Alemanha, e fez parte do elenco campeão da Bundesliga 2009-2010, já que saiu na metade da temporada para a Roma, após problemas de relacionamento com o técnico Louis van Gaal.

Após sair do Bayern, Toni passou por Genoa e Juventus, se transferindo em 2012 para o Al-Nasr, dos Emirados Árabes, seu segundo clube fora da bota. Neste mesmo ano, chegou a voltar para a Fiorentina, sem o mesmo sucesso da primeira passagem.

Quando muitos já davam Toni como ex-jogador, o Hellas Verona resolveu apostar no veterano, e colheu bons frutos. Toni fez uma boa temporada 2013/2014 (marcou 20 gols), e em 2014/2015 chegou aos 22 gols marcados na Serie A, sendo o artilheiro do campeonato ao lado de Mauro Icardi.


Na temporada 2015-2016, no entanto, não conseguiu salvar o Hellas Verona, do rebaixamento, e já perto de completar 39 anos de idade, decide pendurar as chuteiras. O atacante deixa os gramados, mas o seu legado para o futebol italiano, será eterno.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Post a Comment


Top