Barcelona é o campeão de La Liga 2015/16

Barcelona é o campeão de La Liga 2015/16


Barcelona é o campeão de La Liga 2015/16




Não é fácil carregar a responsabilidade de ser o melhor time do Mundo. Não é fácil carregar um título de Campeão da Champions League. O vencedor do maior torneio europeu, especialmente se também ganhou ao menos um torneio nacional, já começa a temporada sabendo que irá disputar um total de seis competições, acumulando muito mais viagens e jogos, especialmente ao que diz respeito à primeira metade. Isto, somado ao elenco raso e a falta de rodízio de peças, explica um pouco da irregularidade na temporada do Barcelona. Mesmo assim, o clube blaugrana se sagrou campeão espanhol neste Sábado, depois de golear o Granada por 3x0, e poderá conquistar o doblete nacional se vencer a Copa do Rei, algo que passa longe de um fracasso, apesar da eliminação na Champions.


O Barça começou a temporada tendo muitas dificuldades para derrotar o Sevilla na Supercopa da UEFA, e perdendo a Supercopa da Espanha para o Athletic Bilbao, sofrendo inclusive uma goleada de 4x0 no País basco. A estréia dos comandados de Luiís Enrique na Liga espanhola 2015/16 aconteceu no mesmo San Mamés, e foi de uma difícil vitória por 1x0. Até a derrota por 2x1 para o Sevilla no Pizjuan, a campanha do Barcelona em La Liga foi muito irregular. O time chegou inclusive a ser goleado pelo Celta em Balaídos, por 4x1. Curiosamente, a lesão de Messi aconteceu simultaneamente à sequência de jogos mais tranquila da temporada. Os jogos entre Outubro e novembro serviram para Luís Enrique arrumar a equipe, que a partir daí viveu o seu melhor momento.


O grande momento do Barcelona em toda a temporada, sobretudo na campanha do título de La Liga, foi a goleada de 4x0 sobre o Real Madrid, dentro do Santiago Bernabéu, com dois gols de Suárez, um de Neymar e um de Iniesta. Uma aula de futebol, que encaminhou a grande sequência da temporada, somada ao retorno de Messi.


Entre Novembro de 2015 e março de 2016, o Barcelona viveu um momento mágico. Liderado pelo trio MSN, a equipe goleava, encantava, dava show. Conquistou o Mundial de Clubes, chegou às quartas da Champions League e à final da Copa do Rei, além de abrir quase 10 pontos de vantagem na liderança da Liga encaminhando a conquista da taça.


Mas como já dito, a falta de rodízio e o elenco reduzido, trouxeram um desgaste enorme ao time à partir de abril. A derrota para o Real Madrid no Camp Nou, por 2x1, ligou o sinal amarelo. A situação ficou pior após a eliminação para o Atlético de Madrid nas quartas de final da UEFA Champions League. Em meio à ela, mais duas derrotas em La Liga, para a Real Sociedad no Anoeta, e  para o Barcelona no Camp Nou, totalizando 3 insucessos seguidos no Campeonato nacional. A gordura acumulada foi queimada, e o time precisou voltar a vencer na reta final para conquistar a taça. 


E menos mal para o torcedor blaugrana, que as vitórias voltaram. E sob a liderança de suas principais figuras na temporada: Messi e Suárez. Se Neymar praticamente sumiu nos últimos três meses da temporada, Suárez assumiu o papel de ser o jogador decisivo, capaz de dividir as responsabilidades com Messi, e não a toa foi o artilheiro do Campeonato Espanhol. Cabe ressaltar, que Messi se mostrou totalmente livre de neuras, e em momento algum colocou o seu ego à frente da equipe. Fez questão de se tornar um assistente de Suárez, capaz de ajudar o companheiro a marcar gols, ao invés de ele mesmo o fazer, como vinha acontecendo há algum tempo. Mesmo sendo o cobrador oficial de pênaltis, cedeu várias cobranças ao uruguaio e à Neymar, e também revelou uma nova habilidade: as cobranças de falta. Nunca o argentino fez tantos gols de falta pelo Barcelona como nesta temporada , e a sua bola parada se tornou um diferencial para o Barça.


O cansaço fez várias peças do Barcelona oscilarem demais durante a temporada toda. Neymar, como já dito, sumiu nos últimos meses, algo parecido com que aconteceu com Ivan Rakitic. Mesmo Sergio Busquets e Piqué caíram de nível, assim como Iniesta e Daniel Alves. Aleix Vidal e Arda Turan, as duas únicas contratações do Barcelona após o fim da punição da FIFA, ainda não mostraram todo o seu potencial no Camp Nou, e isto explica o porque, de Luís Enrique não ter tido a possibilidade de rodar mais as suas peças. Menos mal, que quando necessário, Suárez e Messi foram decisivos levando o Barça à conquista. 


O Barcelona conquista a sua 6° liga em 8 temporadas. Termina a competição com 91 pontos, um à mais que o Real Madrid, que somou 90. Ao todo, o ataque blaugrana marcou 112 gols, sendo o melhor da Liga, enquanto a defesa sofreu 29 gols, sendo a segunda melhor (ficou atrás da do Atlético de Madrid, que sofreu apenas 18).


Agora é aguardar a Final da Copa do Rei contra o Sevilla. Parabéns torcedor Blaugrana no Brasil!




Tecnologia do Blogger.