Últimas notícias

Últimas notícias

Champions League

Liga Europa

História



O horizonte do Atlético de Madrid era uma grande incerteza após a final de Lisboa em 2014. Poucos meses depois, a equipe se viu sem Thibaut Courtois, Filipe Luis, David Villa e Diego Costa. Era difícil manter o nível de competição,  e o trabalho de Diego Simeone  só não foi mais comprometido por conta da chegada de jogadores importantes, como Antoine Griezmann. Dois anos depois, o Atlético volta a cair em uma decisão de maneira traumática, e mesmo que a equipe deva manter uma base competitiva, terá de trabalhar bastante para se manter no Top-5 do futebol europeu, com menos recursos na relação com várias outras.

“é um momento para refletir”, declarou Simeone na entrevista após a derrota para o Real Madrid no San Siro. Cholo tem contrato até 2020, mas é cobiçado por equipes da Premier League, e especialmente pela Internazionale, que com forte investimento financeiro tenta voltar a brigar com a Juventus pela ponta na italiana. Ter Simeone como técnico seria a cereja para o bolo. Contudo, seria terrível para o Atlético ficar sem o homem que começou a retomada da força colchonera, e voltar ao nível da década passada é o pesadelo de cada torcedor neste momento.


Com Simeone permanecendo, algo que acredito deverá acontecer, manter jogadores importantes é o segundo passo. Juanfran, Diego Godín e Koke foram as peças da base de sustentação deste Atlético de Madrid 2012-2016, e não devem sair do Calderón. O desafio passa a ser manter os outros jogadores que hoje formam a espinha dorsal da equipe, como Griezmann, Saúl, Koke, Augusto Fernandez, Carrasco, Oblak, Torres e Giménez , vários deles jovens e/ou com um bom mercado aberto.

O próprio Carrasco, Correa, Luciano Vietto, Óliver Torres e Matías Kranevitter foram reservas durante toda a temporada praticamente, mas mais adaptados à pressão, tem tudo para dar o esperado salto de qualidade na próxima temporada, como fizeram Griezmann e Saul da temporada 2014/15 para a 2015/16. Contudo, nenhum deste é centroavante, e após o fracasso de Jackson Martínez, Simeone pode buscar um novo atacante no mercado. Diego Costa parece querer voltar, e o clube também já sondou outros nomes, como Higuaín, Cavani, Icardi e Lukaku, mas todos estes são extremamente caros. Com isto, não pode ser descartado um novo negócio de ocasião. Benteke está em baixa no Liverpool, e pode ser uma saída. Batshuay, Alario e Calleri seriam nomes emergentes, mas com condição de dar uma boa resposta, também não podendo ser descartados. Além disto, a contratação de Nicolás Gaitán já parece certa, e ele deverá ser anunciado após a Copa América.

Com a base da equipe e Simeone permanecendo e bons reforços chegando, o Atlético tem tudo para seguir batendo de frente com Real Madrid e Barcelona na Espanha, além de se manter entre as cinco ou seis equipes mais competitivas da Europa, grupo onde PSG, Juventus e Bayern de Munique se juntam ao trio de ferro espanhol. Assim, é possível imaginar um Atlético voltando a disputar uma final de Champions League em breve, e com muitas condições de enfim, conquistar a taça com a qual tanto sonha.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Post a Comment


Top