Letal, Wolfsburg fez o Real se lembrar dos piores momentos da temporada



Wolfsburg 2x0 Real Madrid


Quando as bolinhas apontaram o confronto entre Wolfsburg e Real Madrid nestas quartas de final da Champions, muita gente (inclusive eu), apostava na classificação do Real. Os lobos não vem fazendo a sua melhor temporada na Bundesliga, mas pelo visto aprenderam a trocar o Chip na hora de entrar em campo pela UCL.



Hoje, o time alemão recebeu o Real Madrid na Wolksvagen Arena, e surpreendeu. Encaixou a marcação sem a bola, não dando espaços para a boa saída do meio-campo merengue (Arnold foi uma sombra para Modric), e encaixou bem a marcação pelos lados, controlando bem as ações do trio BBC. Benzema, que era o mais perigoso saiu de campo lesionado, ainda na primeira etapa.


Contudo, com a Bola no pé, o Wolfsburg não foi um time assustado. Procurou jogar, em velocidade, confrontando as fragilidades defensivas que o Real mostrou nos piores momentos da temporada. Assim, aconteceu o pênalti de Casemiro em Schurle, que Ricardo Rodríguez converteu para abrir o placar.


Se o Wolfsburg já jogava bem antes do gol, após ele foi bastante superior. Draxler, atuando pela esquerda, fez uma festa pelo setor de Danilo, armando as principais jogadas da equipe por ali. Assim, ele encontrou o brasileiro Bruno Henrique, que serviu Arnold para fazer o 2x0.


O Wolfsburg pode se lamentar por não ter feito mais gols. Durante todo o jogo esteve mais perto do terceiro, do que o Real do desconto. Os gols que Navas impediu podem vir a fazer falta semana que vem, embora a vantagem seja excelente.


O Real precisa vencer por três ou mais gols de diferença para se classificar, ou por 2x0, para levar o confronto para prorrogação e pênaltis. Qualquer outro placar, leva o Wolfsburg para as semifinais.
Tecnologia do Blogger.