Últimas notícias

Últimas notícias

Champions League

Liga Europa

História




Guia das Semifinais da Champions League 2015/16


A UEFA sorteou nesta Sexta-feira, em Nyon, na Suíça, os confrontos das semifinais da Champions League 2015-2016. E teremos, dois confrontos muito interessantes: Manchester City x Real Madrid, Atlético x Bayern de Munique. É hora de analisar cada confronto, e projetar as eventuais finais.

As partidas de ida das, acontecem nos 26 e 27 de abril, com a volta acontecendo nos dias 3 e 4 de maio, sempre às 15h45 (horário de Brasília).


Manchester City x Real Madrid








 Jogo de ida: 26/4, no Etihad Stadium, em Manchester


Jogo de volta: 4/5, no Santiago Bernabéu, em Madri



Duelo entre duas equipes recheadas de craques e com grandes elencos, mas de uma temporada muito irregular. Contudo, tanto Manuel Pellegrini, quanto Zinedine Zidane vão acomodando as melancias na carroça como podem, e assim, tentam caminhar até a final.


Nas últimas semifinais de Champions, sempre temos Real Madrid, Bayern de Munique, Barcelona (quando este não cai diante do Atlético de Madrid), e um convidado. Desta vez, o convidado é o Manchester City. Os citizens ainda tem o melhor elenco da Premier League, e se não conseguiram mostrar isto em casa, o fazem sendo de longe o time inglês mais bem sucedido na Champions. 

O City tem força suficiente para bater de frente com qualquer time da Europa. Depois de duas temporadas caindo na fase de grupos, e duas temporadas caindo diante do Barcelona nas Oitavas, as quartas e as semifinais chegam logo de uma vez só, e com elas a oportunidade de alcançar a também inédita decisão.

Joe Hart já provou ser um excelente goleiro. Otamendi vem jogando há duas temporadas como um dos melhores zagueiros da Europa, Fernandinho é muitas vezes pouco valorizado pelo ótimo trabalho que faz no meio, e De Bruyne e Aguero estão entre os melhores jogadores do planeta. Falta talvez ao City, apenas um coletivo um pouco mais avançado (algo que Pep tentará trazer na próxima temporada). 

Sabedor disto, Manuel Pellegrini tem escalado o seu time bem fechado, mas com condições de especular, e assim deixou o Paris Saint-Germain, um dos favoritos ao título, para trás nas quartas. E esta deve ser a fórmula para tentar eliminar mais um dos times mais fortes do torneio.


O Real Madrid cresce no momento mais importante da temporada. Cristiano Ronaldo reencontra o seu futebol, quando a equipe mais precisa dele. Zidane está no banco de reservas. O Atlético de Madrid eliminou o Barcelona nas quartas, e está nas semis, ao lado do próprio Real, do Bayern e de um inglês. As coincidências com a Champions League 2013-2014, e a caminhada para "La Decima" é algo inegável, embora o sobrenatural no futebol, não entre em campo.


É bem verdade que o Real de Ancelotti campeão europeu era bem mais estruturado. Tinha uma defesa mais sólida, um Xabi Alonso mais maduro do que Casemiro na frente da área, e especialmente um Dí Maria voando no meio. Contudo, o elenco merengue ainda é muito bom, e rende mais nas mãos de Zidane do que rendia com Benitez. 


Talvez este Real tenha algo que o da temporada 2013-2014 não tinha: Navas. Se Casillas já estava na descendente naquela época, hoje Navas é um goleiro capaz de fazer a diferença para o Real. Foi assim contra o Wolfsburg na Alemanha, e em vários jogos do Campeonato espanhol. Não dá nem para acreditar que o costa-riquenho começou a temporada como moeda de troca para a chegada de De Gea, algo que só não aconteceu por falta de tempo. Sim, De Gea é um goleiro extraordinário. Mas Navas também é.


Pelo peso da camisa e por ter Cristiano Ronaldo, o Real Madrid é o favorito, mas na prática, a eliminatória tem tudo para ser muito equilibrada.


Manchester City e Real Madrid se enfrentaram na fase de grupos da Champions na temporada 2012/13. Tivemos empate em Manchester, e vitória do Real em Madrid.



Atlético de Madrid x Bayern de Munique






Jogo de ida: 26/4, no Vicente Calderón, em Madri


Jogo de volta: 3/5, no Allianz Parque, em Munique



Quase 42 anos depois da final de 74, Atlético de Madrid e Bayern de Munique voltam a se encontrar em uma fase decisiva de UEFA Champions League. Naquela ocasião, tivemos uma batalha de dois jogos, fato único em finais de Copa/Liga dos Campeões. A primeira partida terminou empatada em 1 x 1. O Atlético vencia até os 120 minutos da prorrogação, quando um gol de Georg Schwarzembeck empatou a partida. Como não havia disputa de pênaltis, tivemos um jogo extra de desempate. Nele, o Bayern goleou os colchoneros por 4 x 0 e ficou com a taça.


O duelo também é um confronto de estilos. Embora coloquem sua alma na equipe, Simeone e Guardiola no fazem de maneiras bem diferentes. Enquanto o espanhol, é o técnico do domínio e da posse de bola, o argentino preza pela solidez defensiva, a intensidade e as transições rápidas.

Pep Guardiola e Diego Simeone se enfrentaram apenas uma vez como técnicos, no dia 26 de fevereiro de 2012, em jogo válido pela 25ª rodada do Campeonato Espanhol, com vitória do Barça de Pep por 2x1. Daniel Alves foi quem abriu o marcador para o Barça, mas Falcao Garcia chegou a empatar. No fim, Lionel Messi marcou de pênalti, e decretando o placar final.

O Atlético de Madrid cresce muito após ter eliminado o Barcelona. A equipe de Diego Simeone é provavelmente a mais regular da Europa nas últimas três temporadas. Chega em mais uma semifinal, mais uma vez passando pelo clube Culé. Se há duas temporadas, o adversário estava balançado e vivendo uma fase de transição, desta vez, o Atléti deixou para trás um Barça campeão europeu, e com um trio de ataque dos melhores da história. Só está mais credenciado, e mais maduro, tentando chegar em sua terceira final de Champions na história, e conquistar a taça, que por pouco lhe escapou duas vezes.


O Bayern de Munique ainda tem o melhor elenco do futebol europeu, comandado por Pep Guardiola, o melhor treinador do planeta. O espanhol está em sua última temporada no Bayern, clube onde chegou para conquistar a Champions. E esta é a última chance.


Das três temporadas onde Guardiola treinou o Bayern, esta é a que o time joga um futebol mais próximo do desejado por ele, e muito tem a ver com as chegadas de Douglas Costa e Vidal. Se o título da Bundesliga demora mais para chegar agora, é mais por mérito do Borussia Dortmund de Tuchel, e a pontuação mostra isto.


Espere uma eliminatória bem equilibrada, com favoritismo para o Bayern. Mas nem de longe, dá para dizer que Cholo e seus comandados são azarões.



A estatística: Pela 5° temporada consecutiva, uma equipe espanhola enfrenta uma alemã nas semifinais da Champions.


Vocâ Sabia? Nas últimas quatro temporadas, as equipes que jogaram a ida das semifinais em casa avançaram. Por esta tendência, a final da atual edição seria Atlético de Madrid x Manchester City. Será?


«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Post a Comment


Top