UEFA pode mudar formato de disputa da Liga dos Campeões, visando melhores cotas de TV

UEFA pode mudar formato de disputa da Liga dos Campeões


UEFA pode mudar formato de disputa da Liga dos Campeões, visando melhores cotas de TV


Segundo o jornal "The Guardian", a UEFA cogita a hipótese de fazer modificações no formato da Liga dos Campeões. A ideia vem dias após o o ressurgimento dos boatos sobre a criação de uma Superliga Europeia, que teria como mentor o mesmo dono da Champions Cup, principal torneio de pré-temporada do futebol europeu, que em sua edição de 2016 contará com praticamente todos os times de representatividade no Continente.



Não teríamos mais equipes garantidas na fase de grupos previamente, e todas entrariam em alguma das eliminatórias. Os times das principais Ligas, entrariam apenas na última etapa, chamada pela UEFA de "playoffs" atualmente. Haveriam 32 confrontos eliminatórios nesta etapa derradeira. Os 16 vencedores avançariam para uma fase de grupos, com duas chaves de 8 equipes, que se enfrentam dentro de seu grupo em ida e volta. Os dois vencedores de grupo fazem a decisão, em jogo único e campo neutro. 


O novo formato deve passar a ser adotado a partir da temporada 2018-2019, pois os direitos de TV até a temporada 2017-2018 já foram negociados, e de acordo com os contratos, não podem ser feitas alterações no regulamento da competição. 


Um dirigente da entidade máxima do futebol europeu se pronunciou sobre o caso: “A Uefa  está em contato com os clubes analisando possíveis alterações, que só podem ser feitas depois do atual ciclo, que se encerra no meio do ano de 2018", declarou.”

Segundo o "The Guardian", a mudança viria com o intuito de aumentar as cotas de TV da competição. Com o formato de duas miniligas, similar aos das Ligas americanas (NBA, NFL, MLB, NHL e MLS), o campeonato teria mais jogos atrativos, sem deixar de ter a sua grande final, podendo assim ser cobrados valores mais altos aos seus transmissores.

As equipes reclamam que hoje a Champions paga pouco, e com razão. Na temporada 2016-2017, o lanterna da Premier League deverá receber da TV cerca de 100 milhões de Libras, enquanto o campeão ganhará 150 milhões de libras, em um novo acordo que elevará a Premier League a um nível financeiro só inferior à NFL em todo o planeta. O campeão da atual edição da Liga dos Campeões, receberá um valor que gira em torno de 40 à 50 milhões de libras. Para efeitos comparativos, a Premier League tem 38 rodadas no total.


A Liga dos Campeões continuaria com o mesmo número de datas que tem atualmente em sua fase final. Hoje, são ocupadas 14 semanas com o torneio, mais a grande final. O novo torneio teria 14 rodas em sua fase de grupos, além da decisão. Contudo, as principais equipes do continente passariam a jogar também a etapa de play-offs, e não teriam duas semanas de folga nas Oitavas, como acontece atualmente, aumentando em ao menos quatro jogos a quantidade de partidas de cada equipe.

Pessoalmente, acho que apenas espaçar algumas rodadas da fase de grupos, com jogos acontecendo em mais de uma semana, e em horários diferentes, seria algo suficiente, já que não incharia ainda mais o já superlotado e esgotante calendário. Contudo, vale ressaltar, que com muitas equipes de Ligas pequenas, e um desnivelamento de times enorme nesta etapa inicial, a competição muitas vezes fica sem graça no começo, especialmente nas rodas finais, onde alguns times já chegam eliminados.

Contudo, poderia também neste novo formato com apenas dois grupos um clube como o Barcelona, o Real Madrid ou o Bayern, que sempre montam supertimes, disparar e ganhar um lugar na decisão logo cedo, deixando competição igualmente sem graça.

A Liga Europa, como já anunciado, também deverá sofrer alterações, já que ela recebe em algumas etapas as equipes eliminadas da Champions. Com menos clubes nos grupos da UCL, haveria um fortalecimento natural do segundo maior torneio da UEFA.

Vamos aguardar.






Tecnologia do Blogger.