Últimas notícias

Últimas notícias

Champions League

Liga Europa

História





Guia das Oitavas da Champions League 2015-2016


Depois de mais de dois meses, a UEFA Champions League está de volta, com os confrontos das Oitavas de Final. A competição começa o seu momento decisivo, onde um mero tropeço pode significar a eliminação. Não basta ter o melhor elenco, é necessário chegar no melhor momento. O mais provável e que o título do torneio, que terá a sua final no dia 28 de maio, em Milão, fique nas mãos da equipe que mais crescer de produção nos próximos meses. Um campeão de Champions dificilmente está pronto em fevereiro, mas é forjado no fogo da maior competição interclubes do planeta.

Dos oito confrontos, três duelos chamam muito a atenção, dois despertam pouco interesse, e três parecem ter um favorito claro, lógico que na teoria. 


Bem, vamos para as análises de cada confronto, no aguardo das partidas, que se iniciam nesta Terça-feira.








Paris Sait-Germain x Chelsea




Ida: 16/2

Volta: 9/3


Chelsea e Paris Saint-Germain fazem um dos duelos mais aguardados destas Oitavas de Final da UEFA Champions League 2015-2016. Dois times que vivem momentos diferentes, mas ao mesmo tempo, tão semelhantes. mas ao mesmo tempo tão distintos, cara a cara novamente. Na temporada passada, as duas equipes já se enfrentaram, nas Oitavas, e o PSG passou. Na anterior também se encontraram, só que nas quartas de final. E deu Chelsea. Ambos os duelos foram decididos apenas no saldo qualificado, em jogos com muita pegada e emoção.


É possível imaginar algo assim este ano? Até é. Só que o PSG vem jogando bem mais do que o Chelsea e está invicto na Ligue 1, enquanto os londrinos patinam na Premier League. Dí Maria foi a cereja do Bolo que o PSG precisava, e creio que os parisienses levam o favoritismo do confronto. Não que o Chelsea não tenha melhorado após a saída de Mourinho, que claramente estava sendo boicotado por alguns jogadores. O bom desempenho recente de Cesc Fábregas e Diego Costa (8 gols em 10 jogos desde o retorno de Guus Hiddink ao Stanford Bridge), é a principal esperança dos blues. Além disto, dada a importância do jogo e a dificuldade de encarar este excelente PSG, o Chelsea ficará grato se Eden Hazard se reencontrar com o seu melhor futebol. Não há momento mais oportuno, nem momento em que o clube precise mais do belga.

Mas, não há como deixar de apontar o time francês como favorito para o confronto. A temporada das duas equipes estará em jogo, e só resta saber quem será mais competente na hora da verdade ...



Paris Saint-Germain


Time-base: Trapp; van der Wiel, David Luiz, Thiago Silva e Maxwell; Matuidi, Thiago Motta e Pastore; Dí Maria, Cavani e Ibrahimovic. Técnico: Laurent Blanc

Chelsea


Time-base: Courtois, Azpilicueta, Cahill, Terry, Ivanovic; Mikel, Fábregas, Hazard; Pedro, Willian e Diego Costa. Técnico: Guus Hiddink  




_____________________________________________




Benfica x Zenit


Ida: 16/2

Volta: 9/3


Confronto tão interessante, quanto imprevisível. 
Enquanto o Zenit vem de uma longa parada no Campeonato Russo, o Benfica está em ritmo de competição e vinha muito bem, até perder o Clássico para o Porto na última Sexta-feira. Enquanto as águias são vice-líderes da Liga NOS, o time de Hulk ocupa a sexta colocação no Russão.

Um confronto entre duas equipes irregulares, que dependem demais de seus craques (Gaitan e Hulk, respectivamente), e difícil de prever.

A partida da ida, marcará o retorno dos ex-benfiquistas Witsel e Garay ao Estádio da Luz.




Benfica 

Time-base: Júlio César; André Almeida, Lindelöf, Jardel e Eliseu; Pizzi, Samaris, Renato Sanches e Gaitán; Jonas e Mitroglou. Técnico: Rui Vitória


Zenit

Time-base: Lodygin; Smolnikov, Neto, Garay e Criscito; Witsel e Javi García; Hulk, Yusupov e Shatov; Dzyuba. Técnico: André Villas-Boas


_____________________________________________


Gent x Wolfsburg 




Ida: 17/02
Volta: 8/3



Teoricamente, Gent x Wolfsburg é o duelo com menor nível técnico destas Oitavas de final da Champions League. O Gent é, também apenas na teoria a equipe mais fraca da eliminatória, mas deu sorte de pegar uma das equipes mais fracas do Pote 1, o que lhe dá a oportunidade de cogitar alcançar as quartas-de-final. Mas, claramente o favoritismo é dos Lobos, que passam longe de empolgar como fizeram no primeiro semestre de 2015, quando ainda tinham Kevin De Bruyne jogando muito, mas ainda possuem alguma qualidade para pensar em ir um pouco mais longe que os belgas.


Surpresa desta UCL, o Gent é o primeiro time belga desde o Anderlecht em 2001, a estar nas Oitavas de Final da Liga dos Campeões. A equipe tem como grande mérito saber mudar a sua maneira de jogar, dentro e fora da Bélgica. Se na Champions o time é zebra, o negócio é apostar em uma equipe mais fechada, e especular. Já no Campeonato Belga, o Gent costuma procurar mais o ataque, e lidera o torneio ao lado do Club Brugge.


O Wolfsburg também é estreante em mata-matas de UCL. A equipe vive uma temporada bastante irregular, e está  fora da zona de classificação para as competições europeias na Bundesliga, mas mesmo assim, certamente é o favorito para o confronto.




Gent

Time-base: Seis; Nielsen, Mitrovic e Asare; Foket, Kums, Renato Neto e Saief; Milicevic e Dejaegere; Depoitre. Técnico: Hein Vanhaezebrouck

Wolfsburg

Time-base: Benaglio; Vierinha, Naldo, Dante e Rodríguez; Arnold e Luiz Gustavo, Draxler, Kruse e Schürrle; Dost. Técnico: Dieter Hecking

_____________________________________________
Roma x Real Madrid





Ida: 17/2


Volta: 8/3


Bem, Rafa Benitez já não está mais no Santiago Bernabéu, então o Real Madrid não irá escalar nenhum jogador irregular. Brincadeiras à parte, os merengues seguem como favoritos para um confronto, que tem um cenário bem diferente da época do sorteio. Como já dito, o Real Madrid trocou o seu treinador, e hoje é comandado por Zinedine Zidane, enquanto a Roma trocou o contestado Rudi Garcia pelo experiente Luciano Spaletti.

O elenco merengue é superior, teve uma boa melhora com Zidane no comando, tem um Cristiano Ronaldo que adora fazer gols na Liga dos Campeões e uma camisa muito pesada. Não que a camisa da Roma também não guarde o seu peso, longe de ser o mesmo de um decacampeão da Europa, mas a tendência, é que em ida e volta passe o Real.




Os merengues ainda devem abrir o olho quanto algumas falhas defensivas, a falta de proteção e retomada de bola no meio, e acima de tudo a defesa muito exposta. O ataque ainda é um dos mais letais da Europa, mesmo que esteja sem Bale para o confronto da ida, na Itália.

E é neste confronto da ida, em que a Roma aposta todas as suas fichas. Luciano Spaletti não é a única cara nova na Capital italiana. Se o marfinense Gervinho foi seduzido pelos dinheiro chinês, o faraó El Sharawy veio como seu substituto, e parece estar retomando o melhor da carreira, marcando gols e se tornando uma referência, que Totti já não pode mais ser. Outro que foi embora é o argentino Iturbe. Para o seu lugar, chegou o compatriota Diego Perotti, que parecia ser mais uma daquelas eternas promessas Sul-americanas que nunca decolam, mas após uma boa temporada no Genoa, ganha uma chance de brilhar em um clube de bom porte.

Espere uma Roma apostando muito no fator local na ida, e possivelmente até impondo uma certa dificuldade ao Real, pois precisa levar um bom resultado para Madri, se quiser passar de fase. Se segurar bem o jogo, e sair da Capital sem derrota e com gols marcados na bagagem, o Real tem tudo para garantir a classificação no Santiago Bernabéu.

Curiosamente, as duas equipes se enfrentaram por esta mesma fase da Champions na temporada 2007-2008, e deu Roma.



Real Madrid


Time-base: Navas; Carvajal, Varane, Sergio Ramos e Marcelo; Kross, Modric; Bale, James (Kovacic) e Cristiano Ronaldo ; Benzema. Técnico: Z. Zidane


Roma



Time-base: Szczesny, Florenzi, Manolas, Rudiger, Digna; Vainqueur, Nainggolan; Salah, Perotti, El Shaarawy; Dzeko. Técnico: Luciano Spaletti



_____________________________________________

Arsenal x Barcelona





Ida: 23/2


Volta: 16/3


Um confronto que difere bastante da época do sorteio. De lá para cá, o Barcelona já foi Campeão do Mundo, engatou uma série de 32 jogos de invencibilidade, o vestiário Blaugrana tem uma harmonia invejável, a defesa e o meio-campo apresentam uma solidez impecável e o trio de ataque, o famoso MSN, é quase imparável. Se já era favorito em Dezembro, hoje é muito mais, mas o Arsenal é um adversário, que merce ser respeitado.



O Arsenal, apesar de ainda se mostrar mais forte e consistente do que em outras temporadas, ainda parece carecer de um algo mais para poder buscar um algo mais na Champions League. A equipe depende muito de Özil no setor de criação. Quando Özil está ligado no jogo, ele é um jogador capaz de fazer a diferença para os Gunners. Quando ele está apagado, o Arsenal é um time sem brilho, invariavelmente. Isto ficou bem claro na vitória do Domingo anterior sobre o Leicester. Quando o alemão dos olhos grandes entrou no jogo, os Gunners conseguiram bater até mesmo os Foxes, que vem fazendo história nesta Temporada.


Desde 1999, Barcelona e Arsenal já se enfrentaram 7 vezes na Liga dos Campeões. Aconteceram dois empates, uma vitória do Arsenal, e quatro vitórias do Barcelona, a mais importante delas na final da UCL de 2006. No total, o Barça marcou 17 gols, contra 10 dos Gunners.


Em 2010, Messi marcou quatro gols contra os Gunners quando as equipes se enfrentaram nas quartas de final da Champions League.Em compensação, ele nunca marcou um gol em Petr Cech, quando este defendia o Chelsea. Agora, com a camisa do Arsenal, continuara a invencibilidade do Tcheco?



Barcelona




Time-base: Ter Stegen; Daniel Alves, Piqué, Mascherano e Jordi Alba; Busquets, Rakitic e Iniesta; Messi, Neymar e Suárez. Técnico: Luis Enrique.


Arsenal

Time-base: Cech; Bellerín, Mertesacker, Koscielny, Monreal; Coquelin, Ramsey; Ox-Chamberlain, Özil, Alexis Sánchez e Giroud. Técnico: Arsene Wenger.



_____________________________________________

Juventus x Bayern de Munique



Ida: 23/2
Volta: 16/3


De longe, o jogo que mais chama a atenção é Bayern de Munique x Juventus. O Tricampeão da Bundesliga encara a Tetracampeã da Serie A. De um lado,a grande força do futebol alemão, com toda a sua artilharia pesada, do outro a Juventus e o seu jogo cascudo, que a torna uma equipe difícil de derrotar. Vale lembrar que ambos estiveram na Semi-final do ano passado, com a Juventus também se tornando vice-campeã do torneio, após perder a final para o Barcelona. Além disto, na temporada 2012/2013, quando o Bayern de Munique se sagrou Campeão, eliminou justamente a Veccia Signora nas quartas de final.

Se há algumas coisas que aproximam Bayern e Juventus, outras tantas os separam. Dois gigantes do futebol europeu, com um amplo domínio histórico e recente em seus respectivos países, que chegam com desfalques no sistema defensivo para estes duelos decisivos. Mas de resto, há muitas diferenças a serem ressaltadas.

O Bayern começou a temporada voando, e com Status de principal favorito ao título da UEFA Champions League. Por sua vez, a Juventus, que havia perdido peças importantes do elenco vice-campeão Europeu (Tevez, Pirlo e Vidal, que foi para o próprio Bayern), iniciou a temporada cambaleando, e colocando em dúvidas o seu futuro próximo. Hoje, no entanto as realidades são bastante diferentes, até mesmo se compararmos com a época do sorteio que colocou Italianos e alemães em um mesmo caminho.

O Bayern vive uma crise de lesões, especialmente no sistema defensivo. Já a Juventus, chega embalada. O time venceu os seus últimos 15 jogos pela Serie A, marcando 35 gols e sofrendo apenas 6. Depois de rondar a zona de rebaixamento, hoje lidera a competição, após derrotar o então líder Napoli no último Sábado. Se atrás, o experiente Gianluigi Buffon lidera um sistema defensivo que voltou a ser dos mais cascudos da Europa, do meio para frente, a dupla Pogba e Dybala lidera a arrancada impressionante da equipe.

Dybala faz os torcedores da Juventus não sentirem nem um pouco de saudades de Tevez, e Pogba dita o rítmo da equipe, como de certo modo, já fazia na temporada passada. Na prática, o trio Pogba-Khedira-Marchisio tem sido tão competitivo quanto era Pirlo-Pogba-Vidal. Cuadrado e Evra tem atuado pelas alas (mesmo que provavelmente, Lichsteiner ainda seja o titular de fato pela direita). Dybala pode ser o centroavante, ou um segundo atacante, com Zaza e Morata se revezando entre a titularidade e a reserva do comando de ataque.


Mesmo com as lesões, o Bayern ainda é uma das equipes mais avassaladoras da Europa. Jogando sem defensores centrais, a equipe bateu o Augsburg no Domingo por 3x1, com dois gols de Lewandowski e um de Thomas Müller. A defesa, jogou sem um zagueiro de origem sequer. Alaba e Kimmich atuaram no setor, e a boa notícia para os torcedores bávaros, é que deram conta do recado. Vão dar conta do recado também contra a Juventus? Fica a dúvida. Vale ressaltar também, que a zaga vacilar, o ataque do adversário sempre ainda terá que passar por Manuel Neuer para chegar ao gol ...


Resumindo, confronto para o fã do bom futebol não perder. O Bayern tem maior força, chega com os problemas já citados atrás, mas com um poder de fogo tão forte na frente, que ainda parece ser o favorito. A Juventus tem hoje mais condições de avançar de fase do que tinha na época do sorteio, mas se irá passar ou não, só saberemos em Março.






Juventus

Time-base: Buffon; Lichtsteiner, Barzagli, Bonucci, Evra; Cuadrado, Khedira, Marchisio, Pogba; Dybala e Morata.  Técnico:  Massimiliano Allegri

Bayern

Time-base: Bayern: Neuer; Lahm, Kimmich, Bernat; Vidal, Thiago Alcantara, Alaba; Robben, Douglas Costa, Thomas Müller e Lewandowski. Técnico: Pep Guardiola


_____________________________________________

PSV x Atlético de Madrid





Ida: 24/2


Volta: 15/3


Este Atlético de Madrid me parece ser menos eficiente que o de 2013-2014, mas bem mais forte e inteiro do que o da temporada passada. Estruturado, com um belo trabalho de Diego Simeone, os Colchoneros devem conseguir a sua vaga para as quartas-de-final, mesmo que o PSV seja um time com bons valores, tradição e mereça todo o respeito do Mundo, especialmente quando joga em casa.

Atlético de Madrid e PSV se enfrentaram na fase de grupos da UEFA Champions League 2008-2009, com dois triunfos Colchoneros: 3x0 em Eidhoven e 2x1 no Vicente Calderón.


Atlético de Madrid


Time-base: Oblak; Juanfran, Giménez, Godín, Filipe Luis; Gabi, Koke, Saúl Ñíguez; Ferreira Carrasco, Griezmann e Fernando Torres.  Técnico: Dieo Simeone

PSV

Time-base: Zoet; Arias, Bruma, Moreno e Brenet; Popper, Hendrix e Guardado; Narsingh, de Jong e Locadia. Técnico: Philip Cocu


_____________________________________________

Dínamo de Kiev x Manchester City


Ida: 24/2
Volta: 15/3

Enfim o Manchester City vai chegar nas quartas de Final de uma Champions League? Se não for agora, não sei quando vai ser ...

Especialmente se contar com o seu quarteto de frente inteiro (De Bruyne, Silva, Sterling e Aguero), os Citizens devem sim levar a vaga com tranquilidade, ao menos que a responsabilidade pese demais. Em termos de tradição na Champions League, o Dínamo de Kiev leva vantagem (já chegou nas semi-finais), mas não deve ser o suficiente para garantir a vaga.


Os citizens vivem uma fase de transição. Manuel Pellegrini deixará o comando técnico da equipe ao final da temporada, e o se cargo será ocupado por Pep Guardiola. Junto com o Chileno, alguns jogadores devem encerrar o seu ciclo no Etihad Stadium, enquanto reforços devem chegar junto com Pep.


Pouca gente sabe, mas o Dínamo de Kiev eliminou o Manchester City nas oitavas de final da Europa League 2010-2011, dentro do Etihad. Contudo, hoje o City é amplo favorito no confronto. Com toda a irregularidade que a equipe vem demonstrando na Premier League, ainda consegue lutar pela Taça, e deve avançar de fase também na UCL, a menos que o Dínamo apronte uma grande zebra.


Manchester City


Time-base: Hart; Zabaleta, Kompany, Otamendi, Clichy; Fernandinho, Fernando; Yaya Touré, Sterling, David Silva e Kun Aguero. Técnico: Manuel Pellegrini




Dynamo de Kiev


Time-base: Shovkovsky; Danilo Silva, Dragovic, Khacheridi e AntunesYarmolenko, Rybalka, Miguel, Derlis Gonzalez e Harmash;Junior Moraes. Técnico: Serhiy Rebrov




Confira abaixo as transmissões da ida das oitavas da Champions League 2015-2016 na TV (todos os jogos no horário de Brasília, já com a mudança do horário de verão quando necessário):



Terça-feira, 16 de fevereiro

17h45 – Paris Saint-Germain X Chelsea – EI Maxx
17h45 – Benfica X Zenit – EI Maxx 2

Quarta-feira, 17 de fevereiro

17h45 – Roma X Real Madrid – EI Maxx, TNT e Band
17h45 – Gent X Wolfsburg – EI Maxx 2


Terça-feira, 23 de fevereiro


16h45 – Arsenal X Barcelona – EI Maxx
16h45 – Juventus X Bayern de Munique – EI Maxx 2

Quarta-feira, 24 de fevereiro


16h45 – Dinamo Kiev X Manchester City – EI Maxx
16h45 – PSV X Atlético de Madrid – EI Maxx 2, TNT e Band












Tags:  Análise das Oitavas da Champions League, Champions League, Barcelona, Real Madrid, Bayern de Munique, Chelsea, Paris Saint-Germain, Barcelona, Real Madrid, Juventus, Bayern de Munique, Zenit, Benfica, Wolfsburg, Gent, Paris Saint-Germain, Chelsea, Liga dos Campeões






















«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Top