Guardiola ou Luís Enrique: qual a melhor versão do Barcelona, segundo os números?




O Barcelona domina o futebol Mundial há mais de 10 anos. Se o time de Frank Rijkaard, liderado por Ronaldinho,  foi o responsável pela retomada do grande Barça, o time de Guardiola e Messi foi quem realmente consolidou a instituição como referência de poder no Mundo do futebol. Contudo, hoje o Barcelona de Luís Enrique, liderado pelo trio MSN em campo, impõe marcas tão ou mais espantosas quanto o time de Pep, deixando uma grande dúvida: qual das duas versões blaugranas é a melhor?

No último Domingo, Luís Enrique alcançou a marca de 100 jogos oficiais como treinador do Barça, com média de 80 por cento de vitórias. Ao chegar aos 100 jogos oficiais, Guardiola tinha 71 vitórias.

Além disto,  a equipe catalã está há 28 jogos sem saber o que é perder, igualando o maior recorde de invencibilidade de um clube espanhol na história, que pertencia ao Barça de Guardiola, alcançado na temporada 2010-2011.

O Barcelona não perde desde o dia 3 de outubro de 2015, quando caiu diante do Sevilla no Ramón Sanchez Pizjuan. Em 2016 são 11 jogos oficiais, com 10 vitórias e apenas um empate, no primeiro jogo do ano contra o Espanyol, no dérbi válido pelo Campeonato.

Durante os 28 jogos de invencibilidade  consecutiva, tanto na temporada 2010-2011, quanto na 2015-2016, o Barcelona venceu 23 partidas e empatou cinco jogos, sofrendo 14 gols. Na primeira ocasião o time marcou 85 gols, na atual 86.



Um detalhe a ser destacado também, é que nos primeiros 100 jogos com Guardiola, o Barcelona marcou 242 gols, e com Luis Enrique, marcou 282. Lucho tem Messi, Neymar e Suárez, é verdade. Pep tinha Messi,  Eto'o, Henry e Ibrahimovic, que não era um ataque fraco.

Se os números já são por si só um pouco superiores, o Barcelona de Luís Enrique, também tem algo que o de Pep não tem mais: um futuro em branco para escrever. Poderá ampliar esta invencibilidade, melhorar estes números e conquistar mais títulos.

Se Luís Enrique não dá ao Barcelona um tom tão pessoal, como fazia Guardiola, também tem sua importância no trabalho. Enquanto o Barcelona de Pep massacrava os adversários com posse de bola, o Barça de Lucho amassa os adversários com pressão e compactação, além de transições rápidas. Uma versão mais evoluída, algo natural. Há traços do time de Guardiola no atual Barcelona? Sim, inegavelmente. Mas negar a qualidade do atual comandante,  é não saber enxergar o jogo, ou má vontade mesmo.











Tags:

Barcelona Pep Guardiola Luís Enrique

Barcelona MSN 2015-2016

Tecnologia do Blogger.