Seleção de 2015 do Futebol Europeu.



Seleção de 2015 do Futebol Europeu.



Chegou a hora de divulgarmos a nossa Seleção de 2015. Foi difícil deixar vários nomes de fora, mas só cabiam 11 ... Então vamos lá!



Claudio Bravo

Claudio Bravo venceu o Campeonato Espanhol, a Copa do Rei, a UEFA Champions League, a Supercopa da UEFA, o Mundial de Clubes e a Copa América. Recebeu o Troféu Zamora como melhor goleiro do Campeonato Espanhol 2014/15, foi eleito o Melhor Goleiro do Campeonato Espanhol 2014/15, entrou para a Seleção do do Campeonato Espanhol 2014/15, ganhou a Luva de Ouro da Copa América, entrou para a Seleção da Copa América e foi eleito o melhor atleta do Chile em 2015. Não atuou na Copa do Rei e na Champions League, é verdade, mas inegavelmente foi o ano dele. Assim como foi o ano de Neuer, Buffon, Navas, De Gea e até da revelação Geronimo Rulli. É difícil escolher um só entre tantos goleiros que se destacaram, por isto mesmo, vamos ficar com o de maior sucesso. 

Daniel Alves

Quando o Barcelona está bem, ele voa. Foi assim em 2015, quando muitos imaginavam que ele tinha entrado na descendente e o seu ciclo no Barcelona tivesse acabado. Um cara muito contestado durante toda a carreira, mas que silencia os críticos com gols, assistências e uma postura perfeita em campo.




Diego Godín


Diego Godín é hoje um dos melhores, se não o melhor zagueiro do Mundo. Perfeito no jogo aéreo defensivo e ofensivo, ele ainda tem uma boa antecipação, é rápido, aguerrido e tem uma liderança enorme, dando sequência ao estilo clássico do zagueiro uruguaio, consagrado no passado com nomes como Hugo de León e Anchieta.



Javier Mascherano


Godín esteve em um nível acima dos demais zagueiros, e abaixo dele, Otamendi, Sergio Ramos, Ezequiel Garay, Gerard Piqué, Boateng e Chielini pareceram estar em um nível similar. Que tal então escalar um jogador que é mais que um zagueiro?

Javier Mascherano é hoje um líbero perfeito. Atuando ao lado de Piqué na zaga do Barça ou como volante na Argentina, ele esbanja explosão, velocidade, garra, um senso perfeito de antecipação e leitura das jogadas, além de ser a liderança positaiva que parte da defesa, algo que toda a equipe precisa. Um dos maiores em sua função de todos os tempos, e que não poderia ficar de fora do nosso Selecionado.



David Alaba


Seguindo a onda dos polivalentes, escolhemos um lateral-esquerdo que também é zagueiro, volante, meia, atacante ... só não joga de goleiro e centroavante. Além do mais David Alaba, com toda a sua juventude, já marca, faz gols e da assistências como um veterano. Um jogador que já é fantástico, e ainda tem margem para crescer. Este ano, ainda foi o principal responsável pela classificação da Áustria para a Eurocopa 2016.




Sergio Busquets


Sim, a UEFA e a FIFA não o valorizam, mais aqui Busquets é titular da Seleção de 2015. O meio-campista que faz o papel de "tranca" à frente da zaga, mas com a bola se junta aos homens de frente, sendo a peça chave.na marcação pressão que foi a marca Blaugrana ao longo da temporada. Depois de Messi, quem sabe ele seja o jogador mais regular do Barcelona, se pegarmos todo o período das eras Guardiola/Tito-Tata Martino-Luís Enrique, o que não é pouco ...




Andres Iniesta


"El mago" reencontrou seu futebol em 2015, e quando isto acontece, despensa apresentações.



Kevin De Bruyne.


O belga Kevin De Bruyne jogou muito em 2015. Fez um uma primeira metade de ano fantástica com o Wolfsburg e um excelente segundo semestre com o Manchester City. Tirou o lugar de Rakitic e Matuidi na nossa seleção, o que não é pouca coisa ...




Neymar




Cada vez mais completo. Se qualidade todos nós já sabíamos que Neymar tem, este ano, com o Barcelona ele também demonstrou uma maturidade absurda. Como escudeiro de Messi no primeiro semestre, ou como protagonista durante a lesão do argentino, Neymar foi sempre um jogador decisivo e capaz de fazer a diferença. Foram 41 gols e 16 assistências em 53 partidas no ano de 2015. Números de um craque, que tem tudo para nos mostrar uma versão ainda melhor em 2016.


Lionel Messi

O melhor jogador de Futebol do Mundo, quem sabe da História. Em 2015, Messi surpreendeu aqueles que pensavam já ter visto o seu ápice, com gols e assistências, foi o melhor na frieza nos números. Se formos além da frieza, e buscarmos a contribuição que ele da para a equipe de maneira tática e técnica, veremos que ele é imbatível, mesmo jogando na mesma época de monstros como Neymar e Cristiano Ronaldo.



Luis Suárez



Nos desculpe Cristiano Ronaldo. Você foi o artilheiro do ano, ganhou a chuteira de Ouro e é um monstro jogando futebol. Nos desculpe Carlitos Tevez, que conduziu a Juventus à Final da Champions antes de voltar para casa e encerrar um jejum de títulos do seu Boca Juniors. Nos desculpe, Aguero, Lewandowski, Thomas Müller. Mas não podíamos deixar de fora o melhor centroavante do Mundo, o S do MSN. Não podíamos deixar de fora da Seleção de 2015 Luís Suárez, todos os seus gols, assistências e a raça Charrúa. O nosso ataque é formado pelo MSN, o tridente de 137 gols que fez história em 2015.


Seleção de 2015 do Futebol Europeu:

Goleiro: Bravo
Defensores: Daniel Alves, Godín, Mascherano e Alaba.
Meias: Buaquets, Iniesta e De Bruyne. 

Atacantes: Messi, Neymar e Suárez.

Então, foi esta a nossa Seleção do ano de 2015. E aí, gostaram? Mudariam alguma coisa?
Tecnologia do Blogger.