Copa dos Campeões 1963-1964: Internazionale Campeã pela 1° vez


Copa dos Campeões 1963-1964: Internazionale Campeã 



Helenio Herrera foi um dos maiores treinadores da história do futebol mundial, sendo o principal responsável pelo esquema tático "Catenaccio" ficar conhecido mundialmente e se tornar um modelo de sucesso. Ao contrário de quando treinou o Barcelona, com seu jeito de jogar alegre e para frente, na Internazionale bicampeã Européia, Herrera, com base no ferrolho Suíço, montou uma estrutura defensiva muito forte e quase intransponível. Pode parecer estranho, mas esta Inter de Milão da década de 1960, o time que ficou conhecido por ser defensivo, chegou a ser ofensivo por um bom tempo. Jogava num estilo bem parecido com o do Barcelona da Década de 50. Mas, infelizmente, os resultados não vieram. Com isto, o presidente do time da Inter, Angelo Moratti, ameaçou demitir Herrera. Foi ai que ele se viu obrigado a mudar.

Herrera montou o time da Inter de Milão num 1-3-3-3, que logo deu resultados, com o Título Italiano de 1962-1963, que levou a equipe a Liga dos Campeões na temporada seguinte. O sensacional  Picchi era este "1", o líbero, que ao contrário de outros como Beckembauer, que anos depois surgiria saindo pro jogo, ficava só lá atrás, como uma vassoura que nada deixava de varrer da área. Facchetti seria uma espécie de primeiro lateral com liberdade para apoiar do futebol. A contratação de Luis Suaréz, um dos grandes nomes do Barcelona de Herrera, para ser o craque da Inter do meio da frente, foi contudo, uma peça chave para o sucesso Neruazzuri.

A Inter começou sua caminhada na Copa dos Campeões 1963-1964 contra o Everton, campeão da Inglaterra. Empatou em território britânico e venceu por 1 X 0 na Itália, com gol do brasileiro Jair. Nas oitavas de final, o adversário seria o Monaco. Novamente a tática do Catenaccio deu certo na Itália  e o time venceu por 1 X 0, com gol de Ciccolo. Na França, vitória por 3 X 1, dois gols de Mazzola e um de Suarez . Com a solidez defensiva, e a qualidade de Mazzola, Jair e Suarez, os neruazzurris avançariam sem problemas pelo Partizan nas quartas de final, ficando cada vez mais perto da sonhada taça.


Viria então as semi-finais, e com elas, um adversário cascudo: os alemães do Borussia Dortmund. Após duas partidas durissimas, a Inter conseguiu arrancar um empate em 2x2 na Alemanha e um a vitória por 2 X 0 na Itália, carimbando o passaporte para enfrentar o seu grande rival pelo trono da Europa na década: O Real Madrid, de Puskás, Di Stéfano e Gento.

A final ocorreu no Praterstadion, em Viena, na Áustria, e teve a primeira coroação do grande esquadrão da Internazionale, que venceu por 3 X 1, ficando com a taça.


Vídeo da Final:





Ficha Técnica:



Final - Copa dos Campeões 1963-1964: Internazionale  3×1 Real Madrid


Escalações:

Internazionale-Real Madrid 1964-05-27.svg



Gols:
Mazzola Gol 43', 76' Milani Gol 61' (Internazionale) Felo 70' (Real Madrid )

Local: Praterstadion, em Viena, na Áustria

Árbitro: Josef Stoll (Austria)

Tecnologia do Blogger.