Guia da Champions League 2015-2016: Manchester City

Guia da Champions League 2015-2016: Manchester City



Guia da Champions League 2015-2016: Manchester City


A relação do Manchester City com a UEFA Champions League é no mínimo um pouco complicada. Primeiro, foi feito um grande esforço, durante mais de uma temporada, para chegar ao torneio, dentro da competitividade da Premier League. Depois, foram dois anos seguidos caindo no grupo da morte da Champions, e sendo eliminado na primeira fase. Aí, quando o time de Manuel Pellegrini enfim conseguiu avançar de fase nas duas últimas temporadas, pegou só o Barcelona nas Oitavas.

E se no ano passado, o time já tinha voltado a frequentar o grupo da morte, este ano não será diferente, fazendo companhia a atual vice campeã da Europa Juventus, ao Borussia Mönchengladbach e ao atual campeão da Europa League, o Sevilla. Menos mal que o City fez um bom mercado, e chega forte, talvez até na condição de favorito da chave.

Uma das principais carências da equipe era um zagueiro, já que Demichelis se encaminha para o final da carreira, Mangala não foi bem em sua primeira temporada no Etihad e Kompany vinha em fase irregular. Lá se foram então os diretores citizens para contratarem Nicolás Otamendi, o melhor zagueiro da temporada passada na Europa.

 Outra carência era o setor de ligação. E o City buscou dois reforços de peso para atuarem ao lado de David Silva na linha de três armadores: Raheen Sterling e Kevin De Bruyne, que custaram fortunas aos cofres azuis. O inglês é possívelmente o maior talento inglês que surgiu nos últimos anos, e o belga já é um dos melhores jogadores do planeta. De Bruyne foi eleito o melhor jogador da Bundesliga passada, sendo um dos jogadores com mais assistências no futebol da Europa. Chega para ser o cara que vai desobrigar um pouco o sobre carregado David Silva, que era praticamente o único armador do elenco.

Além da janela favorável, o City teve a base da equipe vencedora em um passado recente mantida. Hart, Zabaleta, Kompany, Yaya Touré, Silva e Aguero estão entre os melhores do planeta em suas posições, e há jogadores para a reserva/titularidade sazonal em bom número, como Mangala, Demichelis, Kolarov, Clichy, Fernandinho, Nasri, Navas, Bony e outros, dando a condição adequada para encarar adira temporada inglesa junto com a maior competição do continente.

Não há como não colocar o elenco do Manchester City como um dos cinco melhores da Europa, e consequentemente como favorito ao título. Mas toda a atenção já é necessária desde esta fase de grupos, até porque times como Juventus e Sevilla jamais podem ser desprezados.

Time-base: Hart; Zabaleta, Kompany, Otamendi, Kolarov; Fernandinho, Yaya Touré; De Bruyne, Silva, Sterling; Agüero. Técnico: Manuel Pellegrini.




No Mercado:





Vem:


Kevin De Bruyne (Wolfsburg)
Nicolás Otamendi (Valencia).
Raheem Sterling (Liverpool).
Fabian Delph (Aston Villa).
Aleix García (Villarreal).
David Faupala (Lens).
Patrick Roberts (Fulham).
Bruno Zuculini (Córdoba)
Jason Denayer (Celtic) 

Vai:

Frank Lampard (New York City)
Edin Dzeko (Roma) 
James Milner (Liverpool) 
Jovetic (Internazionale)
Enes Ünal (Genk)
Alvaro Negredo (Valência)
Micah Richards (Aston Villa) 
Matija Nastasić (Schalke 04) 
Rony Lopes (Monaco) 
John Guidetti (Celta Vigo)
Scott Sinclair (Aston Villa) 
Dedryck Boyata (Celtic).
Jordy Hiwula (Huddersfield Town).
Seko Fofana (França Bastia)


Lista de inscritos para a Champions League 2015/2016:

Link permanente da imagem incorporada


Tecnologia do Blogger.