Guia da Champions League 2015-2016: Chelsea



Guia da Champions League 2015-2016: Chelsea

Como já dito aqui anteriormente, o futebol do Chelsea de Mourinho parecia perfeito para a Premier League. É eficaz para somar pontos, e encarar um campeonato cascudo, onde um jogo contra o lanterna não é sinônimo de vitória. Geralmente, não será o time mais brilhante, o mais qualificado ou o que gasta mais que ganhará a EPL, e sim o mais estável e regular. Mas,  começo de temporada do Chelsea na Premier League não é bom mas o Chelsea tem elenco para render muito mais. O Hazard de 2015/16 ainda não lembra nem de longe o Hazard de 2014/15, apontado como o mais cotado a acabar com o reinado de Messi e Cristiano Ronaldo na bola de Ouro. A dupla Matic e Fábregas, uma das melhores, se não a melhor da Europa no setor, ainda não funciona como já funcionou outrora, e a defesa passa longe da solidez da temporada anterior.

Isto tudo só aumenta a preocupação, pois a conclusão antes do começo da temporada, já era de que este time do Chelsea, tem o formato que serve para o mercado Nacional, mas havia frustrado demais as expectativas nos torneios de mata-mata na temporada passada, em especial na UEFA Champions League, onde, de maneira geral, da para dizer que a equipe ficou devendo bastante. Não só pelo resultado (eliminado nas Oitavas pelo PSG), mas muito pelo futebol (não) mostrado. José Mourinho já venceu a UEFA Champions League, e sabe que se quiser voltar a vencer novamente, serão necessários ajustes. Sem loucuras, é claro.

De destaque, da para citar como saídas do elenco campeão inglês na temporada passada, Filipe Luís, Drogba e Cech. O primeiro, não mostrou a que veio em sua primeira temporada no Stanford Bridge. O segundo (que foi para o Montreal Impact) e o terceiro (que foi para o rival Arsenal), encerram os seus ciclos. Jogadores de qualidade, e que realmente garantiram aumento na produção técnica da equipe, como Fábregas e Diego Costa, já haviam sido contratados no começo da temporada passada, e nesta janela desembarcaram para o setor ofensivo em Stanford Bridge o bom atacante Pedro, ex-Barcelona e o matador Falcão Garcia, em busca de reafirmação na carreira, após uma passagem para lá de frustrante no Manchester United. O substituto de Cech como goleiro titular, Courtois, assumiu esta condição ainda na temporada passada, com todos os méritos, após um longo e vitorioso período emprestado ao Atlético de Madrid. Nesta janela, da para destacar também que veio um bom reserva para o belga: Begovic, ex-Stoke.

Não acredito que o Chelsea não irá se recuperar no decorrer da temporada, e dificilmente ele não iá avançar até as Oitavas desta Champions League. A partir daí, o crescimento da equipe como um todo, e os sorteios, determinaram se o bicampeonato Europeu será possível ou não para os Blues.




Time-base: Courtois (Begovic), Ivanovic, Gary Cahill, John Terry e Azpilicueta; Matic e Fábregas; Pedro, Willian (Oscar) e Hazard; Diego Costa. Técnico: José Mourinho


Chelsea football formation


No Mercado:

Vem:

Radamel Falcao (Monaco)
Nathan (Atlético Paranaense)
Asmir Begović (Stoke City)
Danilo Pantić (FK Partizan)
Abdul Rahman Baba (Augsburg)
Pedro Rodríguez (Barcelona)
Papy Djilobodji (Nancy) 

Vai:

Christian Atsu (Bournemouth)
Didier Drogba (Montreal Impact)
Gaël Kakuta (Sevilla)
Petr Čech (Arsenal), 
Mario Pašalić (Monaco)
Nathan (Vitesse) 
Patrick Bamford (Crystal Palace)
Filipe Luís (Atlético de Madrid)
Mohamed Salah (Roma)
Juan Cuadrado (Juventus)
Solanke (Vitesse) 

Lista de inscritos para a Champions League 2015/2016:

Link permanente da imagem incorporada



Tecnologia do Blogger.