Guia Clube-por-clube da Liga Europa 2015-2016



 Guia Clube-por-clube da Liga Europa 2015-2016


Chegou com atraso, mas chegou o Guia da Liga Europa 2015-2016. A competição cresce em importância a cada edição, e neste ano contará com várias equipes importantes, de Ligas importantes. A vaga na Champions League torna o título um objetivo ainda mais atraente, e pode ser um atalho para a UCL, Para vários dos participantes.

No total, são 48 equipes  divididas em 12 chaves de quatro times. Os dois primeiros colocados de cada chave avançam para a fase de 32 avos, antes das Oitavas de Final, que começam a ser disputadas em fevereiro. A final da Liga Europa 2015/16 acontecerá em maio de 2016, na Basileia, na Suíça.

ESPN, FOX Sports e Esporte Interativo, transmitem o torneio para o Brasil.

Guia Clube-por-Clube da Liga Europa 2015-2016:

Grupo A:
Ajax - Quatro vezes Campeão da Europa, 33 vezes campeão holandês, o Ajax começou mal a temporada, devido à eliminação nos playoffs da Liga dos Campeões para o Rapid Vienna, e vê nesta Liga Europa, a chance de ganhar uma sobrevida europeia. A aposta é no talento de El-Ghazi, para tentar ganhar o segundo título mais importante da Europa, que não vem desde 1992.
Celtic - Outro time eliminado nos playoffs da Liga dos Campeões, neste caso pelo Malmö, e que busca redenção na Liga Europa. Na temporada passada, o Celtic só caiu na segunda fase diante da Inter, oe a expectativa é por uma melhor campanha neste ano, apostando especialmente no fator local do Celtc Park.
Fenerbahce - O Fenerbahçe investiu muito na janela, levando para Istambul reforços da qualidade de Robin van Persie e Nani. Caiu para o Shakhtar na terceira eliminatória da UCL , e agora tenta ao menos buscar o título da Europa League, que seria algo fantástico. Não da para negar que o Fener entra como um dos favoritos, e o grupo difícil já na primeira fase, será um bom termômetro. Se espera que o clube de Istambul, que também conta com o brasileiro Diego (ex-Santos) no elenco, alcance ao menos a semi-final, como fez em 2013.
Molde - Vivendo seu momento de maior dominação na Noruega, o Molde tenta surpreender. A aposta é no jovem atacante Kamara, um dos atacantes mais promissores da Europa.

Grupo B:

Liverpool - Após decepcionar na temporada  2014-2015, quando fez uma campanha beirando o vexatório nas competições da UEFA (Champions League e Europa League), o Liverpool vive um período de transição. Para piorar o quadro, o capitão Steven Gerrard deixou o Anfield e foi jogar no LA Galaxy na MLS. A segunda perda importante em menos de um ano (a primeira foi Suárez). Por isto mesmo, o Liverpool foi ao mercado buscar novas contratações. Roberto Firmino (ex-Hoffenheim) e Christian Benteke, (ex-Aston Villa) custaram pequenas fortunas aos cofres da equipe, mas a expectativa, é que agreguem qualidade, no ataque . Uma pequena fortuna também foi o que o City pagou pela grande promessa do Liverpool,  Sterling (necessariamente, 49 milhões de Libras). De resto, o mercado do Liverpool ainda foi marcada pela aquisição do bom lateral Nathaniel Clyne, de excelente temporada passada pelo Southampton, pela chegada do jovem e promissor zagueiro Joe Gomez (Ex-Charlton), além das chegadas de Adam Bogdan, James Milner e Danny Ings de graça.  O objetivo, é voltar a conquistar a Copa da UEFA/Liga Europa, algo que não acontece desde 2001.
Bordeaux - Treinado Sagnol, o Bordeux sonha em repetir a final de 1996, e aposta em campo no seu capitão Saivet. O time faz uma Ligue 1 razoável, e tem uma certa qualidade para ao menos avançar de fase.
Rubin Kazan - Enfrentar o Rubin na Kazan Arena é complicado sempre. O time comandado por Bilyaletdinov tenta ao menos alcançar as quartas-de-final novamente, como em 2013, apostando no talento de Carlos Eduardo, que tenta se reafirmar neste retorno à Rússia.
Sion - Campeão da Copa da Suíça, o Sion larga como azarão do grupo, mas tem condições de surpreender.

Grupo C:


Borussia Dortmund: Agora sob o comando de Thomas Tuchel, o Borussia Dortmund começa com tudo a temporada 2015/16. Com nove vitórias em nove jogos até aqui, o BVB manteve seus principais jogadores (Aubameyang, Reus, Hummels), se reforçou e pode ser considerado o grande favorito ao título desta Liga Europa, entre as equipes que iniciam o torneio. A derrota na final em 2002 ainda dói, e a expectativa para levar a taça para o Signal Iduna Park é grande.
PAOK: A aposta do PAOK será no fator local, já que sempre e complicado para os adversários jogar na Grécia. A disputa pela segunda vaga da chave, deverá ser com o Krasnodar.
Gabala: Os comandados de Munteanu já fizeram história nesta Liga Europa, eliminando o  Panathinaikos e chegando na fase de grupos. Porque não aprontar mais um pouco?
Krasnodar: O Krasnodar, do brasileiro Ari, é há algum tempo a equipe russa que joga o futebol mais atrativo, sem deixar de ter competitividade. O grupo é acessível, e o time tem alguma condição boa de avançar.

Grupo D

Napoli: Agora comandado por Sarri, o Napoli tenta superar o trauma da semifinal da edição passada, quando foi eliminado pelo Dnipro. A aposta é nos de Higuain, e a busca é por uma maior regularidade. A equipe é capaz de contrastar atuações fantástica, que resultam goleadas, com outras decepcionantes, q resultados para lá de negativos. Só com uma maior constância será possível sonhar com a taça, que não vem desde 1989.
Club Brugge: Os comandados de Preud'homme tentam superar a fase de grupos, mesmo após a eliminação nos playoffs da Champions League para o Manchester United e um começo de temporada bem decepcionante.
Midtjylland: O time dinamarquês eliminou o Southampton nas eliminatórias para chegar até aqui, e aposta nos  gols de Duncan para ir mais longe.
Legia Varsóvia: Ano passado, o Légia alcançou o mata-mata, e vendeu caro a eliminação para o Ajax. Com um grupo acessível para a classificação, sonhar com um novo mata-mata não é nada impossível.


Grupo E:

Villarreal: O Submarino Amarelo sonha em repetir a grande campanha da temporada 2010/11, quando só parou nas semifinais. O ponto forte do time é o ataque, liderado por Roberto Soldado.
Rapid Vienna: Depois de eliminar o Ajax e quase passar pelo Shakhtar nos playoffs da Champions League, o Rapid Vienna tenta fazer uma boa campanha também na Liga Europa. A aposta é no talento do jovem Schaub.
Viktoria Plzen:Experiente em torneios UEFA, o Plzen tenta novamente ir longe na competição, em uma chave relativamente acessível.
Dinamo Minsk: O Dínamo Minsk vai se tornando uma espécia de BATE Borisov da Liga Europa, coma diferença de pelo, menor nível técnico da competição, ter mais condições de surpreender.



Grupo F:


Olimpique de Marselha: Após a saída de Marcelo Bielsa, Michel assumiu o comando no Velodrome. O objetivo nesta Liga Europa, é ao menos repetir a final de 2004. O esperança está no talento dos jovens, como Ocampos e Alessandrini;
Braga: Depois do trio de Ferro, o Braga está hoje consolidado como a quarta força portuguesa, e o clube que mais frequenta torneios UEFA (já passou dos 100 jogos na Europa). O sonho é chegar na Final, como aconteceu na temporada 2010/11, embora seja um objetivo muito difícil de ser alcançado.
Groningen: O favoritismo do grupo é todo de Marselha e Braga. Se ao menos tivesse algum prêmio de consolação como acontece na Champions, valeria ao Goningen brigar com o Liberec pela terceira colocação ...
Liberec: Brigando com o Sparta Praga pela condição de principal força do futebol Tcheco, o Liberec ainda parece com amsi condições de dificultar a vida de Marselha e Braga do que o Groningen.


Grupo G:

Lazio: Depois de cair para o Leverkusen nos playoffs da Champions League, a Lazio tenta mudar a chave, buscando salvar a temporada na Europa. O bom elenco, com peças do nível de Felipe Anderson, Candreva, Biglia e Matri da esperanças para sonhar com uma final, alcançada em 1998.
Dnipro: Atual vice-campeão, o Dnipro deve voltar a apostar na fórmula de sucesso da temporada passada: surpreender no contra-ataque fora e apostar no fator local da Dnipro Arena em casa, sempre contando com os gols de Seleznyov.
Saint Etienne: Terceira força da chave, com boas condições de surpreender um dos outros dois. E para isto, o negócio é apostar nos gols de Roux, principal reforço para a a temporada.
Rosenborg: Buscando voltar a conquistar o título norueguês, a Europa não parece uma prioridade no momento para o Rosenborg, mas qualquer sucesso será muito bem vindo, logicamente.


Grupo H:
Sporting de Lisboa: O Sporting de Lisboa tenta repetir 2004, quando chegou à final da Copa da UEFA. O ataque formado por Teo Gutierez e Silmani, abastecido por Carillo e Aquilani, é a aposta para uma boa campanha nesta edição.
Besiktas: O Besiktas fez um bom mercado na janela, buscando reforços de qualidade, como Rhodolfo, Quaresma e  Mario Gomez, que aliados a jogadores que já estavam em Istambul, como Sosa, dão esperanças de que a equipe possa ir longe nesta UEL.
Lokomotiv Moscou: O Lokomotiv pode surpreender nesta Europa League, e já demonstrou isto na primeira rodada, derrotando o Sporting no Alvalade. A aposta é no faro de gol do artilheiro Kasaev.
Skenderbeu:  O Skenderbeu já fez história ao se tornar o primeiro clube da Âlbania a jogar os playoffs da Champions, e agora faz história ao jogar a fase de grupos da liga europa. Neste momento, o que vier será lucro, pois a história já foi feita.


Grupo I:

Fiorentina A Viola chegou na semi-final na temporada passada, só caindo diante campeão Sevilla. Nesta temporada, comandado por Paulo Sousa, o time de Florença aposta na qualidade de Borja Valero, nos gols de Rossi e no talento do promissor Babacar.

Lech Poznan: Os poloneses do Lech tentam surpreender os favoritos da Chave, levando o sucesso local também para a Europa. A aposta é no talento de Hamalainen.

Basel: Eliminado nos playoffs da Liga dos Campeões pelo Maccabi Tel Aviv, o Basel tenta salvar a temporada continental com a Liga Europa. A equipe chegou às semifinais em 2013, e agora,sib o comando de Fischer, sonha em repetir a façanha. O veterano Samuel e o bom Kuzmanovic, ambos ex-Internazionale, fazem parte do elenco, embora a aposta seja mesmo é no promissor atacante Embolo, de 18 anos.

Belensenes: Ao lado do Boa Vista, o Belenenses é o único clube que já conseguiu quebrar a hegemonia do trio de ferro Porto-Benfica-Sporting. O gigante volta a despertar, após vários anos ruins. Surpreender Fiorentina e Basel e avançar de fase, parece algo improvável, mas não impossível.



Grupo J:

Tottenham: O Tottenham sempre cria expectativas no começo de cada Europa League, mas também , sempre decepciona, colocando o torneio em segundo plano e escalando reservas em diversas ocasiões. O time do técnico argentino Maurício Pochettino não foi ao mercado com a mesma fome de outras temporadas, mas fez boas aquisições. Da para destacar as contratações do bom zagueiro Toby Alderweireld e do meia atacante Sul-coreano Heug-Min Son. O mais importante, talvez tenha sido a permanência do artilheiro Harry Keane, melhor jogador do Tottenham na Premier League passada. Peças chave, como Llorris, Vertonghen, Eriksen e Lamela, autor do gol mais bonito da competição ano passado, também seguem em White Hart Lane. O objetivo é superar as quartas de final, o melhor resultado obtido até agora pelos Spurs na UEL.

Monaco: As derrotas nas quartas de final da Liga dos Campeões passada contra a Juventus no ano passado, e nos playoffs da atual, para Valencia, causaram um prejuízo tremendo ao Monaco, e esta Europa League, é uma oportunidade unica de redenção. A equipe de Jardim sonha em repetir a campanha de 1997, quando alcançou as semifinais. O elenco é jovem, tem bons valores, mas peca pela irregularidade ...


Anderlecht: Uma terceira força nesta chave, com muito potencial para avançar de fase. Após o título belga escapar na temporada passada, a Europa League é o que a Europa reserva para esta equipe, que tem uma das categorias de base maus fortes do Mundo, e vem com a dupla de ataque, formada por Suarez e Okaka, muito bem afinada.

Qarabag: Na temporada passada, o Qarabag quase avançou de fase, mesmo em um grupo com o vice-campeão Dnipro e a tradicional Internazionale. Este ano, novamente a chave é difícil, mas é bom ficar atento a esta equipe.


Grupo K:

Schalke: Campeão da Copa da UEFA em 1997, os azuis reais apostam na força do trio Sane-Di Santo-Huntelaar para sonhar novamente com a taça.

Sparta Sparta Praga: Os checos do Sparta Praga vem muito bem em nível local, e apostam nos gols de Lafata, artilheiro das pré-Eliminatórias da Champions League passada.

APOEL: Como esquecer daquela campanha fantástica do APOEL na Champions League 2011/2012? A eliminação nos playoffs da atual edição, diante do Astana, trouxe muita frustração, mas da a chance de brilhar também na segunda competição mais importante da UEFA. O recém-contratado Fernando Cavenaghi é a grande esperança de gols.

Asteras: É a segunda aparição consecutiva do Asteras na fase de grupos da Liga Europa. Fica a expectativa, de que eata seja melhor do que a anterior.

Grupo G:

Athletic Bilbao: O Bilbao começou a temporada sendo campeão da Supercopa contra o Barcelona, o que encheu o torcedor basco de expectativa, de que a conquista da Liga Europa, que escapou por pouco em 2012, enfim venha. Os comandados de Valverde apostam nos gols do matador Aduriz.

AZ: O AZ tenta ao menos avançar da fase de grupos, e fazer una campanha digna. A aposta individual, é no talento de Henriksen.

Partizan: Os sérvios querem voltar a brilhar na Europa. O clube tem uma das melhores bases do continente, e revelou boa parte dos jogadores titulares da Sérvia no título Mundial Sub-20 recente. Fica a expectativa, para que a equipe ao menos moatre bons valores.

Augsburg: Pela primeira vez o Augsburg participa da Liga Europa. A vaga veio graças ao histórico quinto lugar da Bundesliga passada. O elenco conta com bons valores, como Matavz, Bobadilla e o experiênte Altintop.
Tecnologia do Blogger.