América Champions League: O sonho que pode virar realidade





Estaria sendo discutido o projeto de um novo torneio torneio que reuniria clubes de todo o continente americano, no mesmo formato da UEFA Champions League. Ainda são apenas discussões, mas a América Champions League nunca esteve tão perto de se tornar uma realidade.

O homem por trás deste projeto é Riccardo Silva, presidente e principal acionista da MP & Silva, líder mundial na distribuição dos direitos de televisão de torneios esportivos, em especial do futebol.

Além disso, Riccardo é umum dos membros executivos do Miami FC, clube NASL, e tem negócios relacionados com a indústria de alimentos, moda e música. Paolo Maldini, que trabalha com ele no Miami FC, estaria auxiliando na questão.

A idéia do torneio ganha muita força nos Estados Unidos. As equipes da MLS e da NASL querem uma grande liga para jogar, e não só a limitada Concachampions, onde só enfrentam mexicanos e equipes do Caribe. Os ianques querem poder testar seu poderio diante de equipes do Brasil e da Argentina, podendo assim melhorar seu nível, e se afirmar como potência do futebol.

A idéia seria ter 64 clubes participantes no torneio. Em primeiro lugar, uma fase de grupos. Depois, mata-mata, como na UEFA Champions League. As vagas seriam distribuídas pelas Ligas e Copas Nacionais, e que ao menos 20 dos 64 clubes participantes seriam de EUA, Canadá, Argentina e Brasil. Seria destribuído um volor de cerca de $ 440.000.000 entre os participantes.


 O projeto é um sonho, mas com conversas já em andamento. Adotaria o mesmo calendário da MLS, e poderia começar a ser disputado em breve, aproveitando a instabilidade da CONCACAF e da CONMEBOL, por conta do Fifagate. Logicamente a Champions League das Américas substituiria a Libertadores, a Sul-americana e a Concacachampions.

Bem, é um sonho, e não custa nada sonhar. Quem sabe não vira realidade. Ao menos uma Libertadores e uma Sul-americana bem organizadas, já estariam de bom tamanho ...


Tecnologia do Blogger.