La Liga está começando! Confira motivos para não perder o Campeonato Espanhol








Hoje começa o Campeonato Espanhol, com um jogão entre Sevilla e Málaga, ás 15h45. La Liga pode não ter o dinheiro da Premier League ou os Estádios lotados da Bundesliga. Mas tem todos os ingredientes de um campeonato capaz de prender o fã do futebol europeu na frente da TV.


As duas equipes mais midiáticas da Europa, estão hoje na Espanha: Barcelona e Real Madrid, os dois últimos campeões da UEFA Champions League. Barça e Real contam con dois timaços repletos de craques como Neymar, Suárez, Bale, James e especialmente Messi e Cristiano Ronaldo. Só as duas equipes já dão motivos suficientes para o fã do futebol europeu acompanhar o espanholão. Mas La Liga ainda reserva muita magia.


Dizer que o campeonato é desequilibrado e que só dois times o vencem é um falso argumento. De 2000 para cá, La Liga teve 5 campeões diferentes. A Premier League, 4. O Calcio italiano 3. Para pegar um raio mais curto de tempo, de 2012 para cá, três equipes foram campeã de La Liga. Mesmo número de campeões da Premier League. Na Alemanha, tivemos neste período 3 títulos do Bayern de Munique e um do Borussia Dortmund. Na França, 3 títulos do PSG, um do Montpelier. E na Itália, só taças da Juventus.


Além, de Real e Barça, o Atlético de Madrid foi o outro campeão nos últimos quatro anos. E o time de Diego Simeone, após uma natural temporada de transição depois da conquista do Espanhol, do vice da Champions League 2014-2015 em Liaboa, e sobretudo, por conta da perda de peças importantes, como Diego Costa, parece estar de volta à briga. Cholo Simeone foi ao mercado e fez contrataçõea muito boas. Se Arda Turan foi para o Barcelona, Mandzukic para a Juventus e Miranda para a Internazionale, outras peças importantes como Koke, Griezmann e Godín seguem no Calderon. Além disto, desembarcaram em Madrid o centroavante colombiano Jackson Martínez, o excelente atacante argentino Luciano Vietto, entre outras negociações, das quais a mais destacável é o retorno de Filipe Luíz, peça fundamental na temporada 2013-2014, e que retorna após uma temporada sem se adaptar ao Chelsea.


Se parece claro que o Atlético briga pelo título, talvez dê para dizer o mesmo do atual bicampeão da Europa League, o Sevilla, que sob a batuta de Monchi e do técnico Unai Emery, faz um trabalho espetacular. Fora isto, o Estádio Ramón Sanchez Pizjuan torna os andaluzes um rival quase imbatível em casa. Fora isto, o Sevilla sempre joga para vencer, e coleciona placares de 4x3, 5x4, 3x3 e similares no decorrer da época, tornando seus jogos sempre interessantes para o amante do bom futebol.

O Valência aparece como a quinta força. O clube gastou mais de €100 milhões no mercado, mais em efetivação de compras de jogadores que já estavam no Mestalla do que em novas aquisições. Pena que seu principal jogador na temporada passada, o zagueiro Otamendi, foi para o Manchester City, e seu substituto, Vezo, é uma incógnita.

Ainda vale destacar o sempre forte Athletic Bilbao, atual campeão da Supercopa da Espanha e o perigoso Villareal, agora com Roberto Soldado no comando de ataque. E ainda há um monte de equipes interessantes para se assistir.


O Rayo Vallecano pode ser o primo pobre de Madrid, mas é um dos maiores símbolos de resistência ao futebol moderno em todo o planeta. Parece haver um pacto entre torcida e clube, onde ganhar títulos não é tão importante, e sim se manter fiel às raízes, praticando um futebol ofensivo, buscando a Vitória e sem aliar ao dinheiro de Grandes magnatas.

Também vale ficar de olho em times como o Sporting Gijón, o Málaga e o Celta, especialmente quando joga em Balaídos.
Tecnologia do Blogger.