O Monaco acabou eliminado da fase de grupos da Champions League, e quem perde é a competição

Imagem: FIFA.com




O Monaco cometeu um erro bobo no começo do jogo de ida, e teve outra falha individual boba na volta. Nos dois lances sofreu o gol, teve de sair atrás do marcador, buscar o resultado e aguentar a pressão psicólogica. Cenário péssimo para um time jovem, que investiu em promessas e no excelente trabalho do técnico Leonardo Jardim. Terá resultados, se não para agora em um futuro bem próximo. Não foi inferior ao Valencia no decorrer dos 180 minutos, brigou, lutou até o fim, mas está fora da fase de grupos da UEFA Champions League 2015-2016. E certamente, equipes menos qualificadas estarão entre as 32 bolinhas presentes no sorteio da próxima quinta.

O formato de divisão dos playoffs em dois caminhos favoreceu a chegada de mais campeões à fase de grupos da Champions, mas nem de longe melhorou o nível técnico. E mesmo ni caminho das Ligas, a formação de potes é inadequada. Ao usar o ranking dos clubes, e não das ligas para o agrupamento, a UEFA da a chance de termos Monaco e Valencia e Bayer Leverkusen e Lazio se enfrentando, com confrontos como Sporting x CSKA e Shakhtar x Rapid em paralelo. Certamente o Monaco agregaria mais dp que o Shakhtar esfacelado ao maior torneio d UEFA. Mas a política de "preocupação com os pequenos d Europa", característica da gestão de Platini, e a falta de qualidade nos critérios para formação dos potes tiram o promissor projeto monegasco do maior torneio de clubes do planeta, de maneira prematura.

O Valencia até mereceu a vaga. Foi mais eficiente na ida, dominou os 20 primeiros minutos da volta, se retraiu demais de pois, pediu para levar pressão, mas suportou. De destaque, mais uma arbitragem péssima. Sonegou um pênalti ao Monaco, validou o gol de um Elderson em posição de impedimento para o time do principado.

De resto, vale destacar as outras quatro equipes classificadas para a fase de grupos hoje. O Shakhtar Donetsk empatou em 2x2 com o Rapid Viena, após ganhar por 1x0 na ida. Tomou pressão, mas se aguentou e disputará a fase de grupos da UCL pela 11° vez, a 6° de maneira consecutiva.

O Malmö venceu o Celtic por 2x0 (havia perdido por 3x2 na ida), e também se garantiu nos grupos. É a segunda vez que uma equipe sueca participa da fase de grupos da Champions League.por duas temporadas seguidas (a primeira foi com p Goteborg em 1997/98 e 1998/99).

O Macabbi Tel Aviv empatou com o Basel em 1x1 em casa (tinha empatado em 2x2 fora) e no saldo qualificado, garantiu a sua segunda participação na história da fase de grupos da Champions League.

Por último, o Dínamo Zagreb goleou por 4x1 e impediu o Skenderbeu de ser o primeiro clube da Albânia em uma fase de grupos da Liga dos campeões.

Amanhã saem os últimos cinco classificados para a fase de grupos, e na quinta teremos o sorteio. 
Tecnologia do Blogger.