Últimas notícias

Últimas notícias

Champions League

Liga Europa

História

A História da Copa do Mundo de Futebol Feminino




A História da Copa do Mundo de Futebol Feminino

Chegou a hora de contar a história da Copa do Mundo de Futebol feminino de 2015. O torneio, foi realizado pela primeira vez na China em 1991, 61 depois do primeiro torneio Mundial de Futebol dos Homens. Com o passar dos anos, o torneio foi crescendo: se primeiro tinha 12 participantes, o número cresceu para 16 , até chegar aos 24 países em 2015. No total, quatro nações diferentes já venceram a Copa do Mundo de futebol feminino: Estados Unidos, Noruega, Alemanha e Japão, o atual campeão.

Nós trazemos abaixo um pequeno resumo das sete edições já realizadas na história do torneio, que em 2019 acontecerá na França, onde esperamos que um quinto campeão entre na lista dos vencedores: O Brasil.

Confira como foram as sete edições já realizadas:

1991

China – 1991

País-Sede: China
Campeão: Estados Unidos
Vice-Campeão: Noruega 
Bola de Ouro: Carin Jennings (EUA)
Artilheira: Michelle Akers (EUA)


O sonho teve início em Novembro de 1991, quando, quatro anos depois do primeiro Mundialito organizado pela FIFA, a entidade máxima do futebol organizava a primeira Copa do Mundo de Futebol Feminino, com sede na China. Estavam presentes então 12 seleções, de seis continentes, divididas em três grupos de quatro equipes.

O Brasil ficou no grupo da morte, a Chave B, ao lado das fortes seleções dos Estados Unidos, Suécia e Japão. Apesar da vitória por 1 x 0 contra o Japão, os revés por 5 x 0 e 2 x 0 contra Estados Unidos e Suécia impediram a classificação brasileira para as quartas. Na Chave A, avançaram China, Noruega e Dinamarca; na Chave C, Alemanha, Itália e Taiwan.
Os EUA se sagraram campeões após bater a Noruega na final, por 2 x 1, perante uma platéia de 65.000 no Estádio Tianhe de Guangzhou.


1995

Suécia – 1995


País-Sede: Suécia
Campeão Noruega
Vice-Campeã: Alemanha
Bola de Ouro: Hege Riise (NOR)
Chuteira de Ouro: Ann Kristin Aarones (NOR)


A segunda edição da Copa do Mundo de Futebol feminino aconteceu na Europa, mas precisamente na Suécia. Novamente, o certame contou com a presença de 12 seleções, divididas em três grupos de quatro equipes. O Brasil ficou no grupo A, novamente a chave da morte, ao lado de Alemanha, Suécia e Japão. A vitória por 1 x 0 sobre a Suécia não foi o suficiente para o avanço, já que o Brasil terminou na lanterna do grupo de todo o jeito, e viu as outras três seleções passarem de fase. 

No grupo B, alcançaram a segunda fase a Noruega e a Inglaterra, enquanto no grupo C, Estados Unidos, China e Dinamarca avançaram. Nas quartas de final, a Alemanha passou pela Inglaterra, enquanto a China se classificou eliminando a Suécia nos pênaltis. Os Estados Unidos passaram por cima do o Japão e a Noruega fez a Dinamarca dar adeus à Copa.

Nas semifinais, a Alemanha eliminou a China e a Noruega os Estados Unidos. Na decisão, as norueguesas derrotaram as  alemãs por 2 x 0, conquistando o título que havia escapado quatro anos antes na Ásia. Já os Estados Unidos ficaram com a terceira colocação ao derrotar a China também por 2 x 0, e um ano depois se sagraram como os primeiros Campeões Olímpicos de futebol feminino, nos jogos recebidos pela cidade de Atlanta.

1999

País-Sede: Estados Unidos
Campeão: Estados Unidos
Vice-Campeã: China
Bola de Ouro: Sun Wen (CHN)
Chuteira de Ouro: Sissi (BRA)

A terceira Copa do Mundo de futebol feminino da História teve pela primeira vez 16 seleções participantes, e também pela primeira vez acontece nos Estados Unidos. O torneio vei no embalo da Copa do Mundo de futebol masculino de 1994, e contou com grande presença de público, e grandes jogos. 

O Brasil acabou o campeonato na terceira colocação, após derrotar a até então Campeã Noruega nas penalidades. A brasileira Sissi foi a artilheira do torneio, com sete gols.

Os Campeões foram os Estados Unidos, que derrotaram a China nos pênaltis, após uma final sem gols no tempo normal e na prorrogação, vista por 90 mil pessoas em um Rose Bowl lotado.



2003

Estados Unidos da América – 2003


País-Sede: Estados Unidos
Campeão:  Alemanha
Vice-Campeã: Suécia
Bola de Ouro:  Birgit Prinz (ALE)
Chuteira de Ouro: Birgit Prinz (ALE)

A quarta edição da Copa do Mundo foi realizada novamente nos Estados Unidos, após a China, a sede antes escolhida para esta edição, sofrer com um surto da Síndrome Respiratória Aguda Severa (SARS). O torneio novamente contou com 16 seleções. 

No grupo A, os Estados Unidos avançaram, juntamente com a Suécia, deixando para trás a  Coréia do Norte e a Nigéria. As donas da casa venceram suas tr~es partidas.

No grupo B, o Brasil começava a se consolidar como uma força, avançando como líder após derrotar Noruega e Coréia do Sul e empatar com a França (as norueguesas avançaram em segundo). Na Chave C, avançaram Alemanha e Canadá, respectivamente deixando para trás Argentina e Japão. No grupo D, a China avançou em primeiro, seguida da Rússia, que deixou para trás Austrália e Gana.
Nas quartas de final, os Estados Unidos encerram a participação da Noruega, enquanto a Alemanha aplicaria o  seu placar favorito, 7 x 1, na Rússia. O Canadá eliminou a China, e no confronto mais equilibrado, a Suécia acabou com o sonho brasileiro, vencendo por 2 x 1.
Com grandes atuações de Brigit Prinz, a Alemanha eliminou os Estados Unidos nas semi-finais e derrotou na final a Suécia, por 2 x 1 (com gol de ouro na prorrogação), se sagrando Campeã do Mundo pela primeira vez na história.

2007


China – 2007


País-Sede: China
Campeão:  Alemanha
Vice-Campeã:  Brasil
Bola de Ouro:  Marta (BRA)
Chuteira de Ouro: Marta (BRA)
A China organizou novamente a Copa do Mundo de Futebol Feminino em 2007. O torneio foi marcado pela campanha das duas finalistas: a Alemanha, sólida na defesa e que terminou o Campeonato sem sofrer gols, e o Brasil de Marta, arrasador no ataque e de goleadas de 4 x 0 sobre a dona da casa na fase de grupos e sobre os Estados Unidos nas semi-finais.

Na decisão, a Alemanha e o seu pragmatismo bateram o Brasil por 2 x 0. Marta chegou a perder um pênalti quando o jogo estava 1 x 0 para a Alemanha, que só marcou o segundo gol no finalzinho. A terceira colocação ficou com as norte-americanas.


Mesmo com o pênalti perdido na final, Marta ficou consagrada para sempre como a maior jogadora da história graças à suas atuações fantásticas naquele Mundial.


2011
Alemanha – 2011

País-Sede: Alemanha
Campeão:  Japão
Vice-Campeã:  Estados Unidos
adidas Golden Ball: Homare Sawa (JPN)
Chuteira de Ouro: Homare Sawa (JPN)

Em 2011, a Alemanha sediou a Copa do Mundo, de futebol feminino, mas o Campeão foi o Japão, da craque Homare Sawa.



2015
A Copa do Mundo de Futebol feminino de 2011 teve como campeão o Japão, que nas quartas de final havia surpreendido a Alemanha, no jogo que ficou conhecido como o milagre de Wolfsburg. Nas semi-finais, as japonesas derrotaram as suecas, e na decisão, surpreenderam outra potência, os Estados Unidos.

O Brasil caiu justamente diante das americanas, nas quartas de final. O time de Marta chegou a estar vencendo na prorrogação, sofreu um gol no finalzinho e caiu nos pênaltis.





A Copa do Mundo de Futebol Feminino de 2015 foi a sétima edição do torneio e aconteceu no Canadá, entre os dias 6 de junho e 5 de julho. Contou com um aumento de 16 para 24 seleções.
A final foi a reedição de 2011, com os Estados Unidos encarando o Japão, mas desta vez, tivemos um vencedor diferente. Com show de Carlin Loyd e uma atuação arrasadora, os EUA derrotaram o Japão por 5x2 na Final da Copa do Mundo de Futebol Feminino 2015, e se sagraram campeões da competição. É o terceiro título norte-americano, e o primeiro no Século XXI, encerrando um jejum que durava 16 anos.
Carli Lloyd já havia sido decisiva marcando gol nas Oitavas, nas quartas e nas semi-finais. Mas na decisão, ela extrapolou. Com seis minutos, já computava um doblete, que se transformou em Hat-Trick, com um tento sensacional, encobrindo a goleira do Japão com um chute desferidodo meio de campo. Antes disto, Holiday já havia marcado o terceiro gol norte-americano.



Só depois do quarto gol, e com a entrada da experiente Sawa, o Japão conseguiu se encontrar em campo, e até chegou a descontar ainda na primeira etapa, com Ogimi. A reação era boa, mas uma virada, só viria com um milagre.
O time japonês chegou a descontar novamente, com um gol contra da zagueira Johnston. Mas o quinto gol norte-americano, marcado por Heath, decretou a goleada de 5x2, e colou os Estados Unidos, novamente no Pódio mais alto do Mundo.

O time americano viu Loyd receber o Prêmio de melhor jogadora do torneio. Além disto, ela também foi a vice-artilheira do certame. A alemã Sasic, foi a artilheira. A Jogadora Jovem do torneio foi a Canadense Buchanan.
Após derrotar Coréia do Sul, Espanha e Costa Rica na fase de grupos, o Brasil parou em uma derrota para a Austrália, nas Oitavas de final.

País-Sede: Canadá
Campeão:  Estados Unidos
Vice-Campeã:  Japão
adidas Golden Ball: Carli Lloyd (EUA)
Chuteira de Ouro: Carli Lloyd (EUA)

Confira a lista completa de Campeãs da Copa do Mundo de futebol feminino:

Estados Unidos - 3 vezes (1991, 1999 e 2015)
Alemanha - 2 vezes (2003 e 2007)
Japão - 1 vez (2011)
Noruega - 1 vez (1995).

Maiores Goleadas da História da Copa do Mundo de Futebol feminino:


06/06/1995 - Noruega 8 x 0 Nigeria

19/11/1991 - Suecia 8 x 0 Japão
27/09/1993 - Noruega 7 x 1 Coreia do Sul
02/10/2003 - Alemanha 7 x 1 Russia
23/06/1999 - Noruega 7 x 1 Canadá
19/06/1999 - Brasil 7 x 1 Mexico
24/06/1999 - Estados Unidos 7 x 1 Nigeria
23/06/1999 - China PR 7 x 0 Ghana
10/06/1995 - Noruega 7 x 0 Canada
24/11/1991 - Estados Unidos 7 x 0 Taipei Chinesa

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Post a Comment


Top