Últimas notícias

Últimas notícias

Champions League

Liga Europa

História





Lendas da Champions League: Udo Lattek



Até o momento, apenas três treinadores haviam sido colocados no nosso Hall de Lendas da Champions League. Brian Clough, Paisley e Michels tem agora a companhia de um quarto elemento, Udo Lattek. Futuramente, nomes como Pep Guardiola, José Mourinho, Carlo Ancelotti e quem sabe até Diego Simeone e Jurgen Klopp terão seu lugar ao lado destas lendas. Mas eles ainda estam construindo as suas brilhantes trajetórias, algo que Udo Lattek já o fez.


A palavra lenda se encaixa perfeitamente ao comandante, que nesta semana que passou chegou ao seu 80º aniversário. Por suas mãos passaram nomes como Franz Beckenbauer, Lothar Matthäus, Bernd Schuster e Diego Maradona, e ele teve um papel fundamental no crescimento destes.


Udo Lattek nasceu em Bosemb, no leste da Prússia, atual Polônia, no dia 16 de Janeiro de 1935. Na juventude, trocou a carreira de professor para ser jogador de futebol. Se aposentou com 30 anos, e pretendia ser jornalista. Mas, acabou virando auxiliar técnico do então comandante da seleção alemã, Helmut Schön. O sucesso do Nationalelf na Copa do Mundo de 1970, fez Lattek ser indicado por Beckenbauer para o cargo de técnico do Bayern de Munique. Estaria  apartir daquele momento destino, tanto de Lattek, quanto do Bayern, mudado para sempre.


 Taça dos Campeões, Taça UEFA e Taça dos Vencedores das Taças, feito apenas igualado por Giovanni Trapattoni.










Depois da saida de Johan Cruyff do Ajax para o Barcelona , quem deu as cartas no futebol europeu foi o Bayern de Munique de Udo Lattek. Foram anos dourados para o time da Baviera. Um diferencial desta equipe é que o time tinha vários jogadores de alta qualidade vindos das categorias de base, como Beckenbauer, Sepp Maier e Gerd Müller, e com estes nomes formados em casa se estruturou para fazer história , ao contrário de outros clubes, que para montarem grandes esquadrões, precisaram sair pelo mundo gastando e contratando. O Bayern não era até então considerado grande clube do futebol alemão , e tinha apenas dois títulos nacionais: um conquistado em 1931/1932 e outro em 1968/1969. 



Mas esta história começou a mudar na temporada de 1971/1972. O time ganhou a sua terceira Bundesliga nesta época, aplicando inclusive um sonoro 11 a 1 sobre o Borussia Dortmund , e com uma campanha irrepreensível. Também em 1972 o Bayern "ganhou" o Estádio Olímpico de Munique .Esta nova casa mudaria os rumos da história do Clube , e nela , viriam as primeiras grandes glórias da equipe. Futuramente, o time passaria a mandar seus jogos na Allian Arena , já na metade da primeira década do século XXI , onde daria sequencia aos títulos e as façanhas .








A Liga dos Campeões da temporada 1972/73 não foi das mais felizes para o Bayern de Lattek: o Gigante da Baviera encontrou outro gigante pelo caminho nas quartas de final, o Ajax de Cruyff, Neeskens, Rep, Krol e Haan. O Bayern levou 4 X 0 em Amsterdã, e na volta , venceu por 2 a 1 , o que não evitou a eliminação para aquele Ajax , que na sequencia daquela competição se consagraria tricampeão europeu consecutivo. Esta eliminação no entanto serviu de aprendizado, e como o time se sagrou Bicampeão consecutivo da Bundesliga nesta mesma temporada 1972/1973, com goleadas avassaladoras como o histórico 7 X 2 no Hannover, o 6 X 0 no Kaiserslautern e o 5 X 0 no Schalke 04, em mais uma campanha sensacional, se classificou para a Liga dos Campeões 1973/74.



E esta temporada teve um final diferente. O Bayern eliminou Atvidaberg (SUE), Dynamo Dresden (RDA), CSKA Septemvriysko Zname (BUL) e Újpesti Dózsa (HUN) , para conseguir chegar na decisão. O Ajax acabou eliminado por este mesmo CSKA que caiu perante o Bayern, e coube ao Atlético de Madrid fazer a final da Liga dos Campeões de 1974 contra o Gigante da Baviera.






A final era para ser disputada em um jogo único, mas terminou empatada em 1 a 1. Como não havia disputa de pênaltis, houve um jogo extra de desempate, onde o Bayern venceu com uma goleada de 4 a 0, contando com dois gols de Müller e dois de Hoeneß. Era a primeira vez que um time alemão vencia a Copa dos Campeões, que seria levantada pelo Capitão Franz Beckenbauer, justamente quem havia indicado Lattek ao cargo de técnico do Bayern.








O time do Bayern formou a base da Alemanha que foi campeã da Copa do Mundo de 1974, vencendo a Holanda , que tinha como base o Ajax na final . Neste mesmo 1974 o Bayern conquistou o tricampeonato alemão consecutivo.

Lattek acabou saindo do Bayern em 1975, mas em seguida foi treinar o Borussia Mönchengladbach. Comandando craques como Jupp Heynckes, Allan Simonsen e Berti Vogts, ganhou duas vezes a Bundesliga e uma vez a Copa da Uefa, em 1979, al´´em do inesquecível vice-campeonato da Copa dos Campeões de 1977, quando os potros acabaram derrotados pelo grande time do Liverpool na final.


Lattek ainda treinou o Barcelona, a partir de 1981. No clube Culé, conquistou a Recopa Europeia de 1982, se tornando o primeiro técnico  a vencer os três títulos continentais mais importantes da Europa na época. Futuramente, tal feito seria igualado por Giovanni Trapattoni. No Barça também teve a honra de comandar Diego Maradona, com quem teve alguns problemas, até ser substituído por Luis Menotti.


Como diz o ditado, o bom filho sempre retorna ao lar. Após deixar o Barcelona, Lattek retornou ao comando do Bayern de Munique. Levou os bávaros  a mais um tricampeonato alemão e ao vice-campeonato da Copa dos Campeões de 1987. Nesta segunda passagem pelo Bayern, comando nomes como Matthäus, Augenthaler, Pfaff e Brehme. 


“Vim do nada e tudo o que tenho e eu devo ao futebol”, declarou Lattek após a aposentadoria como técnico. O comandante ainda treinou equipes como Colônia e Schalke 04, mas seu grande momento no final da carreira, foi no Borussia Dortmund, salvando os aurinegros do rebaixamento em 2000. Assumiria logo após, um cargo de comentarista na imprensa alemã. O Mal de Parkinson o afastou do trabalho, mas ainda consegue estar entre nós. E jamais deeixará de estar entre as lendas, pois seu trabalho, será eterno.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Post a Comment


Top