Últimas notícias

Últimas notícias

Champions League

Liga Europa

História

ImageCopa do Mundo 1986: A Argentina de Maradona



Copa do Mundo 1986: A Argentina de Maradona




Originalmente, a Colômbia receberia a Copa do Mundo de 1986, mas o país sul-americano teve que jogar a toalha e desistir de sediar a competição, por causa de razões financeiras em 1983. O México assumiu a responsabilidade de sediar o maior evento no esporte em cima da hora, e assim, tornou-se o primeiro país a fazê-lo duas vezes. Uma terrível tragédia atingiu o México em setembro de 1985, apenas oito meses antes do início do torneio, quando cerca de 20.000 pessoas morreram em um terremoto. Mais uma vez a Copa estava em perigo, mas os estádios não foram afetados. O país juntou os pedaços e organizou o torneio muito bem, apesar de todos os obstáculos. 


A Copa do Mundo mais uma vez mudou seu formato. A segunda fase de grupos, utilizada entre 1974 e 1982 foi substituída por duas fases de mata-mata. A Copa continuaria com 24 equipes divididas em seis grupos de quatro.Os dois primeiros colocados de cada grupo e os quatro melhores terceiros colocados no geral chegavam as oitavas de final. As partidas no México foram jogadas na altitude e sob forte calor. Os torcedores locais depositavam a sua esperança no artilheiro Hugo Sanchez, que brilhou no Real Madrid nos anos de 1980. 

O México conseguiu alcançar as quartas de final, onde perdeu nos pênaltis para a Alemanha Ocidental, obtendo uma campanha bastante honrosa. A Alemanha Ocidental, como a França e o Brasil, manteve a fé em veteranos de 1982. Karl-Heinz Rummenigge, Michel Platini e Zico chegaram a Copa do Mundo como as principais estrelas, mas só o francês conseguiu realmente brilhar, porque os outros dois lutaram contra problemas de joelho a Copa do Mundo inteira. 


A atual campeã Itália ficou no grupo A, e estreou empatando com a Bulgária em 1 x 1. A Chave ainda tinha a forte Argentina de Maradona, que estreou batendo a ascendente Coréia do Sul por 3 x 1. Na segunda rodada, tivemos um empate em 1 x 1 entre Itália e Argentina, com Maradona marcando para os argentinos e Altobelli para os italianos, e a Bulgária empatando pelo mesmo placar com a Coréia do Sul. Na rodada derradeira, a Argentina bateu a Bulgária por 2 x 0, e a Itália derrotou a Coréia do Sul por 3 x 2, avançando junto com a seleção Campeã em 1978. 


Image


Teríamos muita emoção nestas oitavas de final. O México, eliminaria a Bulgária nesta fase; a Bélgica, passaria pela União Soviética; o Brasil,  goleou a Polônia por 4 x 0; a Alemanha Ocidental, ganhou do surpreendente marrocos por 1 x 0; a Inglaterra, goleou o Paraguai por 3 x 0 e a Espanha, que aplicou um sonoro 5 x 1 na Dinamarca, que era a sensação daquele Mundial, chamada de "Dinamáquina". A Itália, caiu para a França, e a Argentina derrotou o Uruguai por 1 x 0, com gol Pasculli aos 42 minutos do primeiro tempo. O forte time de Maradona, nas quartas de final, protagonizou um jogo emblemático com a Inglaterra, em que um Gênio escreveria de vez seu nome na História dos mundiais.


Image


A Inglaterra tinha um grande time, com craques como Lineker, Sansom e Waddle. Mas a Argentina não ficava por menos, com Brown, Sergio Batista e o Mágico quarteto de frente, formado por Maradona, Giusti, Burruchaga e Valdano. A partida foi realmente emblemática. Era o primeiro jogo entre as duas seleções após a Guerra das Malvinas. E a Argentina entrou em campo com sangue nos olhos, querendo vingar o país.



Image


A Argentina abriu o placar com a primeira genialidade de Maradona: vendo que não ganharia do goleiro inglês pelo alto, ele levantou o Braço e com a mão fechada, abriu o placar para a Argentina, ludibriando o árbitro tunisiano Ali Bin Nasser, no episódio que ficou conhecido como a “mão de Deus”. Minutos depois, outra genialidade, e  esta incontestável. Don Diego arrancou do campo de defesa, driblou cinco marcadores ingleses e marcou o segundo tento albiceleste, naquele que é considerado até hoje o gol mais bonito das Copas, e  possivelmente da História do futebol. Lineker, ainda descontou para o English Team, mas não era capaz de apagar o brilho de Maradona.

O Brasil caiu nas quartas de final para a França. O confronto terminou empatado no tempo normal em 1 x 1, com Zico perdendo um pênalti para o Brasil. O empate persistiu na prorrogação, e nos pênaltis os Franceses venceram por 4 x 3. As outras duas partidas também só acabaram nos penais: a Bélgica eliminou a Espanha e a Alemanha o México.

Image


A Argentina reencontrou a Bélgica nas semifinais da Copa de 1986, e venceu por 2 x 0 com mais dois gols de Maradona, vingando a derrota da primeira rodada da Copa do Mundo de 1982, na Espanha, onde os belgas bateram demais em Don Diego. Na outra semi-final, um grande jogo entre a França de Platini, Amoros, Papin, Tiganá e Giresse, e a Alemanha de Rummenigge, Matthäus, Brehme, Magath e Schumacher, que já haviam se enfrentado nesta etapa na Copa anterior. Desta vez, tivemos menos emoção, mas novamente os Germânicos levaram a melhor, vencendo por 2 x 0, e chegando na final.


No dia 29 de junho de 1986, no Estádio Azteca, Alemanha e Argentina entraram em Campo para decidir mais uma Copa do Mundo. A estratégia da Alemanha era clara: Parar Maradona. Para isto, colocou seu líbero Lothar Matthäus em cima de Don Diego, que teve muitas dificuldades para jogar. Nada, no entanto, que atrapalhasse a Argentina, que tinha além de um grande craque, um grande time: Valdano, Brown e Burrochaga marcaram para a Argentina, que mesmo com a Alemanha descontando com Rummenigge  e Voller, conquistou o seu bicampeonato Mundial.


Resultados da Copa do Mundo de 1986:


GRUPO A


31/05 - Itália 1 x 1 Bulgária - Cidade do Mexico
02/06 - Argentina 3 x 1 Coreia do Sul - Cidade do Mexico
05/06 - Argentina 1 x 1 Itália - Puebla
05/06 - Bulgária 1 x 1 Coreia do Sul - Cidade do Mexico
10/06 - Argentina 2 x 0 Bulgária - Cidade do Mexico
10/06 - Itália 3 x 2 Coreia do Sul - Puebla


GRUPO B


03/06 - México 2 x 1 Bélgica - Cidade do Mexico
04/06 - Paraguai 1 x 0 Iraque - Toluca
07/06 - México 1 x 1 Paraguai - Cidade do Mexico
08/06 - Bélgica 2 x 1 Iraque - Toluca
11/06 - Bélgica 2 x 2 Paraguai - Toluca
11/06 - México 1 x 0 Iraque - Puebla


GRUPO C


01/06 - França 1 x 0 Canadá - Leon
02/06 - União Soviética 6 x 0 Hungria - Irapuato
05/06 - França 1 x 1 União Soviética - Leon
06/06 - Hungria 2 x 0 Canadá - Irapuato
09/06 - França 3 x 0 Hungria - Leon
09/06 - União Soviética 2 x 0 Canadá - Irapuato


GRUPO D


01/06 - Brasil 1 x 0 Espanha - Guadalajara
03/06 - Argélia 1 x 1 Irlanda do Norte - Guadalajara
06/06 - Brasil 1 x 0 Argélia - Guadalajara
07/06 - Espanha 2 x 1 Irlanda do Norte - Guadalajara
12/06 - Brasil 3 x 0 Irlanda do Norte - Guadalajara
12/06 - Espanha 3 x 0 Argélia - Monterrey


GRUPO E


04/06 - Alemanha Ocidental 1 x 1 Uruguai - Queretaro
04/06 - Dinamarca 1 x 0 Escócia - Nezahualcoyotl
08/06 - Alemanha Ocidental 2 x 1 Escócia Queretaro
08/06 - Dinamarca 6 x 1 Uruguai- Nezahualcoyotl
13/06 - Dinamarca 2 x 0 Alemanha Ocidental - Queretaro
13/06 - Escócia 0 x 0 Uruguai- Nezahualcoyotl


GRUPO F


02/06 - Marrocos 0 x 0 Polonia - Monterrey
03/06 - Portugal 1 x 0 Inglaterra - Monterrey
06/06 - Inglaterra 0 x 0 Marrocos - Monterrey
07/06 - Polonia 1 x 0 Portugal - Monterrey
11/06 - Inglaterra 3 x 0 Polonia - Monterrey
11/06 - Marrocos 3 x 1 Portugal - Monterrey


OITAVAS-DE-FINAL


15/06 - México 2 x 0 Bulgária - Cidade do Mexico
15/06 - Bélgica 4 x 3 União Soviética - Leon
16/06 - Brasil 4 x 0 Polonia - Guadalajara
16/06 - Argentina 1 x 0 Uruguai - Puebla
17/06 - França 2 x 0 Itália Cidade do Mexico
17/06 - Alemanha Ocidental 1 x 0 Marrocos - Monterrey
18/06 - Inglaterra 3 x 0 Paraguai - Cidade do Mexico
18/06 - Espanha 5 x 1 Dinamarca - Queretaro


QUARTAS-DE-FINAL


21/06 - França 1 x 1 Brasil - Guadalajara
* após empate no tempo normal e na prorrogação, a França venceu nos penais por 4x3.
21/06 - Alemanha Ocidental 0 x 0 México - Monterrey
* após empate no tempo normal e na prorrogação, a Alemanha venceu nos penais por 4x1.
22/06 - Argentina 2 x 1 Inglaterra - Cidade do Mexico
22/06 - Bélgica 1 x 1 Espanha - Puebla
* após empate no tempo normal e na prorrogação, a Bélgica venceu nos penais por 5x4.



SEMIFINAL



25/06 - Alemanha Ocidental 2 x 0 França - Guadalajara
25/06 - Argentina 2 x 0 Bélgica - Cidade do Mexico



Disp. 3o. Lugar



28/06 - França 4 x 2 Bélgica - Puebla


World cup Mexico 86 Logo svg.png


Ficha Técnica :

Argentina 3 x 2 Alemanha

Escalações


Argentina: Pumpido; Brown, Cuciuffo, Ruggeri, Olarticoechea ;Giusti,
Batista, Maradona, Enrique ; Burruchaga e Valdano.


Alemanha: Schumacher; Jakobs, Berthold, K.-H.Förster, Briegel; Matthäus,
Brehme, Magath, Eder, K.H.Rummenigge, K.K.Allof

Gols:  Valdano, Bown e Burrochaga (Argentina); Rummenige e Völler (Alemanha)


Árbitro: Arppi Filho (BRA)
Data: 29 de junho de 1986 

Artilheiro da Competição: Gary Lineker (Inglaterra) – 6 gols




«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Post a Comment


Top