Últimas notícias

Últimas notícias

Champions League

Liga Europa

História



Cruyff e Beckembauer - os dois melhores do mundo na época


Copa do Mundo de 1974 - A Laranja Mecânica e o Esquadrão Alemão


A Copa do Mundo de 1974 é um divisor da Águas na História do Futebol Mundial. Se em 1966 o jogo duro foi a grande característica, e em 1970, a plasticidade do jogo de seleção Brasileira deu a tônica, o que marcou em 1974 foi a intensidade da Seleção Holandesa, que ficaria eternizada como a laranja mecânica, comandada em campo por Johan Cruyff e no banco por Rinus Michels. Como a Taça Jules Rimet havia sido entregue de maneira definitiva ao Brasil quatro anos antes, por ter vencido três vezes a competição, um novo troféu surgiu, e passou a levar o mesmo nome da Competição: FIFA World Cup. 


Além disto, a FIFA tinha um novo presidente após a saída de Sir Stanley Rous: o Brasileiro João Havelange era o primeiro não Europeu a comandar a entidade máxima do Futebol. E além de tudo, a Copa do Mundo sofreria mais uma mudança em seu formato: uma segunda fase de grupos substituiria as quartas-de-final. Esta Copa foi uma das mais tensas da História, já que tivemos pouco antes o massacre dos Jogos Olímpicos de Munique, em 1972, onde 11 atletas israelenses foram assassinados.

Ao contrário da Copa do Mundo de 1970 no México, disputada sob sol forte e calor,  a Copa do Mundo de 1974 teve condições climáticas complicadas, e foi jogada muitas vezes sob Chuva e com gramados desfavoráveis para a prática do Esporte. A Alemanha Ocidental era a grande favorita para a Copa. Jogava em casa e mantinha a base que havia chegado em terceiro na Copa três anos antes e sido Campeã da Eurocopa de 1972. A Nação germânica caiu no grupo A, junto com Chile, Austrália e Alemanha Oriental. Venceu os chilenos por 1×0 e a Austrália por 2×0 nos dois primeiros jogos, e  na última rodada, encarou os vizinhos Orientais, onde supostamente facilitou, para escapar da Holanda na fase seguinte, perdendo por 1x0.


Enquanto a Alemanha ia confirmando, a Holanda ia encantando. Logo de cara, a Laranja massacrou o Uruguai de Mazurkiewicz, Forlán, Espárrago e Pedro Rocha, vencendo por  2 x 0, com dois gols de Rep, e  só não metendo mais , porque o goleiro charrúa impediu. Mas já ali, se notava a marcação por pressão e o intenso toque de bola. Na sequência , a Holanda empatou em 0 x 0 com a Suécia, e goleou a Búlgaria por 4 x 1, com gols de Neeskens (marcou duas vezes), Rep e De Jong.


Na segunda fase , foram formados dois grupos: o primeiro tinha Holanda, Brasil, Alemanha Oriental e Argentina, e o segundo, Alemanha Ocidental, Polônia, Suécia e Iugoslávia. Com gols de Gerd Müller e Breitner, a Alemanha Ocidental derrotou a Iugoslávia por 2 x 0,   e na sequencia em um jogo movimentado, venceu a Suécia por 4 x 2 (Overath, Bonhof , Grabowski e Hoeneβ marcaram para a Alemanha). Na terceira partida , os Germânicos Ocidentais precisavam ao menos de uma vitória simples contra a Polônia para alcançar a final. E conseguiram vencer por 1 x 0, com gol de Gerd Müller.


No outro grupo, a Holanda foi claramente superior. Com gols de Cruyff (2 vezes), Krol e Rep, a Laranja Mecânica goleou a Argentina por 4 x 0, e na sequencia, venceu por 2 x 0 a Alemanha Oriental, com gols de Neeskens e Resenbrink. No terceiro jogo, a  Holanda bateu o atual campeão Brasil, também por 2 x 0, com gols de Cruyff e Neeskens, e se garantiu igualmente na decisão.


A grande surpresa desta Copa foi realmente a Polônia. Com um time bem treinado, muito semelhante ao que venceu os Jogos Olímpicos, dois anos antes em Munique, e que havia eliminado a Inglaterra nas Eliminatórias. O time do matador Lato e de Kazimierz Deyna, terminou em terceiro lugar na Copa, derrotando na decisão do bronze o Brasil, de Leão, Luis Pereira, Rivelino e Jairzinho.


FIFA World Cup 1974 - emblem.svg


As duas melhores seleções do planeta chegaram na final da Copa do Mundo de 1974.  De um lado a dona da Casa e atual Campeã europeia Alemanha, de Sepp Maier, Vogts, Paul Breitner, Gerd Müller e Beckembauer; do outro, o time que encantava os olhos do Mundo todo, a  Holanda de Nesskens, Cruyff e Rinus Michels. A partida aconteceu no Olympiastadion, em Munique. Logo no começo do jogo, a  Alemanha abriu o placar com um gol de pênalti cobrado por Nesskens. Também de pênalti, a Alemanha empatou com Paul Breitner. No final do primeiro tempo, a  Alemanha virou, com Gerd Muller, e segurou bem o placar no segundo tempo, conquistando assim a segunda Copa do Mundo de sua História. 


PARA VER OS GOLS – http://www.youtube.com/watch?v=H16ofliLHF8


PARA VER MELHORES MOMENTOS EM HOLANDÊS – http://www.youtube.com/watch?v=kd8zi-DZSnQ&feature=related



Os Jogos



GRUPO A  


14/06 - Alemanha Ocidental 1 x 0 Chile
14/06 - Alemanha Oriental 2 x 0 Austrália
18/06 - Alemanha Ocidental 3 x 0 Austrália
18/06 - Alemanha Oriental 1 x 1 Chile
22/06 - Austrália 0 x 0 Chile
22/06 - Alemanha Oriental 1 x 0 Alemanha Ocidental

GRUPO B     


13/06 - Brasil 0 x 0 Iugoslávia
14/06  -Escócia 2 x 0 Zaire
18/06 - Brasil 0 x 0 Escócia
18/06 - Iugoslávia 9 x 0 Zaire
22/06 - Escócia 1 x 1 Iugoslávia
22/06 - Brasil3 x 0 Zaire

GRUPO C


15/06 - Holanda 2 x 0 Uruguai
15/06 - Bulgaria 0 x 0 Uruguai
19/06 - Suécia 0 x 0 Holanda
19/06 - Bulgaria 1 x 0 Uruguai
23/06 - Holanda 4 x 1 Bulgária
23/06 - Suécia 3 x 0 Uruguai

GRUPO D


15/06 - Itália 3 x 1 Haiti

15/06 - Polonia 3 x 2 Argentina
19/06- Itália 1 x 1 Argentina
19/06 - Haiti 0 x 7 Polônia
23/06 - Argentina 4 x  1 Haiti
23/06 - Polônia 2 x 1 Itália

SEGUNDA FASE

GRUPO 1


26/06 - Holanda 4 x 0 Argentina
26/06 - Brasil 1 x 0 Alemanha Oriental
30/06 - Alemanha Oriental 0 x 2 Holanda
30/06 - Argentina 1 x 2 Brasil
03/07 - Holanda 2 x 0 Brasil
03/07 - Argentina 1 x 1 Alemanha Oriental

GRUPO 2 


26/06 - Iugoslávia 0 x 2 Alemanha Ocidental
26/06 - Suécia 0 x 1 Polônia
30/06 - Polônia 2 x 1 Iugoslávia
30/06 - Alemanha Ocidental 4 x 2 Suécia
03/07 - Polônia 0 x 1 Alemanha Ocidental
03/07 - Suécia 2 x 1 Iugoslávia

Disp. 3o. Lugar      


06/07 - Polônia 1 x 0 Brasil



Ficha técnica



Alemanha 2 x 1 Holanda






Final1974 GER-HOL.png





Alemanha Ocidental: Sepp Maier, Berti Vogts, Franz Beckenbauer, Hans-Georg Schwarzenbeck, Paul Breitner, Rainer Bonhof, Uli Hoeneß, Wolfgang Overath, Jürgen Grabowski, Gerd Müller, Bernd Hölzenbein. Técnico: Helmut Schön




Holanda: Jan Jongbloed, Wim Suurbier, Wim Rijsbergen (68. Theo de Jong), Arie Haan, Ruud Krol, Wim Jansen, Johan Neeskens, Wim van Hanegem, Johnny Rep, Johan Cruyff, Rob Rensenbrink (46 Rene van de Kerkhof). Técnico: Rinus Michels


Local: Olympia Stadium Munich, em Munique, dia 7 de julho de 1974


Gols: Neeskens, a 1 minuto; Breitner, aos 25 e Müller, aos 43 do primeiro tempo

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Post a Comment


Top