Últimas notícias

Últimas notícias

Champions League

Liga Europa

História

Champions League 2009/2010: Internazionale


Champions League 2009-2010: Internazionale 

Seis anos depois de guiar o Porto ao Título da Liga dos Campeões, José Mourinho voltou a ser campeão do Torneio, só que agora com a Inter de Milão. O time começou a competição já tendo que mostrar força, ao ter que encarar o Barcelona no Giuseppe Meazza logo na estréia. O jogo foi bem morno, e terminou sem gols. A Inter ainda empataria seus dois outros jogos no primeiro turno da fase de grupos: contra o Rubin Kazan em 1 a 1, mesmo jogando em casa, e contra o Dynamo Kyiv, também em casa em 2 a 2. Contra o Rubin, marcou o sérvio Stankovic; contra o Dynamo os tentos foram do mesmo Stankovic e do zagueirão Samuel. No returno, a História foi diferente, até porque se não fosse , a Internazionale teria sido eliminada.

A virada começou com a vitória por 2 a 1 sobre o Dynamo de Kiev no Giuzeppe Meazza, com gols de Milito e Sneijder para os Neruazzuris. Na sequência, uma derrota preocupante para o Barcelona, no Camp Nou, por 2 a 0, ligou o sinal de alerta. A última rodada teria uma verdadeira decisão entre Inter de Milão e  Rubin Kazan, em Milão. Foi ai que a Inter começou a mostrar que era uma equipe Copeira  e coma cara de Mourinho , e venceu por 2 a 0, gols de Eto´o e Balotelli. A Inter avançou junto com o Barcelona, mas o destino das duas equipes na competição, não se separariam ali ainda.
A Internazionale vinha de três eliminações consecutivas nas oitavas de final da Liga dos Campeões. E encontraria um rival muito duro nesta fase na Edição 2009-2010: o Chelsea, ex-clube de Mourinho. A ida em Milão foi uma verdadeira batalha, e com muita raça, a Inter derrotou os Blues por 2 a 1, com gols de Milito, já mostrando a sua estrela, e Cambiasso, que na comemoração vibraria muito, mostrando bem o espírito daquele time. Na volta, a Inter controlou bem o Chelsea e em uma escapada, marcou um gol com Samuel Eto´o, garantindo a vitória e a vaga nas quartas, onde os Neruazzuris eliminariam o CSKA de Honda, com duas vitórias por 1 a 0. Na ida, o autor do gol foi Milito, enquanto na volta, Sneijder, em uma cobrança de falta perfeita, fez o tento decisivo.
Nas semifinais, a Internazionale teria de encarar novamente o atual campeão Barcelona, equipe mais temida do planeta. Entretanto, o Barça teve que viajar de ônibus até Milão, por causa das cinzas de um Vulcão que havia entrado em erupção, prejudicando o Tráfego aéreo. Encarando uma Inter muito organizada, os Culés até chegaram a abrir o placar com Pedro, mas viram a Inter empatar com Sneijder ainda no primeiro tempo, e na segunda etapa, virar com o lateral brasileiro Maicon, e ampliar com Diego Milito. A Inter levou uma vantagem importante para o Camp Nou, e aproveitou bem isto.
Em um Camp Nou lotado, o Barcelona foi para cima da Internazionale, tentando vencer por 2 a 0, placar que lhe daria a vaga na Final. A Inter, ainda teve o volante Thiago Motta, um dos melhores em campo no jogo de ida, expulso. Com 10 homens em campo, o time italiano não teve nada a fazer, a não ser passar o jogo todo atrás, com Mourinho, à beira do Campo, fazendo inúmeras anotações em seu bloquinho e jogando junto. O “Special One” colocou suas linhas de marcação muito recuadas, não deu chances para as descidas de Daniel Alves e Xavi pelo lado direito, e assim isolou Messi. Muito marcado, o melhor do mundo pouco apareceu, e o Barcelona só conseguiu marcar um gol, com o zagueirão Gerard Pique, que no desespero, foi para o ataque e virou centroavante.
Foi uma vitória da tática de José Mourinho, que colocava a Inter de Milão na Final da Champions, após mais de 30 anos de ausência.  O adversário seria o Bayern de Munique, que após surpreender o forte Manchester United nas quartas de final, eliminou o Lyon nas semifinais.

Na decisão, no Estádio Santiago Bernabéu, a Internazionale entrou em campo com 11 estrangeiros, honrando o seu nome, para encarar um Bayern, que já começava a mostrar  a força da equipe que três anos depois conquistaria a Europa. Novamente a Inter deixou o adversário ter mais posse de bola, mas em duas escapadas, o Iluminado Diego Milito marcou duas vezes, dando o terceiro título europeu à Internazionale.

A Cobiçada taça da Liga dos Campeões foi erguida pelo capitão Zanetti em seu jogo de número 700º  pelo clube. A Internazionale já havia sido campeã da Copa e do Campeonato Italiano, fechando assim a histórica Tríplice Coroa, a primeira de um clube italiano.

Ficha Técnica 
Bayern de Munique 0 x 2 Internazionale
Escalações:
Bayern: Butt; Lahm, Van Buyten, Demichelis e Badstuber; Van Bommel, Schweinsteiger, Robben e Altintop (Klose); Müller e Olic (Mario Gomez)
Técnico: Louis Van Gaal
Internazionale: Júlio César; Maicon, Lúcio, Samuel e Chivu (Stankovic); Cambiasso, Javier Zanetti e Sneijder; Pandev (Muntari), Eto'o e Diego Milito (Materazzi)
Técnico: José Mourinho
Gols:  Diego Milito para a Internazionale aos 35 e 70 minutos
Local :  Estádio: Santiago Bernabéu, Madrid , Espanha
Árbitro: Howard Webb


«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Post a Comment


Top