Últimas notícias

Últimas notícias

Champions League

Liga Europa

História

Champions League 1996/1997: Borussia Dortmund


Champions League 1996-1997: Borussia Dortmund Campeão Europeu


Um Esquadrão aurinegro que fez história. Entre a metade e o final da década de 1990, o Borussia Dortmund deixou para trás os anos tenebrosos, e voltou a viver suas glórias. A maior delas, foi sem dúvida a conquista da UEFA Champions League da temporada 1996-1997. Uma equipe extremente eficiente, que marcou época na história do Futebol Europeu.

O Borussia era a base da seleção da Alemanha que venceria a Eurocopa de 1996. A equipe contava com jogadores alemães como Stefan Reuter, Jürgen Kohler, Matthias Sammer, Steffen Freund e Andreas Möller, aliados a outros craques de fora, como Paulo Sousa. O esquema tático da seleção era o mesmo que o do Borussia, um 5-2-1-2, com três defensores (sendo Sammer o líbero). Era uma fórmula de sucesso, que deu certo em todos os níveis.

Se na temporada 1995-1996, o Borussia não teve o desempenho esperado na UEFA Champions League, no ano seguinte as coisas foram diferentes. Em 1996, Matthias Sammer ganhou o maior prêmio de sua carreira ao ser condecorado com a Bola de Ouro da revista France Football, prêmio dado ao maior jogador da Europa na temporada.

Naquele tempo, a Champions League era disputada apenas por campeões nacionais e o atual campeão do torneio. Este (nesta temporada a campeã era a Juventus), e os sete campeões das Ligas nacionais mais importantes (Atlético de Madrid, Milan, Borussia Dortmund, Manchester United, Porto, Auxerre e Ajax) entravam direto na fase de grupos. Outras 16 equipes campeões nacionais brigavam por vaga num playoff de qualificação.

1870222_crop_650x440

O Borussia Dortmund caiu no mesmo grupo do Atlético de Madrid, do Steua Bucarest e do Widzew da Polônia. Passou em segundo, atrás do Atlético. O time estreou com vitória por 2 a 1 sobre o Widzew Lódz em casa, com dois gols de Herrlich. A grande atuação da primeira fase porém, foi a vitória de 1 a 0, sobre o Atlético de Madrid, em pleno Vicente Calderón, com gol de Reuter.

Nas quartas de final, o Borussia eliminou o Auxerre. No primeiro jogo, em Dortmund, Riedle, Schneider e Möller marcaram na vitória por 3 a 1 dos alemães. Na volta, vitória pelo placar minimo, com gol de Ricken.


As semi-finais foram espetaculares.  O Borussia enfrentou o Manchester United de Gary Neville, Irwin, Beckham, Giggs, Roy Keane, Solskjaer e Éric Cantona.


article-1380115-0002146F00000258-971_634x404



No jogo de ida, em Dortmund, o Borussia venceu por 1x0, com um chutaço de Tretschok a definir o jogo. Na volta em Old Trafford, brilhou a forte defesa aurinegra, impedindo o potente ataque dos ingleses de marcar gols. Novamente, o BVB venceu por 1 a 0, com gol de Ricken, alcançando a vaga na final. O adversário, seria outro grande time: a Juventus.

O estádio olímpico de Munique lotou, na sua maioria de torcedores do Borussia, para ver um verdadeiro jogaço. Era a chance da sonhada revanche da final da Copa da UEFA de 1993, quando a Juventus aplicou 6 a 1 no placar agregado pra cima dos alemães. Mas a tarefa não seria fácil. Aquela Juventus era ainda melhor que o time de 1993 e contava com vários craques: Peruzzi, Ciro Ferrara, Deschamps, Di Livio, Jugovic, Zidane, Boksic, Vieri e Del Piero.

E foi o grande Matthias Sammer que comandou o Borussia rumo ao título, liderando a equipe com muita bravura. Riedle marcou aos 29 e aos 34 minutos, para colocar o Borussia Dortmund em vantagem. Del Piero, até descontou para a Juventus aos 64 minutos. Mas Ricken, aos 71 minutos, fez um golaço encobrindo Peruzzi, para selar o primeiro título da UEFA Champions League da equipe aurinegra.

Ficha Técnica :


Final - Champions League 1996/1997 - Borussia Dortmund 3 x 1 Juventus



Escalações:


Borussia Dortmund

Stefan Klos ; Jürgen Kohler, Matthias Sammer, Martin Kree, Stefan Reuter, Paul Lambert, Paulo Sousa, Jörg Heinrich, Andreas Möller (89′ Michael Zorc), Karl-Heinz Riedle (67′ Heiko Herrlich), Stéphane Chapuisat (70′ Lars Ricken)

Técnico: Ottmar Hitzfeld
Juventus

Angelo Peruzzi ; Sergio Porrini (46′ Alessandro Del Piero), Ciro Ferrara, Paolo Montero, Mark Iuliano, Angelo Di Livio, Vladimir Jugović, Didier Deschamps, Zinedine Zidane, Alen Bokšić (88′ Alessio Tacchinardi), Christian Vieri (73′ Nicola Amoruso)

Técnico: Marcello Lippi




Local : Estádio Olímpico de Munique, Alemanha


Árbitro: Sándor Puhl

Artilheiro desta Edição: Milinko Pantić (Atlético de Madrid) - 5 gols

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Post a Comment


Top