O desastre aéreo de Munique




Em 1958, o avião que transportava o time do Manchester United para a Inglaterra, após uma vitória em Belgrado pelas Quartas-de-final da Liga dos Campeões, precisou parar em Munique para reabastecer. Ao pousar na Alemanha, o avião encontrou condições climáticas adversas, graças a uma nevasca, que cobriu com neve e gelo a pista e o entorno dela.

As condições eram obviamente perigosas, e após o avião ser reabastecido, mas ambos foram abortados devido a problemas no motor. Na terceira tentativa, o avião ultrapassou a pista, passou por uma cerca e cruzou a estrada antes de uma das asas atingir uma casa. Isso fez com que a asa e parte da cauda do avião  fossem arrancados, enquanto a casa pegou fogo. O cockpit atingiu uma árvore e a bateu em uma cabana de madeira, que continha um caminhão carregado com combustível e pneus que explodiram. Sete dos jogadores morreram instantaneamente- Roger Byrne, Geoff Bent, Mark Jones, David Pegg, Liam Whelan, Eddie Colman e Tommy Taylor Duncan Edwards, um dos jogadores mais promissores da época, perderam a batalha pela vida. Manchester entrou em um estado de luto como a notícia da tragédia, e a tristeza brotou em cada canto da Grã-Bretanha, da Europa e do mundo todo. O técnico Matt Busby sobreviveu, mas ficou muito ferido. Ele nem foi comunicado da morte de seus comandados imediatamente para não matrapalhar sua recuperação.

O fim de semana seguinte viu o silêncio ecoar na memória de todo o continente Europeu. 200.000 pessoas foram às ruas de Manchester para saudar o retorno dos corpos dos jogadores que haviam morrido. O Presidente do Estrela Vermelha de Belgrado propôs que o United fosse declarado campeão honorário da Europa e grandes jogadores húngaros, como Ferenc Puskas, Zoltan Czibor e Kocsis telefonaram para Old Trafford para oferecer sua ajuda.

Contudo, o Manchester United ainda conseguiu chegar à final da FA Cup nessa temporada, e a semifinal da European Cup ( atual Liga dos Campeões), onde chegou até a derrotar o Milan em casa por 2x1, mas acabou sucumbindo na Itália.
Tecnologia do Blogger.